sexta-feira, 10 de junho de 2016

Já vai tarde...

Não tem o menor sentido, salvo pela memória afetiva (arghhhh!!!) de algumas vivandeiras de quartel, a manutenção de um batalhão de infantaria estacionado em uma cabeça de ponte no meio do Estado Rio de Janeiro.

Essa lógica estratégica correspondia a noção de inimigo interno que vigorou na ESG e nos escalões superiores das Forças Armadas durante o regime dos gorilas

Uma enorme área sem a menor utilidade, que bem poderia ser transformada em um parque da cidade.

Quem já teve a oportunidade de visitar alguma cidade da Europa, ou até mesmo daqui da América do Sul, vai concordar que parques são espaços civilizatórios que nos afastam da barbárie dos shoppings...

Nenhum comentário: