segunda-feira, 21 de agosto de 2017

(des) governo rafael desdiz reinventando a roda

Uma das coisas mais engraçadas nesse (des) governo é assistir os auxiliares do coronézinho da jaqueira se contorcendo para mudar de nome a sacanagem que antes combatiam, e que agora querem praticar...

O secretário "jênio" da "jestão" arrumou um modo para justificar o injustificável...

Disse que o contrato de 14 milhões para contratar a raposa (a máfia da cbf) para tomar conta do galinheiro (impostos e arrecadação) é um contrato de risco...

Seria um bravo e inesperado sincericídio (sim, o contrato é um risco real ao Erário local), se o moço não estivesse criando um apelido para a maracutaia...

Qual empresa se arriscaria em meio a tal crise fiscal a prestar consultoria para "aumentar" a arrecadação sem garantia alguma?

Pois é...

E mesmo que fosse, como justificar a contratação de empresa para exercer a função que é exclusiva dos fiscais e servidores da Fazenda?

Uai, se é para dar "comissão" pelo aumento da arrecadação, por que não incentivar o servidor fiscal?

Com a palavra, o contribuinte...

7 comentários:

Anônimo disse...

Compramos mais um bilhete premiado. Um ano de arrecadação (1,6bi) por 14 milhões.
Duvido que o contrato traga dessa forma. Vão receber sem incrementar a receita em nada.
Só não entendo porque os outros 91 municípios ainda não fizeram o mesmo. Talvez porque estamos na vanguarda, 80% dos comissionados de primeiro escalão tem no minimo mestrado…
Agora, quando diz que a empresa tem larga experiência, sendo uma sociedade de propósito específico (SPE), faltou explicar que propósito é esse. Não poderão dizer depois que não sabiam do histórico de seus sócios.

Anônimo disse...

Pelo que consta no extrato publicado o resultado deverá ser refletido no IPM de 2018 e 2019.
O IPM Pprovisório de 2018 já foi publicado e o prazo para recurso acabou antes da contratação da assessoria. Que pena!!
Pelo IPM provisório teremos uma participação de 278 milhões no ano de 2018.
Se quando publicado o Índice definitivo, essa empresa receberá 0,114% do que acrescer no repasse??
Se assim for, jamais conseguirão justificar os 14 milhões, do contrário, os problemas financeiros da cidade estarão resolvidos!
Mas, isso se busca por meio de processo, que nesse caso deverá ser judicial. Levará tempo e os outros municípios tbm ingressarao no feito para ter prejuízos com eventual recálculo.
Não tem nada simples nessa história.

Anônimo disse...

Cadê o Ministério Público de Campos que não se levanta contra essa ladroagem do dinheiro da Cidade?

Anônimo disse...

O maior erro do que se considera esperto.... É achar que os outros são otários...
O grande mal do URUBU é achar que o boi está morto.

Anônimo disse...

Aqui e alhures pagamos por coisas que já temos. As consultorias são o meio mais vergonhoso e descarado de desviar dinheiro, salvo honrosas exceções. Há gente capaz na região e dentro da própria prefeitura que faz de graça o que este governo finge querer com a consultoria. Em São João da Barra também tem. E o controlador sabe disso porque já foi do governo de lá...
Mas, oh, não! Além de não render nada por fora, eles não se "curvariam" a estas pessoas... Significaria reconhecer a total incompetência.

Anônimo disse...

É indigesto e incompetentes !!

Anônimo disse...

O que falta na secretaria de fazenda é gestão, pessoas qualificadas para gerir. Faltou planejamento, se é o que eles acham que sabem. Não houve transição da gestão anterior.
Prezado Douglas, sugiro o senhor ficar atento quanto aquela secretaria e os pseudo-gestores que lá estão.