domingo, 6 de março de 2016

Vox populi, vox dei...

Os imbecis não aprendem...Os cretinos insistem...Os cínicos se contorcem...

Mesmo sem um pentelhésimo do aparato de propaganda nazista comandado pelas organizações mafiosas grobo, e suas cúmplices desde o planalto até essa planície de lama, a verdade vai tomando forma...

Eis o resultado da palhaçada ditatorial judicialesca: Lula sai fortalecido do episódio...

E o motivo? Ora, caralho, a sua ligação com a população não se baseia em editoriais canalhas, ou na imagem projetada pelas ilhas de edições...

É origem de classe e compromisso...São fatos e feitos, é História de quem transformou esse país...

Há limites para manipulação, e repetimos, não estamos em 1964!

É engraçado ver os midiotas aplaudindo ou defendendo a empresa mafiosa dos marinho, quando ela berra aos quatro ventos sobre as suspeitas de propriedade de apartamento triplex, e espertamente silencia sobre a mansão em Paraty, adquirida com emprego de empresa de fachada em paraíso fiscal estrangeiro...

E o DARF, minha gente? Como essa empresa mafiosa pode falar em desvio sem mencionar esse escândalo de proporções épicas...

Com certeza, cassar a concessão da empresa dos marinho não fará a corrupção acabar, mas ao menos vai nos permitir enxergar que ela está inclusive em quem gosta de cagar regras de moralidade (para os inimigos)...

Se queremos começar a passar esse país a limpo, sugiro uma devassa fiscal em TODAS as empresas de comunicação desse país, identificando os verdadeiros donos, suas contas e empresa mantidas em paraísos fiscais, os esquemas de bônus de volume, a fraude da aferição de circulação que fixa os preços para a divulgação de anúncios estatais, as relações promíscuas com agências publicitárias e verbas estatais, propriedade cruzada, e por aí vamos...

No tocante ao Lula, vejamos o que publicou o blog do Nassif a respeito da repercussão do sequestro do ex-Presidente...

Podemos chegar a algumas conclusões óbvias: O evento deu um palanque ao Lula. A maioria achou exagerada sua "condução" (sequestro), e acredita em sua inocência...Isso depois de meses a fio de exposição contrária...

Está claro o que eles temem...

Vox Populi: maioria desaprova Moro e operação contra Lula

Levantamento foi feito com base em 15 mil questionários respondidos
Jornal GGN - Um levantamento realizado pela empresa de pesquisa de opinião, Vox Populi, com cerca de 15 mil pessoas, mostrou que 56% desaprova a inclusão do ex-presidente Lula nas investigações da Lava Jato.
A pesquisa também aponta que 43% desaprova o trabalho do juiz Sérgio Moro, contra 22% que aprovam, mas acreditam que as ações do magistrado são exageradas, e 34% que aprovam sem ressalvas.
A pesquisa ainda está aberta e você pode participar. Clique aqui.
Veja o resultado com 15 mil questionários válidos:

1) Qual o seu sentimento em relação ao fato de que o ex-presidente Lula foi incluído na investigação da Lava Jato?

Gostei, eu aprovo   41%

Não gostei, não aprovo  56%

Não sei responder  3%

2) Qual a avaliação que você faz do trabalho do juiz Moro nesse processo da Lava Jato?

Aprovo, ele está fazendo um excelente trabalho 34%

Aprovo, mas ele tem exagerado em algumas medidas  22%

Desaprovo  43%

Não sei responder   1%

3) Com qual das frases você se identifica mais?

Não vejo problema algum na forma como foi feita a condução do Lula para depor na Polícia Federal  34%

Achei um exagero a forma como o ex-presidente Lula foi levado a depor pelos agentes da Polícia Federal  65%

Não sei responder  1%

4) Você acredita na inocência do ex-presidente Lula?

Sim, acredito nele  57%

Nao, ele é culpado  34%

Não sei responder  8%

5) Depois que o ex-presidente depôs na Policia Federal ele concedeu uma entrevista coletiva na sede do PT em São Paulo que foi transmitida pela televisão. Você assistiu à entrevista dele?

Sim, assisti tudo   63%

Sim, assisti partes da entrevista   25%

Não, mas fiquei sabendo  11%
 

9 comentários:

Anônimo disse...

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/03/06/manifestantes-protestam-em-frente-a-rede-globo-no-rio.htm

Anônimo disse...

Cômico se não fosse trágico o pronunciamento da presidenta Dilma sobre a prisão temporária (sequestro inconstitucional) de Lula.

A presidenta "lamenta" a "violência injustificável" e se "solidariza moralmente" com seu líder político, único responsável por suas duas eleições, porém o governo lava as mãos diante da escalada fascista do juiz "nacional" Sérgio Moro, o mais novo "imperador" do país.

Para completar o atestado de impotência diante das ações ilegais da Lava Jato, Dilma visita Lula em São Bernardo/SP sem a presença de seus principais ministros e assessores. Moro não submete suas draconianas ordens nem ao "poder" da presidente e tampouco aos dos juízes do Supremo Tribunal Federal.

Quanto ao Ministro da Justiça não passa de um mero rábula para Moro, por sinal o PT já está até com saudades do "soneca" Cardozo que pelo menos balbuciava que a PF atuava de "forma republicana", agora descobrimos que o novato Wellington César é "mudo de nascença", pelo menos diante da Lava Jato...

Moro vestido sempre com o traje todo preto dos fascistas italianos não teme nenhum dos seus superiores hierárquicos, o TRF e o STJ são meros cartórios para "carimbar" suas prisões contra todos que julga terem estabelecido alguma relação, comercial ou política, com o PT.

Anônimo disse...

Surpreendida com a vitória de Dilma, os planos da Lava Jato tiveram que seguir passando por cima de todas as autoridades de Brasília, mas por quê?

Simplesmente pelo fato de Moro e seu entorno oficial (MP e PF) estarem ancorados em uma determinação do Departamento de Estado, chefiado por John Kerry em Washington.

O "USDS" traçou uma estratégia de "inteligência" em 2013 para todo o Cone Sul, onde operações no Brasil e Argentina seriam coordenadas por agentes públicos locais, o objetivo seria o de desgastar ao máximo os vínculos comerciais e políticos dos países do Mercosul com a Rússia e China.

Debilitar os BRICS foi considerada uma missão da mais alta relevância para os planos internacionais dos "falcões" da Casa Branca.

Moro é apenas uma "peão" à serviço da geopolítica mundial de Obama, que agora partiu com força no "desenho" de uma nova América Latina sem a presença de "governos de esquerda". A brusca queda artificial do preço do barril do petróleo cru é uma prova viva de que os EUA não estão medindo esforços para deterem a formação de um novo bloco hegemônico no planeta.

No Brasil, a entrega do pré-sal (com o aval do Planalto), a paralisação das obras finais das novas refinarias e a Lava Jato estão intimamente interligadas.

A Rede Globo e a oposição burguesa conservadora elegeram o justiceiro Moro como o "novo herói" que luta contra a corrupção petista, após o acovardamento precoce do ministro Joaquim Barbosa, já o governo neoliberal Dilma "morre de medo" por razões óbvias, porém o "poder imperial" da república de Curitiba (assim como a do Galeão na era Vargas) está bancado pelo "andar de cima", localizado no edifício Harry Truman... a noroeste da Casa Branca.

Anônimo disse...

Não importa em que jurisdição se encontra geograficamente suas vítimas, Moro manda sua "PF pessoal" lhe prender aonde for (de forma temporária ou preventiva), apenas com alegação que também está envolvido na "corrupção existente na Petrobras".

Em uma primeira mirada sobre o "jovem" Moro fica absolutamente cristalino que sua "missão" pouco tem a ver com o combate a corrupção no país, esteve a frente do escandaloso caso do "Banestado", inocentando os principais protagonistas da jogada que "lavou" bilhões de dólares do país.

O neo "paladino da ética" também parece ser cego com os desvios de bilhões que ocorrem hoje em seu estado, há muito tempo controlado pela máfia tucana. A única obsessão de Moro é quebrar a Petrobras e prender os dirigentes do PT e seus parceiros "comerciais", principalmente as grandes empreiteiras que ainda detém a reserva de mercado nacional.

Anônimo disse...

É muito mais fácil organizar atos em defesa de Lula e da democracia do que em defesa do governo contra o impeachment.

A onça vai beber água nos próximos dias.

Hoje foi o teste. E como em todos os testes, os resultados dele estão sendo avaliados por todos os lados da história.

Anônimo disse...

Assustada com a onda de solidariedade ao ex-presidente Lula, que inflamou sua base de apoio junto aos movimentos sociais, a Globo, que ajudou a implantar uma ditadura militar no Brasil em 1964, agora usa dois de seus colunistas, Merval Pereira e Ricardo Noblat, para espalhar que os militares estão prontos para colocar ordem na casa; "Militares colocaram tropas à disposição para garantir a ordem pública", disse Merval, que classificou os cidadãos que defendem a democracia como "milícias petistas"; "Os generais estão temerosos com a conjugação das crises política e econômica e com o que possa derivar disso. Cobram insistentemente aos seus interlocutores do meio civil para que encontrem uma saída", avisa Noblat; Globo tentará repetir 1964?

Anônimo disse...

INCITADORA DO GOLPE, GLOBO RECEBE A IRA DO POVO

Centenas de pessoas se aglomeram diante da sede da Globo, no Rio de Janeiro, neste domingo; manifestantes expressam sua revolta contra a campanha de ódio movida pela emissora dos Marinho contra o ex-presidente Lula, reconhecido pela população como o melhor presidente da história; num dos cartazes, manifestante pede para ser levada para o triplex em Paraty, utilizado pela família Marinho, mas registrado em nome de uma empresa offshore no Panamá; Globo tenta impor seu golpe branco, mas não contava com a reação popular; colunistas do jornal O Globo já pedem ajuda dos militares para conter a desordem que ela própria criou.

Anônimo disse...


HABEAS CORPUS PREVENTIVO DO PT DE ITAPERUNA (RJ) EM FAVOR DE LULA É CONTRA A ORDEM DE CONDUÇÃO COERCITIVA


Ao contrário do que vem sendo noticiado, o habeas corpus nº. 5010691-77.2016.4.04.0000, impetrado no TRF-4 pelo Diretório Municipal do PT de Itaperuna, por seu Presidente Ralph Anzolin Lichote em favor do ex-Presidente Lula não tem a finalidade de impedir o depoimento de Lula requerido pela defesa de Luiz Carlos Bumlai, na próxima segunda-feira. O nome de Bumlai sequer foi mencionado na petição inicial do HC, que ataca as ilegalidades cometidas na decisão do juiz Sérgio Moro de conduzir Lula coercitivamente.

O que o PT de Itaperuna pediu foi a concessão de salvo-conduto para que Lula seja sempre ouvido como qualquer pessoa chamada a depor, sem ordens prévias de condução coercitiva, e que seja anulado o depoimento colhido sob pressão na sala da Polícia Federal do Aeroporto de Congonhas.

Somente o respeito ao devido processo legal, cujos princípios constitucionais o juiz Sérgio Moro parece ter esquecido, no caso específico de Lula, ao tratá-lo na decisão atacada pelo habeas corpus como se tivesse participação nos protestos populares contra e favor de suas anteriores convocações para prestar esclarecimentos.

A garantia constitucional do habeas corpus é um direito de toda pessoa vítima de arbitrariedades cometidas no processo penal, não sendo uma confissão de culpa o fato de requerer a concessão de ordem contra magistrado que violou a lei processual, mais especificamente o artigo 218 do CPP, que especifica ser cabível a condução coercitiva apenas quando a testemunha não comparece a uma convocação anterior, o que não ocorreu no caso de Lula.

O juiz Sérgio Moro ordenou preventivamente a condução coercitiva de Lula antecipando-se ao que o próprio magistrado supunha poder acontecer se Lula fosse intimado a comparecer em data previamente agendada, daí o pedido de habeas corpus, para que não se repita o constrangimento ilegal sofrido pelo ex-Presidente da República na última sexta-feira.

Restrições à garantia constitucional do habeas corpus só existiram no Brasil quando a Ditadura Militar baixou o infame Ato Institucional nº. 5, cujo artigo 10 vetou a concessão de habeas corpus para acusados de crimes políticos. Decerto é o querem repetir em nossa História os setores da sociedade que pretendem arredar com expedientes golpistas a normalidade democrática duramente reconquistada com o sacrifício de centenas de brasileiros.

Anônimo disse...

Concordo : 13 de março, Vox populi vx dei, essa Globo, sei não, golpismo puro.