segunda-feira, 27 de outubro de 2014

O canto dos idiotas, ou todos os idiotas no canto?

A mídia PIG descobriu a pólvora e segue para inventar a roda: Nosso país está dividido...

Uauuuu, que novidade...

Bem, é fato que ele está bem menos que em 1994 ou em 2002, quando recebemos o país quebrado, com inflação de 12% ano, desemprego de 15% e salário de 90 dólares, e juros de 30% (já tinham chegados a 45% com Armínio Fraga) cevando os porcos da banca...

Naquele tempo, o fosso social só não levava o país a convulsão social à custa de muita "liberdade de imprensa" para adular o "príncipe" ffhhcc, e para manter a negrada nas senzalas...Quando não desse, era só mandar a polícia baixar o pau, ou inventar alguma atração nova na TV...

Ainda era o tempo que o JN podia dizer que capim curava câncer, e no outro dia não sobraria nenhum jardim intacto...

Hoje as coisas mudaram um pouco, mas o fato é que não na velocidade necessária e seguimos partidos:

Um branco AINDA ganha em média 30% a mais que um negro na mesma função, e esse negro, por sua vez, tem 4 chances a a mais de ser morto ou preso que esse branco.

60% dos negros são os presos nas masmorras, e outros 70% deles,  sendo 80% de 15 até 24 anos, lotam os necrotérios. 93% mortos por arma de fogo.

Negros são ínfima minoria entre os que detêm 3º Grau, e entre médicos são estatisticamente desprezíveis, embora muito se tenha avançado.

Mais de 60 mil mulheres ainda seguem apanhando, e é verdade, nesse caso pouco importa a classe social, basta ter uma buceta e pronto...

5 famílias detêm 80% do mercado de comunicação e publicitário brasileiro.

Rico paga, proporcionalmente, 1/3 dos impostos do resto da negrada...

A maior parte da riqueza nacional ainda está nas mãos de menos 10% das famílias...

E qual a estranheza?

É que talvez, pela primeira vez, dois projetos de poder tenham antagonizado a ponto de expor as diferenças a um patamar incômodo e irreconciliável...

Aparentemente, o que é cantado como derrota da presidenta pelos "vitoriosos" tucanos e seus cúmplices da mídia, é de fato uma vitória estarrecedora: Rasgamos o véu da hipocrisia dessa sociedade segregadora, que gosta de se imaginar solidária e cortês...

"Somos todos brasileiros"...Nossa, como deve ser brasileira aquela menina que vivia confinada em um quartinho de empregada, ganhando 1/2 salário para limpar as privadas da classe mé(r)dia e ainda servir de iniciação sexual ao filho playboy da patroa...

Este é um povo tão "cortês", que bastou alguma diminuição nas diferenças, para berrarem contra a "partição" do país...

União sim, dizem-nos eles, mas cada um no seu lugar: elite na casa grande e negrada na senzala...ora bolas!

9 comentários:

Anônimo disse...

Só uma pergunta:

Se o país for dividido mesmo como um cretino eleito deputado por São Paulo está propondo, você moraria aonde?
No sudeste dos coxinhas ou no norte/nordeste dos brasileiros de coração valente?

Anônimo disse...

Quanto burguês putinho, pois não suportam pobre.

Anônimo disse...

Foram os nordestinos que elegeram Maluf, Russomanno e Tiririca???
Foram os nordestinos que votaram em Dilma em minas e no rio?

Anônimo disse...

Genial, perfeito! Até o tom meio "enfezado" foi bom!

Anônimo disse...

Sei não, mas desconfio deste amor pela humanidade que dizem ter os inteligentes que se acham "progressistas". Os bravos defensores do povo amam a humanidade mas desprezam o semelhante...

Preste atenção no comportamento e quando o discurso não é público.

Prefiro apostar mais nas nossas misérias humanas do que na virtude.

Se visto de perto, este amor pela humanidade esconde vaidade (às vezes somente intelectual), inveja, desejo de vingança, e outros sentimentos menos nobres que a mentira julga ocultar.

O orgulho é mesmo a matriz de todo pecado como disse Santo Agostinho.

Rárárá

?

douglas da mata disse...

Bem, caro devoto, faz bem em desconfiar de tudo, mas comece consigo mesmo...

Pouco me importa o que você faz na sua intimidade, ou se pensa uma coisa e age outra...

Minha preocupação é no campo da ação, e da ação COLETIVA! Política, lato sensu, e não um emaranhado de digressões existencialistas, do tipo, "oh, ui, nada farei frente a miséria humana!".

Meu amor pela Humanidade é algo pragmático, porque senão amar aquilo que faço parte, vou amar a quem, as baleias? O mico leão dourado? A miragem de um filho da puta que você chamam de deus, mas que em nome dele cometem as maiores atrocidades?

Niilismo aqui não cola, fiote...vai procurar um analista...

Anônimo disse...

Ação.
Justamente o que te falta.

?

douglas da mata disse...

Bem, não vou discutir com anônimo julgamento sobre os limites da minha ação política, ainda assim é preciso dizer:

Pode faltar ação de algum tipo, mas não falta compreensão de como ela deve ser feita.

Pior é imaginar que as contradições da Humanidade devam imobilizá-la, e manter os privilégios de quem já os tem...

Em outras palavras (mais duras):

Se quiser agir, saberei o que fazer, enquanto você ficará se masturbando intelectualmente, reclamando que ninguém age como realmente é...

Anônimo disse...

Aceito suas críticas Douglas.
Sem identificação, me perdoe.
Aprendi aqui no seu blog muito mais do que você imagina, e só por isto, sua "ação" já seria válida. Mas ainda assim acho pouco, vis a vis a sua capacidade intelectual. Você continuará devendo à praxis aquilo que teoriza.

De minha parte, tento afastar o niilismo com muita força, embora volta e meia caia nesta esparrela. Nada demais.

Anhn, e a análise. Acho a análise uma chatice. Prefiro escrever em blogs anonimamente. Rá rá rá... Se fossem só bobagens você não responderia.

Um abraço. E não sai daí não!!

?