domingo, 9 de abril de 2017

E na terra dos filhotes da cachorra de guarus: é prefeito ou despachante?

Bem, deve estar sobrando tempo da prefeitura...deve tudo estar às mil maravilhas...

Depois de gastar o dinheiro do contribuinte fingindo ter agenda em Brasília para se encontrar com a corja golpista do pps, ou quando não está posando para "selfie", o prefeito resolveu abrir um tempinho em sua apertada agenda para virar despachante...

Meus zeus...

Como é que essa pobre criatura manda publicar no jornal que lhe serve como papel higiênico e em outras mídias de coleira uma "intermediação" de patrocínio entre dois entes privados?????

Nem vou entrar nos detalhes de questionar a relevância da "organização não governamental"...que na verdade só esposa essa natureza jurídica para angariar "tutu" dos governos, porque não passa de um escola privada de música que abre algumas bolsas como contrapartida...

Na verdade, qualquer trabalho sério nesse sentido deveria resgatar as aulas de música na REDE PÚBLICA, com os orfeões, corais, trabalhos de iniciação musical, etc...

Com acesso a TODA REDE e sua clientela de alunos, e não sob filtro de um gestor privado, que escolhe quem terá bolsas ou não!

Bem, deixa pr'á lá...

Voltemos ao neto da cachorra de guarus...

Dá pena...quer dizer...dá pena porra nenhuma, é um farsante, um embuste completo...

E o que é pior: buscando se meter com uma empresa que deveria ser fiscalizada rigorosamente pelo Executivo e pelo Legislativo dessa planície de lama...

Uma total e completa promiscuidade de interesses...

Será que esse pobre idiota não tem um assessor que preste para lhe dar umas dicas de como não entrar em "roubadas" como essa?

Ou será que é algum caso patológico mais sério?

4 comentários:

Anônimo disse...

Só tenho a concordar com suas palavras. Fala-se que a Prefeitura tem incontáveis problemas herdados do (des)governo anterior. Se trabalhasse mais, falasse menos, fizesse menos firula, talvez a coisa funcionaria um pouco pelo menos. Mas do jeito que vai, será cada vez mais difícil...

Anônimo disse...


Brilhante:
"Depois de gastar o dinheiro do contribuinte fingindo ter agenda em Brasília para se encontrar com a corja golpista do pps"


Vivemos uma era que está sendo chamada de “pós-verdade” — versões, invenções, vazamentos, delações, opiniões, falsidades de todos os tipos e modelos circulam livremente por redes sociais e são compartilhadas, como se diz, sem nenhum controle da sociedade; atingindo milhões de pessoas, acabam virando verdades, embora sejam mentiras.

Anônimo disse...

Fico com as duas opções. Assessores de bostas. Quanto a referida patologia, creio que seus olhos esbugalhados, assim como os constantes tic tic nervoso retratam tal sintoma.

Anônimo disse...

boa noite...ajudar a entidade privada é fácil,quero ver é reativar o projeto de bandas e fanfarras da rede municipal que está parado desde o fim do governo passado...e ainda temos q dar 365 dias de anistia?????