terça-feira, 27 de junho de 2017

Da terra dos filhotes da cachorra de guarus até Washington, passando pelo planalto: a pós verdade e a banalização do indizível...

Tenho sido contaminado pela leitura de Slavoj Zizeck, filósofo esloveno...

Claro que não concordo com tudo da obra Vivendo no Fim dos Tempos (Boitempo)...

Mas a principal virtude de um pensador é nos provocar mesmo quando discordamos, e incitar o debate, ao contrário dos pulhas e obviedades pseudo-intelectuais que refutamos ao primeiro contato...


É claro que em 2012 já havia sinais claros do que hoje salta aos olhos (a era da pós-verdade), mas é instigante observar o pensador desfiando as linhas de um futuro quase inevitável, dada a precisão de seus argumentos...

Pois bem...há um trecho muito interessante, ainda mais se considerarmos o tempo no qual foi escrito o livro (há 05 anos)...

Eu, desavergonhadamente, nomeei esse trecho como "banalização do indizível"...

Zizeck trata das esferas públicas e privadas com maestria, e como nosso comportamento, ou mudança de, corresponde a sintomas daquilo que ele considera como exclusão da exclusão, quando parecemos narrar o mundo como se não fizéssemos parte dele, e consequentemente, dedicamos ao mundo, ao outro e a narrativa que os simboliza, uma total desumanização...

Passamos a falar coisas em público que não costumávamos falar, e isso não é entendido por ele como um avanço proporcionado por dilatamento dos limites da chamada honestidade pública motivada por questões éticas particulares incluídas em um ética universal...

Passamos a agir como evitávamos, afastando o decoro não por sinceridade ou apego à verdade, mas por desconsiderarmos totalmente a censura alheia, um tipo de "foda-se"...

É o que chamo de banalização do indizível, ou síndrome da versão alternativa, como chamaram os assessores de donald trump, quando instados a responder sobre as imagens que mostravam que muito menos gente foi a posse do recém-eleito em relação a Barack Obama...

As fotos das duas multidões na posse são inequívocas, mas ainda assim, os bestaloides de trump insistiram em uma "relativização" das imagens...

Esse processo descamba para várias áreas, onde no dia-a-dia temos uma barafunda de situações onde nos parece que as pessoas perderam de vez a vergonha (como nos diriam os mais velhos)...


Só isso pode explicar a total falta de cuidado (desrespeito mesmo) com que pessoas públicas que ocupam cargos de relevo têm tratado a liturgia que envolve essas funções...


Como um presidente pode receber um investigado em sua residência oficial, sem que seu nome fosse colocado na agenda oficial, ainda que nada de errado fosse tratado ali????


Não é só certeza de impunidade...um advogado experiente como temer sabe das implicações e questionamentos que adviriam desse encontro clandestino, assim como estaria exposto a chantagens futuras...É mais que isso...

Na verdade, a linha de defesa prévia, ou auto-justificação passa pela noção de que não há "nada demais", ou pior, "nada mais espanta a audiência"...

De fato, salvo a insistência da rede mafiosa de televisão em entregar indiretamente o cargo de presidente ao psdb, com vistas a criar uma chance para eles em 2018, a "opinião pública" respondeu com indignação de curto prazo de validade, apoiada pela banca financista que vê outra troca de comando com medo da solução de continuidade das reformas assassinas de direitos sociais e trabalhistas...

O problema de temer é lidar com as variáveis do judiciário e do mp, e também dos parlamentares, cuja operação de interesses se dá longe da luz do dia, por óbvio...

Feito isso, dane-se a população...


Mais ou menos como acontece aqui na terra dos filhotes da cachorra de guarus...


Não digo que estão corretas todas as imprecações contra a atual administração do sinhozinho do melado e seus aliados na Casa de Vereadores, mas há medidas e atitudes que se encaixam perfeitamente no que dissemos acima...


Como é que um prefeito nomeia para um cargo estratégico na Secretaria de Fazenda a irmã do delegado que presidiu as investigações que levaram a derrota do seu principal adversário nas últimas eleições, e cujas repercussões ainda alteram a configuração da Câmara de Vereadores?

Como é que essa importante secretaria foi entregue a um grupo que até bem pouco tempo atuava junto a um dos principais quadrilheiros desse país, ricardo teixeira???

Como é que um vereador presidente da Câmara apoia a corte dos programas sociais (incluindo aí o restaurante popular), sob a alegação de falta de dinheiro, e depois homologa licitação para compra de lanches com iguaris finas para vereadores, e fotografias para a Casa?

Como é que um jornal que é usado como papel higiênico para limpar as incontinências intestinais-administrativas do prefeito pode dizer que alexandre mocaiber foi o pior governo de nossa história (e talvez eu até concorde) quando sabemos que uma importante parte das figuras de proa daquele desastre (inclusive o próprio jornal) está junta ao atual prefeito, como a subsecretária de Fazenda, um vereador que foi presidente da Câmara de quando mocaiber era prefeito, e por fim, o próprio presidente atual da Câmara, que na época lambia o saco de um vereador influente na administração do telhado de vidro...?

Como falar de CPI para apurar relações promíscuas de Odebrecht e os patetas da lapa, quando o "homem de ouro" daquela empresa atuou junto aos patetas hoje é secretário de Obras do atual governo????

Isso, em parte, explica o chilique do prefake quando tentou responder os ataques do napoleão da lapa...

Quem assistiu aquela cena medonha teve a (correta) impressão de que o prefake estava transtornado, e cometeu erros infantis, como responder ele mesmo ao que poderia ser classificado como "fofoca"...

É o popular "mordeu a isca"...

