sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Campos dos Goytacazes: Planície Lamacenta sob regime de exceção!

As eleições em Campos dos Goytacazes, refletindo a cena (anti)política nacional, manifestada na pior caça às bruxas jurídico-policial-midiática jamais vista em países ocidentais, correm sob o Estado de Exceção!

Censura prévia a veículos de comunicação, e prisões pré-processuais (temporárias) improváveis em sede de ações de investigação eleitoral, algo raríssimo de se ver!

Eu pelo menos, em anos de militância política e tantos outros no exercício de minhas funções, nunca tinha visto!

Ora, é cristalina a noção de que não se pode censurar previamente a palavra de quem quer que seja, uma vez que os meios disponíveis para reparação estão disponíveis a todos os ofendidos...

Há exceções, é claro! Mas não nos parece que o caso campista a balança da "justiça" tenha ficado equilibrada, uma vez que arguir ou reclamar sobre ações dos juízes ou policiais não é, salvo as disposições expressas em lei, crime algum para se a palavra impugnada antecipadamente!

Outra excrescência, como falamos, é a manutenção da prisão de pessoas sem o menor resquício de pressuposto objetivo e legal para justificá-la (a prisão).

Aliás, nesse tempo da Ditadura do Paraná, suas franquias judiciais se espalham pelo país, conferindo a juízes, promotores e delegados as chaves do cativeiro da Democracia!

Frustrados sem voto, descontando seus recalques burocráticos e (falsa) meritocracia sobre o Poder Originário e Soberano do VOTO!

Vaidade, a mãe dos pecados capitais!

O pior é o silêncio e a omissão daqueles que se dizem defensores das liberdades democráticas!

Esse blog é adversário ferrenho da dinastia da lapa, mas nunca silenciará frente aos abusos cometidos!

No caso da censura prévia, a lógica da juriscratura é quase perfeita:

Se tiver que acionar o napoleão da lapa por seus impropérios ditos ao rádio, o juiz terá que declinar sua competência para julgar as ações nas quais vem atuando como inquisidor!

Daí a censura prévia que durou até dias atrás!

Como sabemos, onde alguns veem coincidência, só existe consequência!



quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O Haiti não é aqui, mas a República do Paraná sim!

É um caminho sem volta!

A utilização de prisões temporárias em sede de ações de investigação eleitoral é a gota que faltava no Estado de Exceção que se transformou esse país, e agora, essa cidade de lama!

Incapaz de convencer o eleitorado de abandonar as políticas praticadas pelo governo atual (goste-se delas ou não), a oposição passou ao uso dos órgãos de persecução como instrumentos de suas estratégias eleitorais...

A legislação, nesse caso a Lei 4737/65 em seu artigo 299 determina prazo máximo de reclusão de 04 anos, no caso da infração do mencionado diploma legal...

      "Art. 299. Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita:
        Pena - reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa."

Ora, senhores, é cediço que juizes evitam (salvo raríssimas exceções, como o caso da Lei 11.340/2006 - Maria da Penha) o decreto de prisão cautelar (temporária ou preventiva) em crimes afiançáveis e/ou com pena de até 04 anos, e ainda mais:

Para o decreto do confinamento temporário deve-se atender restritivamente uma das hipóteses elencadas na Lei 7960/89, ou seja:

"Art. 1° - Caberá prisão temporária:
              I - quando imprescindível para as investigações do inquérito policial; 
II - quando o indiciado não tiver residência fixa ou não fornecer elementos necessários ao esclarecimento de sua identidade;
III - quando houver fundadas razões, de acordo com qualquer prova admitida na legislação penal, de autoria ou participação do indiciado nos seguintes crimes: 
a) homicídio doloso (art. 121, "caput", e seu § 2°); 
b) seqüestro ou cárcere privado (art. 148, "caput", e seus §§ 1° e 2°); 
c) roubo (art. 157, "caput", e seus §§ 1°, 2° e 3°); 
d) extorsão (art. 158, "caput", e seus §§ 1° e 2°); 
e) extorsão mediante seqüestro (art. 159, "caput", e seus §§ 1°, 2° e 3°); 
f) estupro (art. 213, "caput", e sua combinação com o art. 223, "caput", e parágrafo único); 
g) atentado violento ao pudor (art. 214, "caput", e sua combinação com o art. 223, "caput", e parágrafo único); 
h) rapto violento (art. 219, e sua combinação com o art. 223, "caput", e parágrafo único); 
i) epidemia com resultado de morte (art. 267, § 1°); 
j) envenenamento de água potável ou substância alimentícia ou medicinal qualificado pela morte (art. 270, "caput", combinado com o Art. 285); 
l) quadrilha ou bando (art. 288), todos do Código Penal; 
m) genocídio (arts. 1°, 2°, e 3° da Lei n° 2.889, de 1/10/1956), em qualquer de suas formas típicas; 
n) tráfico de drogas (art. 12 da Lei n° 6.368, de 21/10/1976); 
o) crimes contra o sistema financeiro (Lei n° 7.492, de 16/6/1986)."

Mesmo que o MPE e a PF tenham construído uma sólida base indiciária para imputar a autoria aos presos (o que eu duvido), a lei não elencou no rol de crimes que possibilitam o decreto de segregação os crimes eleitorais (alíneas de "a" até "o" do inciso III)...

Só caberia a prisão caso tenham mostrado, inequivocamente (de forma concreta), que a liberdade dos investigados é obstáculo a apuração, caso contrário, a prisão é autoritária e serve a propaganda contra o governo atual...
Em outras palavras:
Os investigadores teriam que juntar nos autos provas de que os investigados coagiram testemunhas, destruíram provas, fraudaram outras, etc...
Isso tem que ficar PROVADO, e não apenas no campo da suposição!

É sobre esse entulho autoritário que está sendo feita a campanha oposicionista!

Esse blog sempre esteve do lado oposto aos patetas da lapa, mas nunca defenderá medidas de exceção para defenestrá-los do poder local...



terça-feira, 27 de setembro de 2016

Rotundo NÃO!

Leonel Brizola popularizou a expressão do título, quando conclamava as forças progressistas a exortar o avanço conservador...

É hora de lembrar o Velho Leonel...

É preciso dar um ROTUNDO NÃO ao suposto avanço da candidatura do neto do ex-coronel que amarrava seu rebanho eleitoral no antigo Triturador...

Não é possível permitir que um coxinha-torquemada conquiste o direito de administrar essa cidade, trazendo consigo o ranço e o discurso anti-política, moralista hipócrita que é repercutido como mantra nas pocilgas editoriais do planalto até essa planície de lama!

É preciso desmascarar aqueles que odeiam qualquer avanço dos direitos das populações mais pobres, e criminalizam benefícios, generalizando os erros para justificar sua extinção...

O discurso do coxinha é o mesmo que golpeou Dilma!

A caça ao cheque-cidadão é a mesma que fazem contra o Bolsa Família!!!!

E se nenhuma outra referência convencer, é só fazer o que ensinou Brizola, pois basta olhar as companhias: 
Se está com o pig, devemos estar contra ele!

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

O paternalismo hipócrita e o macartismo judicial!

Não conheço os autos das ações de investigação eleitoral que culminaram com a prisão de gestores municipais, e com a interrupção de pagamento de benefícios a atendidos pelo programa de restituição de impostos chamado cheque-cidadão.

Mas aqui no blog eu recebi o comentário de um leitor chamado Ralf Manhães, louvando o "equilíbrio" da sentença que impôs a cassação dos benefícios daqueles inscritos a partir de junho, supostamente para evitar "desvios de função"...

O blog já se manifestou aqui sobre a Ditadura Judiciário-Midiática antes, e vai continuar a sua luta quase-solitária nesses tempos de trevas...

O Poder Executivo deve reger seus atos administrativos sob o estrito império da Lei, mas há uma reserva dada ao gestor que é chamada de discricionariedade, justamente aquilo que empodera o administrador do poder de escolher quando, a quem, e como fazer...É o chamado "tempo" de fazer...

Ora, qualquer impugnação de um ato administrativo deve também apontar CLARAMENTE o desvio, ou seja, a infração legal que contamina esse ato...
Porém, impugnar um ato tendo como premissa que ele foi executado "fora do tempo" é um assombro!

Não vou nem mencionar o flagrante abuso das prisões de pessoas que não oferecem qualquer óbice a ação fiscalizadora!!!

Sem a descrição taxativa, que deve afastar analogias ou interpretações extensivas, não se pode penalizar o gestor, muito menos constranger o gestor a rever seus atos, sob pena de admitirmos uma indevida ingerência do Judiciário sobre o poder originário (eleitores) e os seus mandatários (governantes eleitos)...

As novas inscrições poderão influenciar o resultado das eleições?

Podem ou não...mas ninguém poderá afirmar que sabe antes o que resolverá o eleitor, sob pena de querer substituir sua VONTADE SOBERANA com seus representantes por decretos judiciais!

Ou então devemos suspender todas as ações executivas em ano de eleições?

Cada obra, cada creche, cada inclusão de contribuintes nesse ou naquele programa, assistência social, cada rua, cada mudança de horário de coleta de lixo reivindicada, deve ser anulada por que podem conter um aliciamento eleitoral?

Meus zeus, de onde vem esse termo escroto e impróprio que criminaliza a relação entre gestor e contribuinte?

Uai, não é justamente a possibilidade de sensibilizar o gestor com o peso do voto que aumenta o poder de barganha do eleitor????

Votamos por que afinal?

Essa é, em última instância, a razão de ser da Democracia: Votar naqueles que corresponderão a nossas demandas...

Votaremos então por que um jornal diz que um cretino, neto de um ex-prefeito que se orgulhava de tratar eleitor como "animais" de seu curral eleitoral, é chamado de mudança????

O eleitor que "troca" benefícios por voto não é um fenômeno novo, nem exclusivo das classes mais pobres, sabemos todos...

Alguém lembra do mito da árvore onde esse ex-prefeito recebia seu rebanho e dava e tirava conforme suas simpatias pessoais?

Agora, definir e adjetivar como mais ou menos nobres essas demandas é um problema também de essência política, NUNCA DE NATUREZA JUDICIAL, ou pior, POLICIAL...!!!!

O que os torquemadas deveriam arguir, e não sei se o fizeram é:

1- Havia fraude na concessão, com pessoas fora do perfil recebendo o benefício? Quantas são, quem são essas pessoas?
2- Há provas de que a concessão é condicionada?
3- Há a identificação e individualização de cada conduta?
4- Há nexo causal entre essas condutas e um suposto resultado ou ameaça de produzi-lo?
5- Há despesas sem lastro ou previsão orçamentária?

Em suma, há como determinar qual crime cometido e como e quem o cometeu, para então adotar as cautelares que garantam a efetividade de um futuro processo?

Caso contrário, determinar uma suspensão coletiva de um benefício é antecipar penas, jogando o devido processo legal para o ralo...

Bem, isso não é novidade hoje em dia...

Agora o simples fato de que o governo atual resolveu abrir as torneiras antes das eleições não configura crime algum, nem ato que deve ser alvo da atenção dos torquemadas de plantão...

As leis de diretrizes orçamentárias permitem a escolha do momento de execução dos programas e rubricas durante todo o ano fiscal!!!! Esse é um preceito constitucional!!!!

Perguntamos de novo:
Benefícios fiscais aos mais ricos devem perdurar só por que tiveram um "timing" diferente?

Novamente, o que vemos é uma seletividade na escolha dos alvos...

A decisão do juiz é de uma covardia e hipocrisia sem par...ainda que alguns ingênuos ainda possam ler ali alguma boa vontade...

Algo parecido com mandados de busca coletivos, aberrações que eu presenciei serem decretados durante minha carreira policial:

Diante de alguma suposta ameaça, ou de algum crime de repercussão (leia-se, morte de rico ou que "deu na mídia"), juízes baixaram ordens de busca coletivas em comunidades pobres (sempre as pobres, nunca as ricas), deixando de individualizar os limites de cada domicílio a serem "visitados" pelos policiais, sob o argumento de que um suposto "bem maior" (a segurança pública) está acima das garantias individuais!!!

Foi assim com o caso Tim Lopes, e outros onde a manada de imbecis correu na mesma direção!

O resultado de violências e abusos qualquer um podia prever, tudo alimentado pelo bom e velho "os fins justificam os meios"...

Orgulhem-se campistas, largamos a república do chuvisco, e já temos nossa seção da república do paraná...

A diferença que a do chuvisco é eleita...já a do paraná...

terça-feira, 20 de setembro de 2016

A caça ao cidadão e ao cheque: Com inimigos desses, o napô da lapa nada de braçada...

Segue a sanha criminalizadora da política varrendo a planície de lama...

A bordo do discurso moralista e hipócrita mais escroto possível, adversários dos patetas da lapa dão a munição que falta para que o candidato governista deslanche no fim do pleito...

Ao tentar transformar o ataque ao cheque-cidadão em pièce-de-résistance da artilharia dos candidatos órfãos do napô, e do candidato coxinha-vigilante-golpista, o pig local confere ao eleitorado mais pobre a coesão necessária para formar um horda de vítimas, justamente o terreno emocional que o napô e os marqueteiros adoram...

Se tinham dúvidas sobre votar no governo, agora detêm certeza, baseados na crença de que há um lado dos ricos (a oposição) e o lado dos pobres (o governo)...

Nada como um bom plebiscito...

Se a estratégia de pulverizar candidaturas poderia (ou pode) levar o pleito para um segundo turno, com certeza o bombardeio de preconceitos e lugares-comuns (e claro, desinformação) sobre benefícios concedidos vai no sentido inverso...

E não se trata de renunciar, como eu já mencionei, a fiscalização e correção dos mal feitos na concessão dos benefícios...

O tom dado pelos cretinos do pig não disfarça que não se trata de uma crítica, ou uma ação para moralizar ou melhorar a distribuição dos recursos, mas sim acabar com aquilo que consideram "fisiologismo"...

Quer dizer, dinheiro para pobre é fisiologismo, mas para rico é "subsídio, incentivo ou política de desenvolvimento"...

Durante anos o pig local quase rasgou o c* pedindo dinheiro para instalar empresas no Açu, em Barra do Furado, e em outras paragens...

Lembram da Schultz, da Usina Cana Brava, da Fábrica de Sucos Bela Joana? 

Pois é, o verbo esteve alugado com força ao despejo e desperdício de toneladas de dinheiro público que não deu o menor retorno...

Analistas "sérios", "economistas" e outras espécies de imbecis cantaram a ladainha por meses e até anos...

Esse pessoal rezou aos pés do governo estadual, que deu grana com força, e hoje está quebrado, sem receita que renunciou antes...

E cadê os impostos indiretos que seriam gerados na cadeia produtiva?

Cadê os empregos?

Bando de loroteiros...

E agora se voltam contra uns trocados empregados na assistência ao mais pobres... 

domingo, 18 de setembro de 2016

Nova York tem 29 feridos após explosão...

A mídia internacional ainda não tem ideia de quem estaria por trás dos ataques (embora o cretino do trump já tenha falado as asneiras de sempre)...

O que se sabe é que a explosão foi deliberada...

Leia aqui, aquiaquiaqui ou aqui...

De acordo com a reportagem da Al Jazeera e dos outros veículos, foi encontrado próximo oo local da explosão um artefato caseiro feito com uma panela de pressão e um telefone celular, possivelmente utilizado como detonador remoto...

Horas mais cedo, um outro artefato explodiu próximo a um evento esportivo, uma corrida em apoio aos fuzileiros navais...

Autoridades locais não fizeram nenhuma vinculação a grupos terroristas conhecidos, até o momento...


Cheque-cidadão: A verdade sobre benefícios e restituições.

Primeiro é bom dizer:

Caso ganhe o coxinha-vigilante, herdeiro de ZB e candidato a mister torquemada do MP, o cheque-cidadão deve sim acabar...

Não por pura maldade, ou por vingança, mas por definição e herança ideológica...

O vigilante-coxinha-golpista é de uma raça de gente que acredita que qualquer redistribuição de renda feita por instrumentos de Estado é um favor, não um direito...

Seu pai acreditava na falácia da meritocracia, logo, ele também acredita...

O sintoma principal dessa crença está estampado no pig local, que vem fazendo carga sistemática, junto com os torquemadas do partido do ministério público...

Não se trata de renunciar ao poder de fiscalização da população e dos burocratas que se acham vingadores, mas sim dizer a mais pura e simples verdade:

Subsídios, isenções, e toda sorte de favor fiscal são a tônica da maioria dos governos, e as classes mais ricas são as mais beneficiadas...

O que é a porra do Fundecam afinal? E as gordas isenções e outros mimos logísticos concedidos às empresas?

E não me venham com a chorumela de "incentivo ao desenvolvimento", "empregos" e "impostos indiretos", porque a crise veio e nenhuma dessas empresas significou merda nenhuma para estancar o rombo nas contas municipais, que teve que ser coberto com mais um papagaio dos royalties...

É só ver o timing das notícias:

Primeiro berram como bezerros desmamados, atacando qualquer reforma fiscal no código tributário local, recorrendo a (in)justiça para barrar a necessária correção nos impostos, que justamente poderia diminuir nossa petro-dependência...

Depois, atacam o cheque-cidadão...

E o que é o cheque-cidadão?

Nada mais é que o instituto da restituição de impostos pagos, reconhecendo que são os mais pobres que pagam a maior carga de impostos (diretos e indiretos), e têm os piores serviços...

Se calculado corretamente, o valor dos cheques teria de ser muitíssimo maior...

Claro que nada disso você conseguirá ler ou ter como informação...

O que lhe será passado, inclusive pelo candidato coxinha-vigilante-golpista, é que o cheque é uma forma de aliciamento eleitoral...

Há erros e manipulações? 

Claro, mas diga-me quem é que vota ou apoia alguém que vá contrariar seus interesses?

Ah, o tal do "pensamento do longo prazo", contra outra rapaziada...

O interesse do pobre é fisiologismo, mas do rico é ato cívico e estratégico...

Que sejam corrigidos os erros, mas é hora de acabar com o estigma que recai sobre as populações mais pobres, inclusive por gente muito chique e intelectualizada que anda com o coxinha-´vigilante-golpista...

O discurso correto seria:

Vamos ampliar os cheques, aumentar os valores e cobrar mais impostos de empresários e de moradores dos bairros mais ricos, que têm tudo: segurança, coleta, esgoto, etc, enquanto os pobres são jogados à própria sorte...

Tem até padre (bispo) que resolveu se meter na conversa...Santo zeus...

O que mais me entristece é ver gente que eu considero de esquerda, que tem que defender as políticas de inclusão do governo Lula e Dilma, caindo na conversa fiada dos coxinhas-golpistas locais, que são apresentados como "mudança"...

Bem, de certa forma é "mudança", mas para muito pior...

sábado, 17 de setembro de 2016

Paixão - Kleiton e Kledir





Letra auto-explicativa...

Pobre campista.

Tenho, por vários motivos de ordem pessoal, evitado falar de eleições.

Em linhas gerais, depois do golpe consumado com o afastamento da Presidenta Dilma, deixei de ter interesse por formas de outorga de mandatos.

