quarta-feira, 6 de julho de 2016

Branquinha - Caetano Veloso





Um pouquinho de concessão...Como disse Tinhorão (José Ramos) eis o baiano de miolo mole...

Na época desse álbum, lançado na carona do "sucesso" que ilustrava a produção global da Obra de Jorge Amado, Tieta, em 1989, teve um show do miolo mole no Automóvel Clube, em pleno intervalo do 1º e 2º turnos da eleição presidencial, quando Lula enfrentava Collor...

A plateia, quase totalmente pró-Lula, cantou e impôs ao cantor que oscilava, e contrariado cedeu ao "Olê-olê-ole-olá-Lulá"...

Desde então, passei a desconfiar do miolo mole...

Ah, detalhe, essa capa de disco (lançado em vinil), que eu ainda possuo, é uma das mais bonitas que já vi, com essa arte näif...

Nenhum comentário: