domingo, 13 de setembro de 2015

PT de Campos, ou pode chamar de cabeça de bacalhau!

O PT de Campos é algo que existe, mas nunca é visto, assim como a cabeça do famoso peixe salgado, e universalmente popularizado pelas expedições portuguesas desde o século XVI...

Dá pena assistir a indigência política do PT local, que dentre outras coisas, permite que sua presidenta, e seu maior líder, Lula, continuem a ser sistematicamente atacados pela mídia cretina local...

Mas o pior não é isso: O pior é constatar que os líderes petistas locais adotaram como postura a colaboração (sistemática) com essa mídia escrota, fazendo daquela vala comum editorial espaço para vocalizar os anseios do partido...

Típica atitude de quem rasteja na indigência política, e por este motivo mendiga espaços que têm um preço sempre muitíssimo maior que o alcance que dizem ter...

É injustificável que um partido político tenha abdicado de sua tarefa seminal, que é fazer política, debater política, buscar o convívio comunitário...

Para sermos justos, este processo não é local apenas, mas aqui encontrou um nível de dramaticidade específico, ainda mais quando se trata da região dominada por uma dinastia política que elegeu dois governadores, deputados, prefeitos e levou seu líder a 15 milhões de votos em eleição presidencial...

Também é preciso dizer que boa parte da dilapidação do capital político petista local é resultado da atuação desastrosa das duas últimas direções partidárias...

Porém,  esta atual direção não parece inclinada a fazer diferença alguma às suas antecessoras...

Não há qualquer sinal de comunicação do Partido com sua militância (?) e bases partidárias...Nenhuma inserção nos movimentos sociais locais, debates acadêmicos, etc...

Nenhuma liderança política capaz de seduzir e recrutar novos quadros...

Apenas a mediação viciada da mídia...

O vereador petista local desconhece a lógica da vida interna partidária, e toca seu mandato como se tange boiadas, levando seu pequeno séquito de lá para cá, como peças de um cenário qualquer...

Um mandato que não discute orçamento, política econômica local e nacional, socialismo, capitalismo e suas crises, perspecticvas e alternativas, formação política, movimentos sociais, etc, etc, etc...

Uma lástima...

Em 2016, assistiremos apenas mais do mesmo...

13 comentários:

Anônimo disse...

Vai ver que "permitem" que sua presidenta e seu maior líder sejam atacados porque estão decepcionados com eles. Chegaram à conclusão que são dois embustes. Estão sem ânimo, argumentos ou coragem de defendê-los. É uma hipótese bastante provável, não a descarte.

douglas da mata disse...

É uma hipótese, sem dúvida, até porque, ninguém está à salvo de críticas e de decepções.

Ainda assim, é inexplicável que o PT e seus quadros abdiquem de fazer este debate, de forma honesta, e se escondam atrás de linhas editoriais cretinas.

Em resumo: Se estão decepcionados digam porquê, ou saiam do partido. Caguem ou desocupem a moita.

Mas o fato é: Lula e Dilma são as duas figuras mais importantes do Partido, e enquanto o Partido não os censurar publicamente, quem estiver no Partido tem o dever de fazer sua defesa, até por uma questão óbvia de sobrevivência política.

Reduzir a questão à esfera privada da decepção já revela o nível (baixíssimo) de sua compreensão do cenário político.

Algo me diz, portanto, que não vale à pena debater tal premissa com um embusteiro como você.

Tente por outro lado, que por aí não deu...


Anônimo disse...

....enquanto o Partido não os censurar publicamente tem que defender o partido". Que porra é essa? Eles são o próprio partido. Lula pelo capital político que conquistou e depois jogou tudo fora em nome de projeto de governo que abandonou o que de melhor ele havia conquistado a sua militância. Fazendo a opção pelo caminho mais curto que acabou produzindo ou copiando métodos de outros governos como mensalões e lava-jatos. Hoje ele tá desmoralizado (com culpa ou não).

E de outro lado a presidente que detém a caneta nas mãos que hipnotiza com boquinhas qualquer um ouse produzir essa censura, mas que também causou um estrago do caralho na economia, criando 39 ministérios para abrigar aqueles com quem partilhou o poder. Lideranças como você e muitos outros nem vão mais ao partido. Infestaram a sigla com todo o tipo de fazedores de política, idiotizando os diretórios e fragilizando as ações. É o fim de um sonho.

Mas ou menos comparando, é como você convidar pessoas do seu meio, do seu círculo de amizades para jantar em sua casa. Chegam todos de forma pontual, ordeira, sentam-se à mesa, comem educadamente. Só pegam do prato de bifes aquilo que é seu, após dá uma olhada periférica para saber se não vai faltar carne para alguém. Comem educadamente, usando os talheres e guardanapos de forma higiênica e civilizada, pedem licença, repõem as cadeiras e ficam o tempo sensato que precisar. Depois despedem-se indo embora, deixando uma sensação de saudade em quem os convidou.

Agora mudemos de cenário e aí tem-se como pano de fundo a cumpanheirada que chegou ou os que permaneceram. Chegam em sua casa, dando volta pelos fundos como se íntimo fosse da casa. Dão um olhada para a bunda da empregada, já querendo comê-la, vão no seu barzinho e sem pedir, tomam copos cheios do seu melhor uisque, reclamando porque os cubos de gelo não são de água de coco. Sentam-se nas poltronas e colocam os pés sobre a mesinha de centro. Dão uma sacaneada no seu time. Quando a sua patroa chega para fazer a sala, não escapa das suas olhadas de cabide. Antes de serem convidados já se sentam nas cabeceiras e antes dos donos da casa já se servem.

Dependendo da quantidade de bifes, alguém pode ficar sem, porque eles cagam e andam para quem ficou pra depois. Em meio a uma conversa constrangedora, ouve-se algum arroto, precedido de uma limpeza com as unhas e dedos dos fiapos de carne e cascas de feijão que ficaram nos dentes. Já com a pança cheia, levantam-se primeiro para dar um esticada, mas também de forma estratégica peidar. Mas insensíveis retornam à sala, trazendo consigo suas fiéis catingas.

Sem pedir, já que tomou quase todas cervejas, entram no banheiro sem pedir,e de portas abertas, mijam na tampa do vaso, mas como percebem que comeram demais e o seu estômago não aguentou, cagam e saem sem dar descarga, deixando lá suas marcas sólidas e gasosas. Na saída, bêbados, confundem a patroa e já lhe tascam a mão na bunda e vão embora com a garantia de que se houver alguma crítica ou se der merda, tudo não passa de um golpe. Tá um bundalelê tão grande que parece que foi isso o que se transformou o PT.

Meu nome é Pixuleco.

douglas da mata disse...

Pixuleco, eu temo que seu visto de permanência aqui está expirando, para falar a verdade, nem sem como você conseguiu sair da Pixulândia...Deve ter usado alguma rota clandestina... veio escondido no cú de algum camelo.

Bem vamos a análise do lixo que você vomitou:

- Você tem o direito de achar que Lula (e/ou Dilma) PRESENTEM, ou seja, SEJAM o próprio partido. Burrice é direito individual garantido constitucionalmente (até). Mas a realidade teima em te desmentir. O processo de coalizão que garantiu a permanência (e o sucesso estrondoso) de Lula, que culminou com a eleição de Dilma (e reeleição) não pode ser resumido desta forma tão simples, ainda mais em uma sociedade tão complexa.

Esse processo foi debatido amplamente com o Partido e a sociedade, e redundou em um documento expresso chamado Carta aos Brasileiros. Concordar ou não com a tática é direito seu, mas é dever meu dizer: Vocês que reclamam do pragmatismo petista de hoje, reclamavam antes do purismo radical, ou seja, seja lá como fosse, estariam reclamando.

Para garantir "diretórios" ativos e um partido "sem politicagem", e um governo ideologicamente "reto", talvez teríamos que fechar o Congresso, suprimir direitos, e quem sabe hoje ao invés de se esconder em pseudônimos você estivesse tendo uma "conversa amena" com um camarada petista puro, que te deixou quatro dias pendurado no pau de arara?

Eu prefiro a pior política, a melhor e mais asséptica ausência dela.

Claro que isso não é justificativa para a orgia total, mas se você conseguisse retirar as viseiras que te limitam, entenderia que pela primeira vez, você e a sociedade estão assistindo um partido e um governo permitirem que escândalos venham à tona, cortando a própria carne, ao contrário do que acontecia (e acontece hoje, como no governo estadual de SP,por exemplo ou em MG, durante a era do tamanduá das alterosas).

Zé Dirceu preso? Pois é...Sérgio Motta e sua quadrilha, os ladrões da privataria estão até hoje posando de heróis, junto com o chefe ffhhcc...

Pesos e medidas.

Eu não vou perder tempo explicando como partidos diferem de governos, e como dentro de governos( e sociedades) existam tantos interesses em conflitos, em boa parte das vezes, dentro de grupos que se julgam aliados ou afins.

Vou só dizer o seguinte: Se O PT e o governo tivessem sido tão domesticados e tão corrompidos em seus métodos e princípios como você diz, eu não saberia te dizer porque a oposição e os grupos a elite batem tanto neste governo.

Ora, porra, se é tudo igual, porque a oposição já não foi incorporada ao governo, já que a agenda é igual?

Por que a mídia bate em mega-empresários como Odebrecht, etc, quando antes eles faziam a mesmíssima coisa que fazem agora?

A metáfora sobre visitas é pueril. Funciona bem aí na Pixulândia, onde eu presumo que as pessoas tenham descido das árvores recentemente.

Novamente você apresenta cenários diametralmente opostos, como se o mundo fosse dividido em sistemas binários, mocinhos e bandidos, educados e mal-educados, etc e tal.

Olha, em algumas ocasiões, os priores assassinos, os piores ladrões, ou os piores canalhas se escondem atrás de gestos calculados, refinados e polidos.

douglas da mata disse...

Continuação do comentário anterior:


Quanto às críticas sobre economia, eu creio que também não vale à pena debater com quem tenha tão pouco arcabouço teórico e repita os lugares comuns ouvidos, lidos e assistidos na vala editorial da mídia comercial.

Quando apresentares dados (confiáveis) e alguns substrato intelectual conversamos, mas eu dou uma deixa:

- A tal crise que você alega que foi provocada pelo PT (e desconhece que estamos AINDA no meio da maior quebra capitalista desde 1929) não produziu nem 10% dos efeitos que outros pequenos soluços capitalistas (98/99/2000) produziram no país, na época da "brilhante administração" da quadrilha dos rentistas de Chicago (ou os Chicao Boys), Fraga, Malan etc, quando pagávamos 30% de juros ao ano, tínhamos 14 bi de reservas cambiais (não davam para dois minutos) e o FMI peidando na sala (para usar uma imagem cara ao pessoal da Pixulândia);

- Com todos os equívocos ( e eu seria capaz de listar muitos, se fosse você alguém indicado para este debate), a gestão petista é 300 vezes melhor que as que lhe antecederam.


Dê uma outra olhada nos fatos: Havia tantos ministérios em FHC como agora, fruto da necessidade de acomodar demandas para compor uma base ampla e insaciável, é verdade.

Mas não foi o PT que inventou o nosso presidencialismo.

E nenhum idiota, do mais remoto canto da Pixulândia, ou outro país de imbecis qualquer, suporia que ganhar eleições significa alcançar o poder, na acepção gramsciana da palavra.Na Pixulândia, na casa de um tal Pixuleco, diz a lenda que é mais ou menos assim:

Visitas refinadas, gestos contidos, guardanapos de linho cuidadosamente sobre o colo, toalha de mesa com a borda a 15 cm das pernas dos convivas, como manda a etiqueta, talheres na ordem de utilização do menu, louça inglesa.

Conversas interessantes, mas nunca animadas, tom de voz civilizado, charutos e licor pós refeição.

Três deles pedem para usar o banheiro.

Não há problema, há vários na enorme casa.

Demora.

Demora.

O anfitrião, Pixuleco hesita, afinal, não é de bom tom desconfiar de pessoas de tamanho charme.

Não resiste.

No primeiro cômodo, o terror. Um deles está tentando abrir seu cofre.

No segundo, o outro estupra violentamente sua empregada na cozinha.

E o último, no quarto do casal, come sua mulher e sua filha.

Pois é...Nada nos jornais, nenhum assombro na vizinhança. Afinal, ninguém acreditaria se Pixuleco contasse. Assim, ele resolve que nem ele vai acreditar, e volta para sala, resignado.

Despede-se de todos ao final, e convida para novo encontro.

George Gomes Coutinho disse...

As observações feitas pelo "Pixuleco" em verdade acabam ocultando a ilustre e quase sempre ausente proposta de ação governamental do Partido dos Trabalhadores local para a disputa em 2016... Não obstante o diminuto quantitativo da militância, certamente fundamental em um processo de competição eleitoral, o conjunto de ideias e diagnósticos sobre o município não me parecem suficientemente constituídos.... E mesmo com um cenário de uma militância esquálida e um Partido organicamente inarticulado e frágil, uma proposição arrojada poderia ganhar corações e mentes e, se não produzir vitória eleitoral no curto prazo, ao menos poderia trazer novos elementos e pautas de discussão para a entediante e tragicamente acéfala política local.

Anônimo disse...

Pôxa! Magoou.... Eu só queria colocar um pouco de humor no nosso debate, meu inoxidável e venerado guru Chacal!

Pixuleco.

douglas da mata disse...

Uai, Pixuleco, esse é o problema do humor, seja aqui ou em Pixulândia: É quase sempre uma via (autoritária) de mão única, resumindo: humor no cú dos outros é sempre refrescante.

George, esse é o propósito do texto.

Anônimo disse...

rsrsrsrsrs!

Volta pra vida física do PT, mano veio... aquilo lá tá um tédio.... um funeral. Está precisando de alguém para apimentar, não a última extremidade do tubo digestivo, mas com conhecimento e lucidez a vida útil daquela sigla, antes que desapareça. E olha dá um trabalho marinesco para se registrar uma, para estarem fazendo o que fazem com o PT.

Não me sai da minha memória aquela histórica intervenção sua em uma reunião do Diretório, quando ao fazer uma análise de conjuntura, fostes interpelado pela Neinha e entre réplicas e tréplicas, encerrastes o seu discurso legítimo e convincente, com um sonoro e retumbante "vão todos pra puta que pariu", convencendo a muitos fazer contigo um curso moderno de oratória. O Partido talvez esteja precisando dessa sua energia, desse seu vigor literário.

Mas antes de comparecer a uma reunião de diretório investigue antes para saber onde, atingimos a condição de nômades, estamos sem sede para reunir. Cada mês acontece em um lugar diferente!

Pixuleco

Anônimo disse...

O que falta a Pixú e Chacal é disposição. Falar é fácil. Agora, vai fazer...
Não é por outro motivo que Napô está aonde está. Mal é verdade, mas a anos luz desta discussão que finge ter valor. Napô acorda cedo e trabalha...

Vocês falam. E só.

douglas da mata disse...

Bem, fiote, eu não creio que possamos colocar o peso dos processos históricos locais (ou universais) nas costas deste ou daquele indivíduo, embora eu concorde que as escolhas pessoais determinem um bocado de coisas.

Mas há limites.

Eu não acho que todas as pessoas tenham que ter o nível de comprometimento e entrega do napô para que possam falar ou opinar sobre política, afinal, um partido é feito de diversas matizes e atores, que agem de acordo com suas limitações.

Não podemos ter 200.000 napôs para compor um partido melhor, ou não podemos exigir que TODOS respirem política 57 horas por dia...

Tanta entrega assim acaba em experiências estranhas como na Alemanha em 33.

Engana-se você que ele está a anos luz desta ou daquela discussão, porque para ser coerente com o que você disse, ele deve estar atento a tudo, e por isso mantém um séquito de patetas fuçando aqui e ali (talvez seja o seu caso, não sei e nem me importa).

Outro erro clássico: desprezar o valor da contribuição intelectual e vociferar pela legitimidade exclusiva do "trabalho braçal militante". Pura idiotia.

O que o napô faz de melhor é pensar e debater seus rumos. O trabalho braçal ele deixa para os burros de carga que pensam como você. E claro, diz a eles que eles são o "verdadeiro partido".



Pois é...pensar não é para qualquer um, carregar peso, qualquer um faz...

Anônimo disse...

O deputado federal Alessandro Molon se desfiliou nesta quinta (24) do PT; ele irá para Rede Sustentabilidade, partido da ex-senadora Marina Silva, cujo registro foi aprovado nesta semana; Molon foi o parlamentar mais votado do PT no Rio no ano passado, com 87 mil votos; nome do agora ex-petista já é tido como viável para concorrer à prefeitura do Rio em 2016 pela nova sigla.

douglas da mata disse...

Boa sorte.

Na verdade, Molon, um ultra-católico de viés moralista, sempre esteve deslocado no PT.

Vai na linha do Chico Alencar, Frei(ou)xo e outros...

Tem até boa votação, mas é um projeto de um homem só, que não constrói nada ao redor! Por isso mantém essa agenda baseada no senso comum...

Mas como já disse, boa sorte para ele...vai precisar para equilibrar sua "coerência" com marina e a "famiglia" bonhausen, junto com a família setúbal (itaú) e etc.