Creio que basta perguntar a um juiz ou promotor, e algum instituto de quiromancia eleitoral (que gostam de se imaginar "de pesquisa"), e depois, acertado com os interesses da banca e da mídia, decidirmos quem governará municípios, estados e o país, assim como teremos definidos quem serão os parlamentares.

Na planície lamacenta não é diferente...

Muito pelo contrário.

Como contraposição ao continuísmo governista e oposicionista (sim, boa parte dos "adversários" foram paridos no ventre do "monstro"), temos o ovo da serpente...

A encarnação daquilo que vem destruindo esse país de cima a baixo...

O neto do ex-prefeito ZB, filho de ex-vereador racista (aquele que ofendia Lula, recorrendo a velhos estereótipos contra nordestinos), é o mais fiel e acabado exemplo da nossa velha mocidade coxinha...

Trejeitos ensaiados supostamente para dar ideia de algum dinamismo, o rapaz se movimenta na TV como um boneco de posto a agitar braços e balançar a cabeça, diz "modernidade" em 11 de cada 10 palavras, mas portador da mensagem mais hipócrita que há disponível no imaginário e cultura política atuais: 

A moralidade...o chamado combate a corrupção!

Gosta também da fala firme, tipo olho no olho, bem parecido com outro fenômeno que conhecemos, o então caçador de marajás...

Truque manjadíssimo, e de certa forma, eficaz, é verdade.

Do outro lado, o médico bonachão, o cara tranquilo que manterá tudo do jeito que está...

Mentira deslavada...

Não há no horizonte próximo a menor garantia de que as coisas vão estar nos eixos, e o prazo de validade das estripulias financistas do grupo da lapa, tomando dinheiro por receitas que não sabem se virão, é bem curto...

Pobre campista...

Bem, eu gosto de acreditar que o eleitor não é vítima apenas, mas um tipo de cúmplice-vítima...

Nesse pleito, eu vou de Dr Nulo ou de Branco da Silva...

domingo, 11 de setembro de 2016

Mestre Ambrósio - Mestre Ambrósio - 1996 (completo)




A faixa número dois, "Se Zé Limeira Dançasse Maracatu" é um clássico...

"Bota bosta por dinheiro pr'á ver o povo enricar"...

Um dos expoentes da fusão maracatu, coco, embolada com as distorções e batidas de outras paragens...

O som da rabeca é marca registrada...

Dá gosto de ouvi, issiminino...

domingo, 4 de setembro de 2016

Sheik Tosado no Rock In Rio III - 2001 (RARIDADE)





Eis a performance da rapaziada do Recife no Rock'n'Rio III...



"O hardcore brasileiro é o frevo"



"Toda casa tem um pouco de África"...



Como diria Chico Science: "Um passo a frente, e você não está mais no mesmo lugar"...




Sheik Tosado - Som de caráter Urbano e de Salão (COMPLETO)





Recife veio à tona, e da lama brotou muita coisa boa...



O Sheik é uma fusão mais ácida/hardcore e menos dançante que o Chico Science e Nação Zumbi, mas nos deixa estupefactos com a força da mistura e as possibilidades que nunca se esgotam nos cantos de mundo esquecidos por deus...



Uma pena que o Sheik ficou pelo caminho...

sábado, 3 de setembro de 2016

Os babacas do Império...perdendo tempo...

O blog têm revelado uma mudança no perfil de seu tráfego...

Mais de 80% é dos EUA, em sistema operacional Macintosh (mais de 71%), através do Chrome em taxa de 91%...

E adivinhem quais as postagens preferidas, todas que tenham terrorismo como título, ou empreguem palavras-chave no critério de busca desses imbecis:

Segurança, polícia, ruptura e outros temas que sugiram alguma afronta a "ordem vigente"...

Temas como "nazismo" também aparecem nas preferências...

Uiiii, que mêda....

Vão tomar todos no cú, seus filhos da puta...

Elis Regina - Atras da Porta - ao vivo





Indispensável, inesquecível, inenarrável...É só para ouvir...