quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Há algo estranho no estranho reino da terra chata...

A franquia da moro & associados na terra da plana chata e sua guarda pretoriana federal vão, pouco a pouco, construindo um realidade alternativa, onde as versões superam os fatos e a lógica é abatida pela superstição...


O caso do suborno do juiz é um exemplo raro...

Ora, qualquer rábula de tribunal e até as pedras portuguesas da Praça Quatro Jornadas, extraídas criminosamente na reforma do prefeito-canecão (arnaldo ex-popozão), sabem que o crime de corrupção ativa (quando alguém oferece vantagem a funcionário público para fazer ou deixar de fazer algo que é de sua função, o chamado ato de ofício) se consuma no oferecimento dessa vantagem...

Assim, não restava ao juiz em questão outra alternativa senão prender o advogado em flagrante...

Quanto a isso não há margem para os malabarismos  hermenêuticos, nem juízos discricionários, pois a lei é clara... 

As exceções acontecem quando há ação controlada (lei 12.850), e mesmo assim, tudo deve estar documentado e autuado no referido procedimento (nos autos, como dizem), e sempre mediante decisão motivada e com prazo  e limites definidos na forma da lei...

Ali (não ação controlada), quando há investigação sobre organização criminosa (lei 12.850), o juiz autoriza o retardamento de possíveis prisões para que o agente público (policial) possa ampliar a investigação alcançando outros criminosos (da organização)...

Pelo que sei, não foi isso que se deu...

Então, a pergunta: Por que o juiz não prendeu o advogado?

Como acreditar agora que o advogado tenha incorrido na prática que lhe atribuem, se o juiz que deveria prendê-lo no momento que supostamente ofereceu algo ao juiz, não o fez?

6 comentários:

Anônimo disse...

Os poeminhas estão sem dedicatória ?Cadê Paixão? Só durou uma semana? Que pena!!!

douglas da mata disse...

Minha filha (ou meu filho, sei lá),

Está precisando de uma rola enfiada no seu cu ou várias?

Vou te recomendar contratar alguém, porque eu não estou disponível...

Que catzo o que faço com o que escrevo e para quem escrevo te diz respeito?????

Vá dar o cu para o capeta...

Antonio Cláudio disse...

Ouvi que hoje ocorreu uma reestruturação na fazenda. Mais de uma duzia de servidores descartados (encaminhados a administração).
Conheço um deles que tem mais de 40 anos de serviços prestados e sem motivação simplesmente descartado.
Uma secretaria imersa em denúncias, todas ligadas a comissionados de auto escalão e uma decisão como essa.
Lá falta fiscal, não há servidores de carreira nas funções de assessoria e a maioria da mão de obra formada por estagiários.
Talvez mereça uma matéria.
Ouvir as partes.
Com a escassez de mão de obra me parece estranho essa modificação.
Se a motivação for qualquer outra, deveria se esclarecida. Se cometeram alguma falta, que sejam processados e punidos. Essa administração erra de mão cheia e propositalmente.

Anônimo disse...

Segundo o que foi divulgado o suborno não foi feito diretamente ao juiz, mas a dois empresários próximos ao magistrado que iriam intermediar o suborno do advogado.

Douglas você é foda, posta todos os comentários até mesmo que os que te contrariam e retribui com palavras carinhosas. Nesses dias eu postei um comentário na "latrina editorial" que tinha um título de uma matéria: "Recordar É Viver". Eu postei que eles tinham todo o direito expor suas opiniões ao casal Garotinho, mas se recordar é viver o Jornal teria que lembrar também que graças a eles Arnaldo Vianna e Mocaiber se tornaram inelegíveis pelas matérias que faziam campanha a favor de Arnaldo nas Eleições de 2008. O jornal censurou o meu comentário colocando: "excluído pela moderação."

Pois é, a latrina editoral nadou de braçada nos governos Arnaldo / Mocaiber recebendo milhões com dinheiro de publicidade, onde construíram até um shopping numa avenida, adquiriram uma rádio em Macaé e hoje coloca que o Governo Mocaiber foi "o pior governo da história de Campos-RJ", não que não tenha sido o pior, mas, o referido jornaleco contribuiu e muito para o desastre que o governo foi.

É o velho ditado quem não tem gratidão não tem caráter. Daqui a 4 anos vão desfazer do prefake também.

douglas da mata disse...

Ora amigo, o crime de corrupção ativa (oferecer vantagem) requer a presença inevitável de um agente público ou alguém que exerça função comparável (a função pública), para quem será oferecida a vantagem, que é o momento da consumação...



Advogados e empresários conversarem sobre uma proposta de suborno não é crime, é ato preparatório...tentativa em crime formal é quase impossível de provar...

E como tal conversa vai ser confirmada por uns e negada por outros, senão houver prova ou testemunha irrefutável (e idônea, o que é difícil), tudo isso é balela para encher linguiça e atacar direitos do réu (garotinho)...

Anônimo disse...

Douglas, uma das testemunhas do Juiz Glaucenir no suborno a favor de Garotinho é Thiago Pereira em que junto com seus três irmãos foram presos na Operação "Quatro P" por arrumar brigas em boates. Você como inspetor da polícia civil deve ter acompanhado essa operação de perto ou ao menos ter ouvido falar. O Thiago Pereira responde por ameaça a autoridade, coação ao curso do processo (no caso foi um delegado: Márcio Caldas Dias Mello), lesão corporal e um de seus irmãos Leandro Pereira responde por DENUNCIAÇÃO CALUNIOSA. Segundo a Denúncia os 4 irmãos se gabavam que o Juiz Glaucenir iria lhe dar costas quentes.

Esse Thiago inclusive foi traído pela namorada em rede nacional no programa Big Brother em 2011

http://www4.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/consultaProc.do?v=2&FLAGNOME=&back=1&tipoConsulta=publica&numProcesso=2013.014.016191-9

http://www4.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/consultaProc.do?v=2&FLAGNOME=&back=1&tipoConsulta=publica&numProcesso=2013.010.000525-0

http://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/2013/12/filhos-de-empresario-presos-em-campos-rj-sao-liberados.html


http://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/rjintertv-2edicao/videos/t/edicoes/v/filhos-de-empresario-presos-em-campos-rj-sao-liberados/3037498/

http://ralphbraz.blogspot.com.br/2013/12/filhos-brigoes-de-empresario-presos-em.html

Douglas, meu caro, você é um dos poucos blogueiros que teria peito de tratar desse assunto numa postagem.

Um abraço.