terça-feira, 25 de abril de 2017

E na terra dos filhotes da cachorra de guarus, quando brigam as comadres sabemos as verdades...

O chefe dos patetas da lapa traz em seu espaço virtual algumas considerações sobre as supostas relações promíscuas de integrantes do (des)governo do neto da cachorra de guaus, o (des) governador e cretino-mor estadual, pezão, mais o pessoal da Odebrecht e um empresário sediado em Rio das Ostras e com trejeitos de Al Capone, conhecido como Cristiano da Sinal...

Esse "bem sucedido" empresário é apresentado a quem chega naquele outrora aprazível balneário como "dono da cidade"...

Não há contrato público que aconteça sem o seu aval, na medida que não há prefeito, seja de que cor partidária for, que se eleja sem as suas "bençãos"...

Há alguns anos soube da ligação do moço com o pessoal ligado a coleta de lixo, "negoção da China", como sabemos todos...

Pois bem, esse texto não pretende fingir surpresa dos laços entre essa turma e o atual prefeito batman diniz, o morcego (que só morcega, não trabalha e só anda nas noites)...

Isso é segredo-de-polichinelo...

Assim como não se faz omeletes em ovos, eleição não se faz sem dinheiro, apesar de toda cantilena hipócrita dizendo o contrário...

Os robôs do feicebuquistão custam uma fortuna...

Há outras fontes obscuras de recursos, mas sobre elas só falarei com certeza...

Bem, o chefe dos patetas da lapa faz um apanhado sobre os desembolsos físico-financeiros feitos a empreiteira, e depois desce o malho no fato de CLÉDSON SAMPAIO ter lugar de destaque na equipe atual da Prefeitura, como você pode ler aqui...aqui...

No entanto, como macaco que olha o rabo dos outros sempre esquece o próprio, o napoleão da lapa deixou o seu de fora...

Ora, ora, ora, acontece que o rapaz, cujo curriculum despertou o espanto do napoleão da lapa, com vertiginosa e profícua atuação e honorários, era o FISCAL DA PCE, empresa contratada pela municipalidade na dinastia da lapa para fiscalizar obras, dentre outras barbaridades...

Uai, desde aquela época, esse blog e muitos outros alertaram que a contratação da PCE era só mais um atalho para corrupção, terceirizando descaradamente a atividade-fim da Secretaria de Obras, que é fiscalizar obras contratadas aos entes privados...

Resultado dito pelo próprio napoleão da lapa em seu blog: CLÉDSON era fiscal da PCE (e da Prefeitura) e trabalhava para o fiscalizado, nesse caso a Odebrecht, algo como a raposa vigiando as galinhas (gordíssimas)...

E qual a medida adotada pela gestão dos patetas da lapa?

Pelo que se depreende dos textos, nenhuma...

Leia o trecho:

"(...)Já naquela época, Cledson praticava atos incompatíveis com a função de fiscal da obra, pois prestava serviços à própria Odebrecht na obra que deveria fiscalizar, como mostra o documento do CREA reproduzido abaixo. Isso levou, inclusive, a prefeitura no último ano, a um embate com a PCE, que resultou na redução drástica nos pagamentos à empresa fiscalizadora, que àquela altura já agia também em conluio com a Odebrecht. (...)" (fonte blog do garotinho)

Uai, constatado (como de fato foi) que havia um gravíssimo conflito de interesses, a Prefeitura e seus gestores tinham o dever legar de exigir o cancelamento do vínculo do CLÉDSON com a PCE e depois auditar todos seus atos para evitar lesão ao Erário...

Foi feito isso? 

Nada, alega o napoleão que houve "drástica redução de pagamentos"...

Então, amigos leitores, trata-se da confirmação daquilo que já dizíamos há tempos:


Resumo:

Os garotinhos contrataram raposas (PCE que mantinha fiscal ligado a empresa fiscalizada, Odebrecht) para tomar conta do galinheiro (obras da Prefeitura), e depois, como a raposa mostrou-se útil, pulou de um galinheiro (antigo desgoverno) para outro (atual desgoverno)...

napoleão da lapa e o neto da cachorra de guarus são farinha do mesmo saco!

2 comentários:

Anônimo disse...

Mas, segundo a latrina oficial o alceide "é elemento de todos as equações para 2018". Será?

douglas da mata disse...

Ele deve ser o $$$$exto elemento...