Grave constatar que o prefake "desceu dos saltos e quebrou o barraco" quando poderia ter escalado um sub do sub do sub, ou mesmo o zero à esquerda que lhe serve como lacaio de comunicação, pinçado do jornal que lhe serve (ao prefake) como fralda descartável...

É tal a guerra acerca do monopólio da narrativa das versões, que o prefake preferiu contra-atacar uma gravação que nunca foi ouvida, com disse-que-disse, a responder todas as outras questões importantes e factuais que rondam seu caótico mandato, como o fim dos programas sociais, denúncias na Secretaria de Fazenda, etc...

Em um mundo surreal (semiótico?), o prefake prefere se explicar sobre o que ele alega não ter acontecido, do que falar sobre o que faz (de fato) com a cidade...

Para responder a versão, ele produz uma versão adulterada e alterada de si mesmo, posando de valentão (ou será a verdadeira?), quando não tem a mesma coragem para encarar a realidade: está arruinando a cidade para entregar para as elites-abutres...

Figura triste e lamentável...


10 comentários:

Wanderson Oliveira Batista disse...

Muito boas palavras, resumiu categoricamente o que está acontecendo na cidade no momento!!!

Juçara disse...

Parabéns! Você falou e disse o que muitas pessoas de bem na Cidade gostariam de dizer.

Anônimo disse...

Muito triste. Quase um surto...

Anônimo disse...

Douglas,

Não é incomum ouvir pessoas desejando a volta do Napoleão da Lapa e seu grupo. O cachorro que correu atrás da moto, pegou a moto. E agora não sabe o que fazer com a dita moto. Ele só latia e corria atrás. Agora alcançou e está perdido!
Sei que é um exercício difícil, mas o que você acha que o futuro nos reserva no campo político municipal?

Anônimo disse...

Falou tudo!
O Povo está se cansando, muitos hoje na nossa planície goitaca estão inconformado pelo que digitaram antes de apertar o botão verde (confirma), muitos estão arrependidos e confirmam que erraram ou foram levado ao erro por uma Promessa ou até mesmo não sabem o se "diniz" por ai.
Prometeu tem que cumprir!
A justiça se preocupando em prender vereadores ou afastalos, em prender pessoa mesmo que por uma noite, para que consiga levantar um troféu de Vitória. Mas do outro lado está tudo do jeito que você escreveu.
A Câmara, o secretáriado e a Prefeitura. Tem muito erro e isso ninguém vê.
E vai vir muita coisa por aí ...

douglas da mata disse...

Comentarista, dizer o que o futuro nos reserva é tarefa inglória...

Mas há algumas perspectivas sombrias, pois o vácuo causado pelo desencanto com os personagens conhecidos (o napoleão e o menino lambuzado de melado) pode permitir que saídas, digamos, mais autoritárias se estabeleçam...

A única possibilidade de reversão desse quadro é a ação da esquerda campista (se é que ela existe) para ocupar esse espaço, como bem disse o (Marcos) Pedlowski em seu blog, ontem...

Um abraço...

Anônimo disse...

Caro Douglas,
Parabéns pelo artigo.
Durante toda campanha de Rafael Diniz, coloquei para alguns colegas em conversas que o grande problema que ele teria era ter uma equipe para governar. Hoje, depois de seis meses, estamos assistindo um governo perdido e que tem tirado direitos importantes dos que mais precisam, um loteamento da educação, um prefeito que se mostra desequilibrado ante provocações, nomeação de mais de 1000 DAS,contratações desenfreadas e cortes que não atingem aos cargos maiores enfim, promessas não cumpridas e pior de tudo, a soberba e a falta de conhecimento para governar.
Para exemplificar, a equipe que hoje está na Secretaria de Educação desconhece a realidade da rede municipal, não apresenta nenhum projeto, e para culminar, a soberba dos DRs os impede de um maior acercamento com os funcionários de carreira, a falta de educação do próprio secretario que sequer cumprimenta os funcionários.
Esses hoje desejam a saída desta equipe pela forma que são tratados e pela ineficiência em que foram mergulhados.
Como servidor municipal, esperava que o Prefeito cumprisse as promessas que fez.

Azevedo disse...

Prezado blogueiro, tentei viabilizar essa perspectiva(esquerda) através do Rede Sustentabilidade. Mas, infelizmente o partido decidiu ser o mais do mesmo. Dando guarida a projeto pessoal de puro oportunismo.Estamos na luta!

douglas da mata disse...

Olha, não sou de pisotear "esperanças", mas posso dizer, para ser o mais delicado possível, que as esperanças de vocês foi de uma ingenuidade quase burra...

No primeiro comentário:

O problema do prefeito não é (só) equipe (ou ausência de), é de natureza política, ou seja, seu projeto é de desmonte do Estado para agradar a elite, esse é o seu problema...

Ao segundo comentário:

Meu filho, eu só posso lamentar que alguém tenha esperado algo da rede (de hipócritas como a joana d'arc da floresta, marina natura silva)...

Olha, minha gente, informação é o que não falta, não tenham preguiça de procurar e processar informação...

Anônimo disse...

Meu caro, aquele 'barbudo', 'cara de sapo boi', um dos donos do jornaleco que mora em Atafona tem a cara de pau de escrever que o governo Mocaiber foi o pior da história sendo que nadaram de braçadas no referido governo. É um sem vergonha. Ele tem mesmo é vergonha de contar que fez o supletivo do 2º grau no Colégio Triunfo, em Itaperuna.

Nada contra o Colégio Triunfo ou quem já fez supletivo em qualquer outro lugar, mas este tipo de comentário incomoda muito um dos donos da 'latrina editorial'.