quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Os filhotes da Cachorra de Guarus e o faz-de-conta na Educação...

Pode-se dizer muita coisa do governo atual, menos que eles tenham pouca imaginação...

O problema é imaginar demais, a ponto de substituir políticas púbicas por faz-de-conta...

A coisa midiática parece que contaminou até as cabeças doutoradas, como é o caso do ex-intelectual que responde (?) pela educação municipal...

Primeiro foi a tarefa de posar para encher a pauta da mídia oficial pela total ausência de projetos, como as encenações de comissões, e as visitas para uma suposta ação rumo ao ensino profissionalizante...

Santos zeus, o município nem dá conta de sua rede regular...

Bom, agora parece que o secre(o)tário passou para ofensiva de fato...Desastre...

Não  temos a presunção de que ele e seu dono, o alcaide paladino, estejam sucumbindo às demandas desse blog...seria muita arrogância de nossa parte...

Mas por coincidência, depois de várias reclamações sobre a total ausência do tema, ao mesmo tempo que houve uma enxurrada de nomeações dos apadrinhados nas escolas municipais, houve a divulgação de que o secre(o)tário trata agora, como seus acólitos, das eleições para diretores (as) das escolas do município...

Tem como base um projeto de lei do então edil, hoje alcaide paladino...

Tragédia...

Se o SEPE debater alguma coisa tendo como base a proposta do governo, é melhor fechar o SEPE...

Instituir alguma prova ou exigência anterior para que o candidato dispute a eleição é medida não só segregadora, mas destinada a manter sob controle a eleição, através de medidas de avaliação que só o governo chancelará...

Usar Macaé como modelo é ainda pior...Macaé é uma cidade sem rumo pela perda do dinheiro, que escolheu e ratificou os delírios de um louco como administrador...

Uma mistura de janio quadros com joseph menghele...Popular, mas mortal...

Então, se para gerir um Município, um Estado, um País, para se eleger legislador nos mais diferentes níveis, nunca foi exigido nenhum requisito, senão  gozo dos direitos, como pretender criar esse filtro para eleição de diretores (as) de escolas públicas...

Uai, imagine se fosse assim no IFF, ou se nas outras instituições onde há eleição, como ministério público, ou outra qualquer, se exija uma qualificação adicional, além do vínculo com a carreira?

Imagine se o professor d UENF tivesse que fazer um curso de administração ou de corte e costura para candidatar-se a reitor?

Pois é, senhores e senhoras, pois é esse o governos que Vossas Mercês escolheram...uma merda!


Esse (des) governo atual segue sua seara de inconstitucionalidades, de graves afrontas aos direitos e garantias...

Não há mais como ter paciência com  secre(o)tário de educação...é catastrófica sua atuação, rasgando e pisando em cima de tudo que dizia acreditar...

E em tempo recorde...

Um embuste...

Nenhum comentário: