domingo, 18 de outubro de 2015

Eremildo, o espertalhão!

É engraçado ler/ouvir/assistir boa parte dos calhordas de coleira, que se autoentitulam "jornalistas" ou "analistas políticos", seja no cenário nacional, seja nesse lamaçal plano chamado Campos dos Goytacazes...

Por onde quer que se olhe, do jeito que for, a Presidenta Dilma sempre vai ser apresentada como perdedora...

Talvez uma atávica inclinação sexista, talvez o preconceito e ódio contra o PT, ou talvez tudo isso como combustível dos interesses de classe que oligopolizam a produção de conteúdo no país...

O certo é que se Dilma joga na retranca e se nega a fazer o toma-lá-dá-cá, e endurece com a base, dizem-na isolada, autoritária, truculenta, anti-política e incapaz de negociar...

Se faz o jogo, e negocia com quem há para tanto, é vendida, sequestrada, etc e tal...

Antes não tinha peso algum para aprovar uma moção de aplauso no Congresso, hoje domina e orienta sua base para "salvar" o Presidente da Casa Baixa...

E o pior, como se fosse ela que estivesse acenando para algum acordo, ou melhor, como se o ônus de tentar salvar-se (no caso de eduardo cunha) fosse dela, e não dele...

Honestidade é artigo raro nas redações de hoje em dia, que podem ser comparadas a prostíbulos de "cachê" bem baratinho...sem exceções...

Vergonhosa a escrita de um dos maiores canalhas deste país, reclamando do óbvio, como se eduardo cunha fosse cause de tudo, e não efeito de um sistema econômico que aprisiona mandatos e engessa agendas de governança para auferir mais e mais lucros...

Como se a própria organização de mídia a quem serve como lacaio (ou jagunço de reputações) não fosse ela mesma uma das engrenagens que encurralaram o país nesta encruzilhada representativa...

Como se os seus patrões (os marinho) não fossem eles mesmos sonegadores da pior espécie, e esse "mestre" (de muita gente), colonista que escreveu sobre ditaduras, não tivesse silenciado sobre este crime como uma puta subserviente, censurando a si mesmo, em um  exercício de obediência militar...

E segue o canalha a falar (escrever) acerca dos aspectos morais, como se o mundo fosse feito apenas de mocinhos e bandidos, e o que estivesse em jogo fosse apenas um beijo de felizes para sempre...

Eremildo é mesmo um "jênio", não acham?

Nenhum comentário: