terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Os filhotes da Cachorra de Guarus e o telhado de vidro...

Não, não, não, esse post não tem nada a ver com o fato do alcaide paladino ter nomeado e entregue as chaves do cofre a quem (des)controlava as contas do governo mocaiber...

Falo de outra coisa...

Antes o alcaide paladino era pedra na vidraça alheia...

Para cada ato governamental fazia requerimentos e requerimentos de informações, o que aliás, era muito justo...

Diga-se que o governo anterior o ignorou solenemente, o que também era alvo de críticas justificadíssimas...

Agora aquele que foi vereador (pedra) virou telhado de vidro (prefeito)...

Nosso blog recebeu uma mensagem no correio eletrônico da assessoria do vereador Thiago Ferrugem, revelando que pediu informações (por escrito) sobre as compras feitas pela Secretaria de Saúde, sob a chancela do "liberou geral" do decreto de emergência...

Bem, natural que aqueles que deixaram de ser governo e migraram para oposição façam esse papel...aliás, bom seria que vereador pedisse informação sendo situação ou oposição...

A pergunta é:

Será que o atual alcaide paladino vai se comportar como aqueles que tanto criticou, sonegando as informações?

Porque afinal, é disso que se trata: sabermos se o atual alcaide é melhor, na prática, daqueles que o antecederam...

Aguardemos...

2 comentários:

Anônimo disse...

Desculpe incluir aqui um comentário que vi em outro blog. Achei importante vis a vis a greve dos policiais civis e dos agentes penitenciários do RJ.
O comentário é esse (de outro blog):

"Renato Maia 17 jan 2017 - 16h49min
Sem agentes, acabou o café da manhã romântico entre o Cabral e sua ex-esposa que acontecia todo domingo de manhã."

Pergunto a você que conhece agentes e policiais: Isso é verdade?

Aquele que fudeu o estado, toma café com sua esposa todo domingo? Naturalmente pagando propina para os agentes...

douglas da mata disse...

Bem, a denúncia é grave e o autor deve se responsabilizar por ela...

Não comento assunto dessa natureza sem a devida apuração...

É bom lembrar que nem sempre a rede de favores que se instala nas dependências das instituições públicas obedece a lógica do dinheiro...

Um cara que foi governador, com certeza, mantém rede de contatos e influência, ainda que preso...

O ex-governador napoleão da lapa não foi acusado de manter sua esposa em sala exclusiva no Souza Aguiar enquanto esteve internado ali?

Pois é, seria muita ilusão nossa imaginar que nas cadeias a seletividade de classe social deixasse de funcionar, é justamente o contrário...