quinta-feira, 30 de junho de 2016

Servidor público do ERJ: É melhor pedir que roubar...

Vocês passageiros desse pequeno blog, eu peço-lhes atenção...

Nós podíamos estar matando, roubando e nos prostituindo, mas viemos aqui pedir a contribuição dos senhores e das senhoras para que possamos pagar nossas contas no fim do mês...

Não estamos vendendo nada, até porque não tínhamos dinheiro para comprar nem um saco de balas sequer...

Aceitamos serviços, como jardinagem, faxina, lavagem de carros ou limpeza de caixa de gordura...

Pedimos desesperadamente, porque o dinheiro que nos é devido foi dado de lambuja para empresários-amigos...

Mostramos aos senhores e senhoras nosso atestado de pobreza, nossos contra-cheques...

Por favor, qualquer ajuda é bem vinda...


2 comentários:

Anônimo disse...

Companheiro, se nós tivéssemos votado em garotinho talvez não estivéssemos nessa pindaíba!

Num fica nervoso xingando, não. Ainda vamos ver muito mais coisa.

Idealismo nem sempre mata a fome!

Seu colega, e jamais direi quem sou. Vai me torrar!

douglas da mata disse...

O modelo de antecipação de royalties e de rolagem da dívida tomou impulso com ele, caro colega.

Assim como as subvenções fiscais, que deterioram a situação fiscal, também tiveram largo uso com ele, e não é preciso ir longe para ver como seu modelo de gestão depaupera o Erário.

Sinceramente, se fosse ele, talvez a situação ainda estivesse muito pior, se é que é possível.