domingo, 11 de junho de 2017

E na terra dos filhotes da cachorra de guarus: "tudo certo como dois e dois são cinco!"

Há certo tempo atrás, eu escrevi em tom de pilhéria que uma cidade administrada por um prefeito advogado que quase nunca advogou, um secretário de educação que quase nunca deu aula, resumindo, um pessoal que nunca teve um emprego digno desse nome, não poderia mesmo dar certo...

Mas agora esse pessoal se superou: temos um secretário de educação que é...é...é....é o que mesmo?

Uns me disseram que é engenheiro, outros disseram que é arquiteto, sei lá...

O fato é que se antes havia pelo menos um certo fingimento em colocar um secretário de educação levemente ligado ao magistério, agora nem isso...

Tá bom, eu concordo que a Educação não se resume a questão de dar aulas, é fato!

No entanto, não há na História desse país, e eu imagino que nem em outros países, algum relato de gestão bem sucedida das políticas públicas de Educação sem que os gestores estivessem fortemente vinculados a atividade de lecionar...

Sinceramente, não me recordo de um único exemplo...

A indicação de um...um...um...um (ele é o que mesmo?) para a titularidade da Secretaria de Educação revela todo o desprezo do atual prefeito pelo atendimento público aos mais pobres, justamente os que utilizam a rede municipal de ensino...

Essa noção se confirma com o recente e criminoso corte nos programas sociais e na passagem subsidiada...

Embora representem parcelas ínfimas (quase que insignificantes) do Orçamento, tais programas foram alvos da inclemência administrativa do atual alcaide, refém de um pensamento liberal econômico tacanho e totalmente fora de propósito...

Veste os trapos da "mudernidade" vassala aos interesses de sempre...

Um caipira, pobre rapaz (ou pobre de nós?), posando de arauto do fiscalismo orçamentário praticado pelos abutres de Brasília à serviço da banca financista mundial...Infelizmente, esse arquétipo de déspota não está sozinho...

Voltando à Educação, assombra o desrespeito e o descaso com a categoria, já que dentre os subsecretários há uma que é oriunda das salas de aula e da rede municipal, que outrora também militou nos movimentos sindicais...

Uai, o que houve, a moça não serve? Teve que improvisar com o....o...o...o que ele faz mesmo?

Um sonoro tapa com uma cusparada na cara dos profissionais da Educação, e pior, nas comadres do SEPE...

Mas são 12 horas e 10 minutos de Domingo, dia 11/06/2017, ano da Graça e do sinhôzinho do melado, e tudo está bem na planície de lama...


6 comentários:

Anônimo disse...

GOSTARIA DE MANIFESTAR MEU DESCONTENTAMENTO COM O SEPE E DIZER QUE DEVERÍAMOS NOS DESFILIAR DO SEPE, TODOS QUE SENTEM INJUSTIÇADOS.... FOI A MELHOR COISA QUE FIZ !

Anônimo disse...

Gostaria de perguntar pq o ex secretario continua dando cartas na educação. É certo isso?

Anônimo disse...

Um desgoverno completo. Tudo acontece na senzala!

Anônimo disse...

Meio desinformado você. A subsecretária "oriunda das salas de aula e da rede municipal, que outrora também militou nos movimentos sindicais..." está de licença maternidade. Ninguém assumiu oficialmente a secretaria. O subsecretário citado, cuja profissão você desconhece, é Cientista Social, doutor,e sim, é professor.Leciona em universidades do município há anos.

Anônimo disse...

O ATENDIMENTO NA SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA, ESTA HORRIVEL, OS DAS NAO ATENDEM OS CONTRIBUINTES QUE PAGAM OS SALARIOS DELES, UMA TURMA DE INCOPETENTES, COMEÇANDO PELO SECRETARIO QUE NAO TEM CAPACIDADE PARA CARGO TAO IMPORTANTE.
OS FUNCIONARIOS ESTAO DESMOTIVADOS POR PERSEGUIÇÃO, TENDO QUE TRABALHAR 8 HORAS, ENQUANTO O RESTO DA PREFEITURA TRABALHA 6 HORAS.
PRECISANDO TROCAR ALTO ESCALAO DA SECRETARIA COM URGENCIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

douglas da mata disse...

Comentarista "informado": De tudo que você mencionou, nada é relevante...As considerações sobre a profissão do subsecretário são apenas uma alegoria...

No entanto, já que julga importante, posso ter me confundido, o subsecretário ao qual me refiro é aquele que ficou responsável pela "infraestrutura" da pasta...que de acordo com meus informes, é quem está gerindo aquela merda...

Aí você vem e me diz que ninguém assumiu a secretaria...Pronto, confirmou tudo o que disse: está tudo nas mãos de Derosque...

Já a moça recém-parida, olha, se eu fosse nomeada para subsecretaria, e fosse chamada para assumir a pasta, sinceramente, consideraria a possibilidade de equacionar as tarefas de mãe e secretária, isso se eu achasse que a Educação vale o esforço...

Porém, isso é problema dela, se estava grávida, nem deveria ter assumido o cargo de subsecretária, porque, diferente de um vínculo estatutário, sua nomeação é POLÍTICA, logo, como assumir algo com essa natureza se sei que vou ter que sair...?

Assim como o próprio secretário, que esperava o cargo na UFF enquanto fazia um bico da SMEC...rsrsrs

Vão se fuder, seus lacaios do coronezinho do melado!