quarta-feira, 22 de junho de 2016

A comuna do Rio...

Se fôssemos um povo que tivesse vergonha na cara, a solução poderia estar ao alcance das mãos...

O povo da Islândia assumiu a sua solução...Você ouviu falar da Islândia? Do que eles fizeram? Claro que não, nunca o esquema de midiotização comercial te deixaria saber disso...

Durante  o ápice da crise de 2008, a Islândia, um país que tinha se transformado em um espécie de estado-roleta, foi a bancarrota...

Como solução, os governantes adotaram o receituário ortodoxo, ou seja, cortes nos investimentos sociais e distribuição dos prejuízos da banca para todos, enquanto o lucro era só de poucos...

Resultado? O povo islandês pressionou, e os governantes se demitiram...Veja o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=7e7hZ2HxQMk

No caso do Rio, bem que poderíamos, nós servidores públicos, junto com a população, sitiarmos o palácio do Governo, a ALERJ, e as instalações do Judiciário, forçando o governo a dar o calote na dívida dos poderosos, ou revogando os subsídios fiscais dados com o nosso dinheiro...

Caso se negasse, poderíamos formar um governo de emergência, formado por servidores e conselhos de contribuintes, reeditando a experiência da Islândia, livremente inspirada na Comuna de Paris...

2 comentários:

Anônimo disse...

Você tem razão, concordo. Mas é bom lembrar também que os projetos Copa do Mundo e Olimpíadas foi arquitetado pela parceria PT-PMDB. E inegavelmente, muito dessa crise no Estado tem relação com esses projetos. Nesse caso, o PT também não pode fugir de sua parcela de culpa com o que vivemos aqui no Rio de Janeiro.

douglas da mata disse...

Concordo plenamente.

Esse blog nunca deixou de comentar que o PT também funcionou como um instrumento da ampliação da noção de cidade-espetáculo, que por sua vez encobriu o avanço da especulação imobiliária, a corrosão do Erário com subvenções suspeitas e a supressão de direitos de servidores e dos contribuintes.

Não esqueçamos que Henrique Meirelles, hoje na Fazenda, foi um dos fiadores do consenso patrocinado por Lula, dando a cara da política monetária no BC.

O que é incompreensível (na verdade, não é), é a sanha golpista contra um governo que apenas desejou dar uma "cara nacional-desenvolvimentista" a esse capitalismo perdulário, parasitário e rentista praticado por nossas elites.

Mas não tenhamos dúvida, a fonte de inspiração do pacto lulista é Henry Ford e New Deal dos EUA.