terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Campos dos Goytacazes: o começo do fim...

O que poderia ser pior que a dinastia da lapa?

Ao que tudo indica, daqui a um pouco de tempo estaremos sentindo saudades da Idade das Trevas, proporcionada pelo napoleão da lapa e seu séquito de patetas...

Toda vez que se ouve o neto do avô (ou o pequeno príncipe), a impressão que se tem é de estarmos em frente a um pastel de vento, ou um boneco do posto...

Frases de efeito, e só...

É certo que nesses tempos de total descrença com a política, fenômeno patrocinado pela mídia cretina e engendrado pela república do judiciário, a falação do pequeno príncipe até funcione para campanhas eleitorais...

Governar, no entanto, requer mais do que isso...

Requer, dentre outros requisitos, um básico e primordial: gostar do povo e da sua cidade...

Não é o caso do pequeno príncipe, tendo como base sua origem e o legado que diz herdar com "orgulho"...

Para governar a cidade desigual é preciso compreender que só priorizando os mais pobres, com o emprego orçamentário nas zonas menos favorecidas, e principalmente, com o aumento dos impostos dos mais ricos, como forma de financiar essa escolha pelos mais humildes...

Sem isso, tudo mais é canalhice ou cortina de fumaça...

Olhando para os aliados do pequeno príncipe, e para os nomes de sua equipe, nada de bom podemos esperar...

Um governo da elite para a elite...

Sua única proposta palatável parece ser "o resgate dos tempos antigos de glória da cidade", como em suas declarações sobre uma possível futura ajuda ao setor sucroalcooleiro, eterno parasita de verbas e responsável pela nossa vergonhosa condição de polo regional emprego de mão-de-obra em condições análogas a escravidão...

Quem sabe o petit prince não reinaugura o pelourinho no Boulevard?

Nenhum comentário: