quinta-feira, 19 de novembro de 2015

As reinações de um garotinho...

Uma fonte de uma cidade vizinha me soprou que a reunião dos prefeitos da região por Brasília, com pires na mão, teve o seguinte resultado:

"Foram buscar lã, e saíram tosquiados..."

Com a presidência da Caixa e o pessoal do Ministério do Planejamento o recado foi direto ao napoleão da lapa: 1 bilhão para torrar às vésperas da eleição, no último ano de mandato, e com prazo de 10 anos? 

Neca de pitibiriba...

O governo vetou a captação externa, segundo fontes da Fazenda, porque não quer a transação lançada na contabilidade de aumento de endividamento externo...

Os bancos oficiais não vão cair no conto dos royalties, até porque há intensa discussão política e jurídica sobre quanto vem, daqui por diante...E se voltarem atrás, só com licitação...

Os bancos privados, que colocam a mão fechada com um sonrisal dentro de um balde d'água sem ferver um tantinho assim, só vão na boa (ou seja, se o governo, leia-se Tesouro, garantir, o que está descartado...)

Restavam os fundos mais agressivos (hedge), geralmente compostos por capitais externos de alta volatilidade, e que cobram os "zóio da cara"...

Bem, agora o pobre menino vai fazer pirraça, chorar, e dizer que mamãe Dilma não quer lhe dar esse capricho de Natal...esquecendo, é claro, que o mau uso do brinquedo (orçamento municipal) é que o fez emperrar...

Como vemos, acabou o milho, acabou a pipoca...

É chuva de pica, então, uma mão na boca, outra na bunda, e sai correndo, ou...

O último a sair, apaga a luz...


Nenhum comentário: