quinta-feira, 6 de julho de 2017

Campos dos Goytacazes: se correr o bicho pega, se ficar, o bicho estripa, esfola e come...

Ontem tecemos alguns comentários sobre a tragédia que ronda a cidade, crise aprofundada pela total incompetência daqueles que ganharam as eleições a bordo de um discurso de que resolveriam TUDO...ou para sermos mais justos, QUASE TUDO...

O fato é que já seria ótimo se os atuais beócios do governo não piorassem a situação deixada pelos patetas da lapa, discípulos do napoleão da lapa, aquele que foi condenado por quadrilha ou bando em sua forma qualificada (emprego de arma), quando comandou a segurança púbica do Estado...

Mas o que era ruim podia piorar, e piorou...

Pois bem, só existe uma saída para o atual  governo, inclusive para fazer coerência com aquilo que pregam, ou seja, que a venda dos direitos de recebimento dos royalties, transação conhecida como cessão de crédito (direitos dos royalties), foi uma grave lesão ao Erário...

E essa saída não é fácil...

Seria necessário pedir a anulação do contrato (seja por cláusula draconiana, seja por ausência de certame público para a venda dos direitos junto aos bancos, se foi o caso)...

No entanto, a anulação requer a devolução do dinheiro recebido, e aí que a porca torce o rabo...

Não se coloca o gênio de volta na garrafa, nem a rolha na garrafa de champanhe, nós sabemos...

Mas se o atual prefeito é unha e carne com o pessoal do planalto, e vive andando à toa em Brasília (quem sabe para fugir da cidade), ele poderia propor a CEF, através de seus "contatos" do importantíssimo pps, que o contrato fosse anulado, e o valor recebido fosse convertido em dívida pelo município junto a instituição (CEF), que aí sim descontaria os valores nos limites de 10% ou outro índice que as partes (re)pactuassem...

Seria mais ou menos como se a PMCG estivesse comprando de novo os direitos que vendeu, mas à prazo, e as parcelas seriam debitadas suavemente...

Não custaria nada pedir, aliás, para quem já está na merda e já tem o não, o sim é lucro absoluto...


Fica aí a dica para esses cretinos e imbecis do atual governo e...aproveitem que estou de bom-humor...

5 comentários:

Estevão Azevedo disse...

Também tenho uma sugestão... O Poder Executivo Municipal poderia executar o Grupo IMNE (Hospital Dr. Beda)... Esse grupo empresarial deve milhões aos cofres públicos em impostos (ações já ajuizadas)... Também seria uma forma de amortizar os impactos da "venda do futuro"... Se os rosáceos venderam o futuro, não podemos deixar que essa gestão também venda nosso passado e presente...

douglas da mata disse...

Pois é, Caro Estevão, mas eu tenho a leve impressão que não veremos essa cobrança tão cedo...Por que será?

Anônimo disse...

Mas o grupo IMNE fez campanha para o atual prefeito, agora vai ser incomodado pela cobranca do seu infortúnio?

Anônimo disse...

Isso é difícil de acontecer, haja vista que uma pessoa do alto escalao da secretaria de fazenda já pertenceu ao marketing do grupo IMNE. Ou seja, fato pouco provável ou quase que impossível.

Anônimo disse...

O dono do grupo IMNE está acostumado a usar seus veículos de comunicação a quem contraria o seus interesses políticos e comerciais como usou seu blog atacando os Desembargadores da 14ª Câmara Cível que deram decisões desfavoráveis ao médico e empresário. Na época o Desembargador Edson Scisinio Dias entrou com uma queixa-crime que teve a liminar deferida para a retirado blog do ar. Hoje ele usa jornal Terceira Via para defender os seus interesses junto ao prefake.

Na época da retirada do blog, o seu puxa-saco oficial e empregado, hoje vereador fez menção em sua rede social:

http://blogclaudioandrade.blogspot.com.br/2013/01/justica-determina-que-blog-do-dr.html

Esse puxa-saco fez moção de congratulação ao seu patrão na Câmara de Vereadores:

http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/04/25/blog-dos-jornalistas-herbert-sidney-neves-e-homenageado-na-camara/