quinta-feira, 23 de março de 2017

E na terra dos filhotes da cachorra de guarus, o (des) governo cu-de-mãe-joana...

Temos enfim todos os ingredientes de um verdadeiro Reich da Planície: um prefeito conhecido como pequeno-führer, um esquemão de propaganda ilegal antes da eleição, e imoral (e talvez ainda ilegal) depois dela, um discurso hipócrita (típico dos fascistas), e agora enfim, um "Alemão" fazendo merda...

O caso do CEPOP é singular...

Não que seja um escândalo de grandes proporções, como desejam alardear os patetas da lapa, agora confinados na oposição...

Mas porque é um exemplo claríssimo de como o atual (des) governo é mera continuação dos modelos anteriores que diz antagonizar...

O principal envolvido é sobrinho do napoleão da lapa, e se é verdade que o pai do "Alemão" é desafeto do irmão mais famoso, o fato é que a matriz dessa gente é uma só...
São defecções de uma dinastia que comanda a planície desde 1989, e mesmo com alterações de superfície, compartilham o mesmo patrimonialismo de sempre...


A diferença agora é que esse patrimonialismo ou clientelismo, como gostam alguns cientistas sociais, como meu amigo George Gomes Coutinho, agora é dirigido ao favorecimento das castas superiores da nossa apodrecida sociedade...

O uso da coisa pública em benefício de pequenos grupos e de particulares não é uma invenção do pessoal da lapa, diga-se, é coisa bem mais antiga...

E muito menos se tornou mais ou menos frequente no atual (des) governo...

O problema central não é esse...

O foco principal é o fato de que essa administração ter sido eleita a bordo de uma plataforma quase que exclusiva: mudar os modos de gestão pública, tornando-a transparente, universal e eficiente...

Não há um projeto, um programa sequer...só a promessa que tudo seria feito da forma correta...

Ora, porra, a proposta se resumia a isso (só isso), e desde a aurora mais tenra desse (des) governo já ficou claro que não havia como fazer diferente com a indicação dos mesmos que afundaram a cidade em postos-chave!!!!

Seria a mesma coisa que chamar joseph menghele para secretário de saúde esperando dele uma gestão humanista...

Ou nomear alexandre frota para secretário de educação com perspectiva de avanços na pasta...bem, se bem que o atual secretário não parece muito diferente, a não ser pelo lustro acadêmico...A gestão atual da Educação é quase pornográfica...uma verdadeira suruba...!

Eu ouço de muita gente, inclusive de amigos queridos como José Luiz Vianna da Cruz, que há pouco tempo para avaliações, e que é preciso esperar...Inclusive travamos longo debate na rede social recentemente sobre isso...

Poderia até concordar, senão fosse um detalhe: tempo para fazer o certo não houve, mas como fizeram tanta merda em tão pouco tempo?????

Como disse ao querido Zé, não se pode sentar embaixo da jaqueira esperando que ela dê laranjas...

5 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite. Mais uma vez, uma excelente colocação. E, realmente, também ouço muito que o tempo é pouco para se fazer qualquer tipo de avaliação desse governo. Contudo, o tempo tem se revelado bastante suficiente para fazerem diversas bobagens. Aliás, nada muito diferente do que se tinha anteriormente e era terrivelmente criticado por aquele que antes era oposição e hoje é o chefe do executivo municipal, como, por exemplo, contratações de terceirizados por meio do famigerado REDA, nomeações de parentes de vereadores, dentre outras coisas. Antes essas atitudes eram recriminadas, e hoje são válidas? Enfim, parece que serão mais quatro anos de mais do mesmo, ou até mesmo piores do que os anteriores.

Anônimo disse...

Concordo com sua frase, Douglas. É certo que não houve tempo para fazer o certo. Mas a merda é que em muito pouco tempo já se fez muita merda. Vejamos: as nomeações de raposas para tomar conta do galinheiro; o capilé para a empresa de propaganda de um cara que é membro do governo; o contrato com a empresa de home care que custou muito caro justamente por que está em "home" (primo do sogro) e por aí vai...

Anônimo disse...

Quem sabe,não culpa o outro.Sem duvida nenhuma faz acontecer.Infelizmente esse secretario e sua equipe é horrorosa.

Anônimo disse...

Impressionante as filas de pessoas indo a secretaria de educação aguardando que seu nome estivesse "na lista"... Cade a transparência? Porque não usar o tão falado "balcão de emprego" e fizesse uma selaçao pela analise mínima de curriculum? Um estudo de mestrado da Universidade Candido Mendes (desculpe por nao lembrar o nome do(a) autor(a) ) mostra que os investimentos da prefeitura eram maiores no centro da cidade até o governo do pessoal da lapa. Depois os investimentos migram para a periferia durante o governo rosa. Isso da uma mostra de como a prefeitura atende aos interesses específicos eleitoreiros e não a real necessidade da cidade.

douglas da mata disse...

Meu amigo das 15:28 de 26/03,

Confesso que não entendi o termo "interesses da cidade"...Ora, a cidade não é um ente autônomo, ou dotado de um ethos político próprio...a cidade é sim, o interesse de seus eleitores, e nesse sentido, qualquer satisfação dessas demandas é, grosso modo, eleitoreiro...

Ora, como as cidades não atenderão a todos de forma sempre satisfatória, o desafio é sempre dar mais aos que mais precisam, e menos aos que menos precisam...

Nesse caso, a gestão dos patetas da lapa sempre beneficiaram mais a base mais periférica, justamente aquela que era mais identificada com sua proposta...

Agora, concordar com essa escolha é, também, outra questão política, que assim deve ser resolvida...

Todo processo de seleção é, por natureza, injusto, porque as seleções públicas tipo concurso partem da premissa que há iguais chances a todos, quando sabemos que isso NUNCA é verdade...

Mas de fato, um processo seletivo com um mínimo de regras poderia ser melhor que o "QI"...