domingo, 3 de janeiro de 2016

Nossos bárbaros são menos bárbaros que os outros...

Quase silêncio no Brasil sobre o assunto, e com plena certeza, você deve ter passado as festas de fim de ano sem que o grupo "grobo" e suas  cretinas correspondentes e/ou concorrentes, do planalto à planície lhe dessem a notícia:

A Arábia Saudita executou (por degola) 47 pessoas ligadas a orientação xiita, dentre elas o clérigo Nimr Al Nimr...

Em protesto, a embaixada saudita em Teerã, país de orientação islâmica xiita, foi atacada...Por sua vez, o escritório diplomático iraniano recebeu ordens de evacuação em 48 horas pela monarquia saudita...

Bem, como tudo se deu longe de Paris, tudo bem, o que são 47 pessoas sem cabeça?

Ah, não foi obra do ISIS, então esqueçam...

É claro que o gesto saudita é muito mais que a selvageria habitual dos monarcas do petróleo, aliados de primeira linha dos campeões dos direitos humanos ocidentais, nessa estranha promiscuidade que é ignorada pela superficialidade canalha da mídia, misturada com a comoção ensaiada dos editoriais dos seus porcalistas de coleira...

Os sauditas espancam e apederejam mulheres, degolam opositores com frequência dramática, e ainda assim conseguem arrancar lágrimas de presidentes, ex-presidentes dos EUA, e chanceleres, ex-chanceleres de GBR, Alemanha, etc, quando morre algum da dinastia de sanguinários...

Talvez seja por isso que você só saiba de um lado da história...

Não há dúvida de que a barbaridade do ISIS ou de sauditas não pode ser relativizada, quaisquer que sejam os alvos, ou os motivos...

Mas o problema é que no mundo dos midiotas que assistem o "jn", e/oou leem o "grobo", a revista "óia", ou outras porcarias editoriais que escoam do esgoto da mídia local, só há a dicotomia pobre entre mocinhos e bandidos...

Se quiser mais informação, leia no The Independent, Liberation, The Guardian, Al Jazeera e El País...

Porém, se resolver espancar, torturar, degolar ou agredir um muçulmano, pergunte antes às forças "do bem" (EUA, GBR, França, Alemanha e a sua mídia domesticada) quem pode sofrer tais suplícios sem que você seja acusado de terrorista, assassino ou facínora...

Há até um index chamado "Forças do Mal", lançado por bush jr, e até hoje usado como referência, com atualizações, é claro...

Nenhum comentário: