domingo, 5 de abril de 2015

Sem ressurreição, nem remissão dos pecados...

Esse blog, quando a mídia e alguns inocentes úteis (outros inúteis) comemoravam o "sucesso" da escalada de militarização nas comunidades pobres do Rio de Janeiro (capital), remou contra a corrente...Como quase sempre...

Eis a série de textos que publicamos do assunto, dentre outros...Leia-os aqui...

Não é uma simples questão de fazer o papel do relógio quebrado, e marcar a hora certa duas vezes no dia...Não vamos fazer como outros cretinos da mídia local e nacional, dizendo, "olha, nós avisamos, nós avisamos"...

Quem dera as coisas fossem tão simples assim...

A questão é que continua morrendo gente, porra! Sejam policiais, sejam moradores, sejam os envolvidos com a atividade ilegal do tráfico...

Apenas porque as pessoas que podem e DEVEM pensar o assunto, para propor soluções que desafiem o senso comum escroto da classe média e da elite cínica, que os primeiros adoram macaquear, acabam por se render a estas simplificações assassinas...

Claro, não é só uma questão de burrice: Militarizar o combate ao tráfico confere poder político, e dinheiro, muito dinheiro com compras governamentais...e de quebra, protege quem de fato lucra com esse crime...

Matar pretos e pobres é bom negócio e dá votos...

Uma lista do HSBC e um Suiçalão valem mais que milhares de UPP, mas por que continuamos a nos "divertir" com imagens de "caçadas" em helicópteros, e a celebrar "heróis" de "faca e caveira"?

Parece tão óbvio que ninguém enxergará, como dizia Nelson Rodrigues...

E os mesmos sacripantas que extraem audiência da mercantilização militarizada da violência nos morros, fingem consternação quando morre um ou outro escolhido para servir de mártir a uma causa perdida...

Um garoto ali, um dançarino de programa dominical acolá...e assim vamos...

Canalhas, é o que são...abutres a devorar a carne da cidade (pobre)...

Não há massagem: Enquanto insuflarem policiais armados com fuzis, helicópteros e veículos blindados contra um comércio que não vai parar de existir porque é proibido, só faremos contar corpos...

É um "milagre" que não morram muitos mais...

Enquanto alguns se dão bem, é lógico...

E pilatos, nesse caso, somos nós...

Nenhum comentário: