domingo, 18 de setembro de 2016

Cheque-cidadão: A verdade sobre benefícios e restituições.

Primeiro é bom dizer:

Caso ganhe o coxinha-vigilante, herdeiro de ZB e candidato a mister torquemada do MP, o cheque-cidadão deve sim acabar...

Não por pura maldade, ou por vingança, mas por definição e herança ideológica...

O vigilante-coxinha-golpista é de uma raça de gente que acredita que qualquer redistribuição de renda feita por instrumentos de Estado é um favor, não um direito...

Seu pai acreditava na falácia da meritocracia, logo, ele também acredita...

O sintoma principal dessa crença está estampado no pig local, que vem fazendo carga sistemática, junto com os torquemadas do partido do ministério público...

Não se trata de renunciar ao poder de fiscalização da população e dos burocratas que se acham vingadores, mas sim dizer a mais pura e simples verdade:

Subsídios, isenções, e toda sorte de favor fiscal são a tônica da maioria dos governos, e as classes mais ricas são as mais beneficiadas...

O que é a porra do Fundecam afinal? E as gordas isenções e outros mimos logísticos concedidos às empresas?

E não me venham com a chorumela de "incentivo ao desenvolvimento", "empregos" e "impostos indiretos", porque a crise veio e nenhuma dessas empresas significou merda nenhuma para estancar o rombo nas contas municipais, que teve que ser coberto com mais um papagaio dos royalties...

É só ver o timing das notícias:

Primeiro berram como bezerros desmamados, atacando qualquer reforma fiscal no código tributário local, recorrendo a (in)justiça para barrar a necessária correção nos impostos, que justamente poderia diminuir nossa petro-dependência...

Depois, atacam o cheque-cidadão...

E o que é o cheque-cidadão?

Nada mais é que o instituto da restituição de impostos pagos, reconhecendo que são os mais pobres que pagam a maior carga de impostos (diretos e indiretos), e têm os piores serviços...

Se calculado corretamente, o valor dos cheques teria de ser muitíssimo maior...

Claro que nada disso você conseguirá ler ou ter como informação...

O que lhe será passado, inclusive pelo candidato coxinha-vigilante-golpista, é que o cheque é uma forma de aliciamento eleitoral...

Há erros e manipulações? 

Claro, mas diga-me quem é que vota ou apoia alguém que vá contrariar seus interesses?

Ah, o tal do "pensamento do longo prazo", contra outra rapaziada...

O interesse do pobre é fisiologismo, mas do rico é ato cívico e estratégico...

Que sejam corrigidos os erros, mas é hora de acabar com o estigma que recai sobre as populações mais pobres, inclusive por gente muito chique e intelectualizada que anda com o coxinha-´vigilante-golpista...

O discurso correto seria:

Vamos ampliar os cheques, aumentar os valores e cobrar mais impostos de empresários e de moradores dos bairros mais ricos, que têm tudo: segurança, coleta, esgoto, etc, enquanto os pobres são jogados à própria sorte...

Tem até padre (bispo) que resolveu se meter na conversa...Santo zeus...

O que mais me entristece é ver gente que eu considero de esquerda, que tem que defender as políticas de inclusão do governo Lula e Dilma, caindo na conversa fiada dos coxinhas-golpistas locais, que são apresentados como "mudança"...

Bem, de certa forma é "mudança", mas para muito pior...

4 comentários:

Anônimo disse...

http://www.midiapopular.net/products/livro-traz-chocante-narrativa-sobre-a-fome-que-ainda-maltrata-o-planeta/

Anônimo disse...

Você tem razão em tudo que escreveu. E até acho que esse pessoal da esquerda que você está falanado, também pensa como você. Mas acredito que eles estejam nessa eleição exclusivamente para combater o Garotismo, e ao fazerem dessa forma, fazem cegamente, já que acabam se aproximando de gente que não gosta do povo e não está interessado em promover políticas populares e de alcance social. É um tiro no pé. A verdade é que esquerda nunca se entendeu muito bem, exemplo disso foram as últimas lutas pela democracia e contra o impecheman no plano nacional, que também atribuo (a derrota) a nossa falta de composição e entendimento.

Anônimo disse...

Douglas, muito bom seu texto! Seus leitores agradecem. Só por aqui conseguimos ler "o outro lado da moeda". Vida longa ao blog Planície Lamacenta!

douglas da mata disse...

Grato pela generosidade.