quarta-feira, 22 de junho de 2016

Meninas de Guarus, ou uma questão de classe?

Alguém duvida que o parecer do Ministério Público, em sede de pedido de Habeas Corpus, seria totalmente diferente, caso o condenado no caso das Meninas fosse um pé rapado ao invés de ser herdeiro de uma das maiores fortunas da região e do Estado?

Alguém duvida que o tratamento dado por parte da mídia seria distinto do que vem ocorrendo?

Pois é...

Vamos aguardar a tática da defesa "fazer efeito": Usar o rapaz, com auxílio da "mídia-amiga", como ponta-de-lança para conseguir estender o "raciocínio jurídico" aplicado no caso do herdeiro-empreiteiro aos demais condenados...

Mas afinal, por que o "menino da Baixada" é mimado pela mídia enquanto achincalham o "menino de Vila Nova"?

Será que o problema do "menino de Vila Nova"é que além de "meninas", também gosta de "garotinhos"?

Ahhhhhh, qual nada, cada "caso" é um "caso"...

Nenhum comentário: