sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Campos dos Goytacazes: entre a dinastia da lapa decadente e a ditadura do judiciário...!

A soma de duas coisas ruins não resulta em uma coisa boa...

Mas para os atuais integrantes da oposição, futuros governistas, e boa parte dos blogueiros cretinos que acreditam que qualquer coisa valha para derrotar o napoleão da lapa, a interferência ditatorial do judiciário na política e no processo legislativo é normal, e até desejável...

Assustadora a (im)postura destes setores que pregam esse protagonismo judiciário como forma de dissuasão  política, que em nada diferem dos animais que cantam a volta dos gorilas fardados ao poder, aliás, são gêmeos siameses...

Agora vergonha mesmo é que o ato tenha sido provocado por alguém que se diz advogado, foi candidato a presidente da Ordem, e pasmem: será legislador!

Assim como o juiz "fux-se o fato" fez ao determinar a volta da apreciação de matéria já apreciado no seu mérito na Câmara dos Deputados, incorrendo em (mais) uma intervenção do judiciário no legislativo, abusando claramente de suas atribuições, aqui na cidade de Campos dos Goytacazes estamos entre duas coisas abomináveis...

Lá no stf, o juiz fux-se o fato mandou o legislativo fazer de novo a lei que ele não gostou, aqui, o juiz mandou o legislativo parar de fazer a lei porque há a "convicção" (sem provas, claro) de que haverá lesão ao patrimônio...

É um novo prelado de Direito: censura ex tunc e censura ex nunc...

É certo que a tentativa do governo atual em corrigir as cagadas que fizeram no PreviCampos (sendo que as verdadeiras causas do chamado rombo nem de longe são conhecidas pela turba enfurecida) podem e devem ser questionadas a atacadas...

Porém, cada embargo deve ser interposto na hora e local certo...

O judiciário NÃO PODE imiscuir-se em processo legislativo, salvo quando as mesas diretoras atuam como supressores de direitos garantidos às minorias ou em flagrante afronta ao regimento da casa legislativa ou a lei...

Não é o caso, até porque todas as medidas adotadas pela dinastia da lapa estão sendo seguidas por todos as outras instâncias de poder (estaduais e federal), com a chamada securitização de receitas, dívidas e patrimônios, numa "orgia" onde o contribuinte entre fantasiado de cu e o sistema financeiro de pica...

Claro que os meios de comunicação silenciam, cumprindo o papel cretino e vendido de sempre...

Se houver lesão ao patrimônio com a promulgação da lei, se for o caso, aí sim deve o judiciário se manifestar, quando provocado...

Se houve má gestão ou fraude (e tudo indica que houve, desde a chegada do pessoal de Campinas), com alocação de recursos na ciranda financeira (como a maioria dos fundos de previdência de servidores públicos do Brasil), que seja feita a persecução de forma correta, e não por via transversa...

Qualquer coisa antes do tempo é ato ditatorial...qualquer coisa depois do tempo, é ato ditatorial e má fé...

Os juízes e promotores da República das Bananas, com a cumplicidade de boa parte dessa classe mé(r)dia imbecilizada, transformaram a ação ministerial e as decisões judiciais em "garrafadas", daquelas vendidas em feiras populares, que curam tudo, desde impotência até o câncer...


Nenhum comentário: