sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Escola sem partido ou o partido dos que detestam a escola?

Eu tenho lido algo sobre o assunto...e sinceramente tentei reunir alguma tolerância para atender ao chamado do "debate"...

Não dá...

É a mesma coisa de tentar legitimar "um debate" sobre estupro de crianças ou sobre comer cocô...

Individualmente, os cretinos podem até defender uma ou outra coisa, lastreados na lenga-lenga do amplo direito de expressão, e até suponho que tais cretinos gostem mesmo de comer cocô, abandonando a leviana presunção de que todos sejam pedófilos...

Mas "debater" escola sem partido é como debater a existência da lei da gravidade...

O "debate" é falso, porque nunca se pretendeu escola com partido, mas escola que não renuncia a política, porque não há sociedade sem ela...

Engraçado que os mesmos cretinos que se arvoram a debater essa cretinice, nada falam sobre escolas católicas (uai, como assim, escolas religiosas em estado laico, recebendo subvenção fiscal e dinheiro público para funcionar?)

Pois é, é um "debate" impossível, porque é falso...

Eu até poderia falar mais sobre o tema, mas fico com a imagem:

Nenhum comentário: