domingo, 10 de abril de 2016

Não é golpe é contragolpe...

São 127 anos de República, e tivemos apenas 50 anos de regimes democráticos...

Mesmo dentro dessas cinco décadas, os interesses da elite sempre se opuseram ferozmente ao atendimento das demandas populares, não hesitando, como o registro historiográfico revela, em derrubar governos democraticamente eleitos...

As regras só valeram quando lhes beneficiavam, e olhem vocês que foram séculos de benefícios imorais...

Temos um Estado onde 0,1% da população concentra mais de 10% da riqueza nacional, e paga quase 0% dos impostos recolhidos no país...

Vivemos em um país onde os brancos que ganham mais de 5 salários mínimos têm 4 vezes chances menos de morrer por disparos de arma de fogo que os negros que ganham menos de 5 salários míminos...

Não é um truque estatístico, é uma trágedia, considerando que quase não há pretos na faixa de renda acima de 5 SM...

Não é uma cisma divina, ou uma inclinação atávica dos pretos pelo crime: É genocídio de Estado, com diferente nomes: Combate a Vadiagem,Segurança Nacional, Guerra às Drogas, etc, etc...

Cada época um "argumento diferente"....

Somente de 2003 para cá a divisão sócio-econômica-racial das vagas nas universidades experimentou alguma mudança...

Apenas em poucos anos milhões de brasileiros que nunca tinham visto um médico em todas as suas vidas se encontraram com um, que por motivos que cabe a nossa elite branca e de olhos azuis explicar, eram médicos que não falavam português...

Depois de mais de cem anos, aos negros é reservado um destino parecido quando ainda apanhavam nos troncos...

Pelo menos, quando escravos, a condição de "coisa" ainda lhes garantia alguma preservação decorrente do interesse patrimonial do senhor...Agora, nem isso...

Até bem pouco tempo, televisão, automóvel, passagem de avião não eram bens de consumo, eram bens de distinção de classe...Uma reinvenção local do capitalismo rentista...

Se olharmos a nossa situação, desde 1889 até 2003, com raras exceções (todas elas derrubadas e combatidas com ferocidade pela Casa Grande & Cia), teremos um país inventado e feito para poquíssimos...

Quando imaginaram a Polícia, por exemplo, os senhores temiam a negrada solta nas ruas...ainda temem...ainda caçam, ainda matam...

Quando imaginaram a escola, pensaram em um modelo que reproduzisse a lógica da exclusão e da dominação, na ideologia semifascista e hipócrita de um sofisma que chamam de meritocracia, cujo mérito é coroar a diferença como ponto de partida....

Quando imaginaram a saúde pública, pensaram no bem estar daquele que pode pagar, dedicando migalhas orçamantárias ao tratamento do pobre, sempre sob o chavão repetido pelas redações de esgoto, que o dinheiro é mal gasto, que tudo é problema de gestão...

Uai, então por que planos de saúde que recebem muitíssimo mais de seus associados, recebem subvenções fiscais do governo (deduções do IRPF), e selecionam tratamentos e atendimentos, funcionam tão mal ou pior que o seu primo pobre, o SUS?

Juntando tudo isso, chegamos a conclusão que o Estado Democrático de Direito é exceção nesse país, e a tentativa de um governo de priorizar os mais pobres, ainda que limitadíssimo pela correlação sempre desfavorável de forças, é sempre uma situação inusitada...

O que Dilma, Lula e o PT (e aliados) tentam não  é barrar um golpe...

O que tentam a oposição e seus juízes-canalhas, jornalistas-canalhas é somente restaurar o "estado natural de coisas", que sempre vigorou nesse país...

Não se enganem...meus poucos leitores...

O golpe já foi dado desde que o Brasil existe e se entende como um Estado soberano (soberano, quando?)...

Nossa tarefa é dar um contragolpe...

É esse bando de merdas que teremos que varrer do mapa....

3 comentários:

Anônimo disse...

Faço parte dos poucos leitores rsrs. E seus textos são ótimos.

Anônimo disse...

O impeachment é uma questão de dias....aí restará a companhia dessas filosofias que não servem pra nada a não ser para aqueles que as criaram porque precisaram de uma pra viver e aquela frustração de ver o partido ananicar-se e depois sumir com a operação mãos limpas daqui e de ter sido superado pelas neinhas, odisséias, eduardos, anomais.....além disso o consolo de um palanque/teclado anônimo e vitual a assistir essa planicie lamacenta mais uma vez ser governada pela dinastia da Lapa.

douglas da mata disse...

Nossa, acho que quem está precisando de um "consolo" é vosmicê, fio...

"Mãos limpas"? De quem? Do eduardo cunha? Tá de sacanagem...

Foi justamente a Operação Limpas que desmontou institucionalmente a Itália e a jogou na era Berlusconi...

Mas a imbecis como você não foi dado o dom da visão mais ampla, aí ficam tentando a premonição...

Bom, mas como você veio em busca disso, eu não vou te negar: Vá tomar no seu cú, arrombado!