quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Campos dos Goytacazes também tem seus camisas pretas e o seu duce-cabrunco...

Nenhum regime golpista ou estado de exceção funciona sem sua facção militar, utilizada como força de "convencimento" dos opositores...

Eis o triste papel que setores da polícia federal vêm desempenhando nesse grave momento da história brasileira...

Se antes eram os gorilas fardados os sicários da ditadura civil-militar que se instalou em 64, agora o papel cabe a uma parte da polícia federal, alimentada pelas franquias da república do paraná...

Em Campos dos Goytacazes não há diferença alguma, e segue o "auto-de-fé" patrocinado pelos torquemadas, criminalizando e encarcerando a ação política...


A julgar pelo texto da nota publicada como esclarecimento da nova rodada de prisões espetaculares, o pessoal da pf perdeu o medo (e por que teriam?) de quaisquer questionamentos sobre a violação flagrante de direitos e garantias fundamentais...

Não há naquele texto nenhuma justificativa que dê azo ao decretos de prisões temporárias, mas apenas interpretações da própria polícia das investigações que estão sob sua responsabilidade...

Nada mal lembrar os requisitos para a prisão temporária, no artigo 1º, incisos I, II e III da Lei 7960/89...

Salvo o inciso I, não há outra possibilidade de admissibilidade da prisão, uma vez que os acusados têm endereço certo e não praticaram nenhum dos crimes elencados nas alíneas (de "a" até "p") do inciso III...

Mesmo assim, a ação dos acusados que ameace o sucesso das apurações (imprescindibilidade da prisão para a investigação) tem que der provada nos autos, com ameaças objetivas...não presunções do tipo: "o investigado PODE fugir", dentre outras comuns nesses tempos de exceção...

Há correntes doutrinárias que defendem até que não cabe prisão temporária quando o investigado se desfaz de provas, porque se a ele é facultado o direito de não produzi-las em seu prejuízo, logo, se as provas estão em seu poder, nada o obriga a entregá-las ou mantê-las intactas, desde que a destruição não ofenda direitos de terceiros ou seja considerado outro crime autônomo (como fraude documental, incêndio doloso, etc)...

Desnecessário dizer que o timing das prisões é sincronizado (deve ser apenas coincidência) com a disputa pela Mesa Diretora da Câmara, algo parecido com os eventos praticados pela mesma pf durante o processo kafkaniano que resultou no golpe ao mandato de Dilma Roussef...

É a tal da "transferência de tecnologias"...

Em Campos dos Goytacazes começamos o regime das antecipações de penas...tudo diante do silêncio geral da OAB e órgãos de defesa de direitos humanos...

Depois não adianta reclamar...

Os camisas pretas do nosso mussolini-coxinha já estão nas ruas...

Sem maioria parlamentar, e sem um grupo político que lhe dê sustentação para governar, e pior, sem a menor ideia do que fará com o governo recém conquistado, o negócio é bater bumbo na praça, ameaçar desafetos e ensaiar uma "coreografia" e discursos para distrair a audiência...

É o reinado o el duce-cabrunco...

6 comentários:

Anônimo disse...

El Duce Cabrunco, tá bem melhor... Mas acho que seria Il Duce se a referência for a língua italiana.

douglas da mata disse...

Foi um erro mesmo, mas ficou melhor e assim ficará...grato pela observação...

Anônimo disse...


Camarada Da Matta!

Ilário a polêmica da Terceira Via, hoje sexta feira!

O Claudio Andrade "entrevista-proseando" o Rafael Diniz!

O Entrevistado desfazendo do Governo e fazendo o mesmo com o seu futuro governo. Ilário! E olha que nem votei no Governo Garotinho,mas as coisas ditas ali me lembraram do seu refrão sobre o Jacobino.

Caraca! O menino parece meio "ego-zangado", e acho que é por aquilo que você vem falando:

Chi! Sou prefeito! E agora?
Foi cada pérola! Veja e venha analisar, por favor!

Aguardo!

Anônimo disse...

Um Senado acovardado e de "quatro" diante da brutal ofensiva reacionária da "República de Curitiba" contra as prerrogativas constitucionais mais elementares do parlamento brasileiro. Renan e sua corja golpista não puderam esboçar reação alguma frente a intimidação policial que o justiceiro Moro promoveu nesta última sexta-feira (21/10), pelo simples fato de estarem sendo chantageados pela justiça em função de bilhões de Reais que ganharam com a negociação das corriqueiras "comissões" em várias empresas estatais deste país.

Bilionários e corruptos os senadores agora devem se sujeitar a toda sorte de humilhações para manterem a imunidade de seus mandatos parlamentares, ou então poderão parar atrás das grades no Paraná por ordem do neo "imperador" do Brasil, como aconteceu com o ex-presidente da Câmara dos Deputados. Renan se converteu em marionete dos golpistas, esperando apenas o desfecho do processo político que culminará com a ascensão de Moro à Presidência da República.

Ou alguém é tão ingênuo para conceber que um juiz de primeira instância que já comanda os rumos do país (políticos e econômicos) se contentará em ficar despachando em uma pequena sala de sua vara situada no bairro, por ironia da história chamado Cabral.

O Estado de Exceção já está em pleno curso subjugando todas as instâncias constitucionais da república, porém não se completará com um bandido como Temer ocupando o Planalto, deverá cumprir o rito de posse de um "Bonaparte" no controle de um novo regime político.

O fato da polícia legislativa estar atuando para proteger seus superiores constitucionais, todos envolvidos em milhares de transações "comerciais" com grandes capitalistas no uso de seus mandatos parlamentares não é nenhuma "novidade" nos últimos cem anos... entretanto os falsos vestais da Lava Jato só admitem agora "negócios" com Washington e a família Marinho.

O aviso foi bem dado com a prisão de Cunha e também repetido com o cerco da PF ao Senado Federal, todo aquele (parlamentar ou não) que se interpor no caminho de Moro sofrerá as "agruras da lei". A prisão de Lula segue sendo preparada como o capítulo do "Gran Finale" desta novela com um final trágico para os direitos e conquistas do povo brasileiro.

Anônimo disse...

Com a prisão tardia de Cunha, a figura mais odiada do país, Moro de forma cristalina dá um passo para “limpar” a farsa da Lava Jato e semear a delicada prisão de Lula, que é apoiada pelo MES, CST, PSTU, MNN e MRS. Lembremos que PSOL e Freixo também apoiam a Operação Lava Jato!

Anônimo disse...

A pirotecnia – recurso utilizado em doses cavalares pelas elites, mídia e justiça desde 2014 - não resolve a decadência de um sistema apodrecido. Neste sentido, a mais recente pirotecnia, a prisão de Cunha, funciona como uma espécie de "ouro de tolo": esconde a motivação real, porque, muito provavelmente, será usada como lenitivo à prisão de Lula. A pesquisa de intenção de votos, colocando Lula na dianteira da disputa em 2018, também divulgada nas redes sociais, prova que, apesar da globo golpista e suas sucursais, o povo não engoliu o enredo golpista.