quinta-feira, 10 de julho de 2014

Vieram buscar lã, saíram tosquiados...

Campeonatos apresentam resultados óbvios e previsíveis: Uns tantos perdem, e apenas um sagra-se campeão.

No entanto, para além desta dicotomia esportiva, há mais ganhadores e perdedores na Copa do Mundo do BRASIL, de 2014, e este fato merece registro...

Primeira perdedora óbvia, a FIFA, em boa parte pelo que escreveu aqui o jornalista Juca Kfouri, republicado no blog do Roberto Moraes.

Portadora de uma arrogância sem par, chantagista de ofício, predadora por excelência, a FIFA, com a anuência dos governos ávidos (inclusive o nosso, diga-se a verdade) por contratarem o evento que ela monopoliza, se instala nestes territórios nacionais com uma força que nem a ONU sonha desde 1948...Nenhum organismo internacional, sem a força das armas e/ou derramamento de muito sangue, consegue impor tanto consenso às diversas forças sociais e políticas de populações inteiras dos países-sede e dos demais participantes...

Vejam por exemplo o caso do jogador uruguaio, não só expulso do jogo e do torneio, mas impedido de entrar em um estádio em território nacional, em clara e grave afronta a nossa Constituição e os poderes por ela constituídos, seja o Judiciário, sejam os eleitos, Legislativo e Executivo.

Pois é, eis que a cagadora de regras, vai enfrentar o apito final saindo-se envolvida em mais um escândalo de proporções gigantes, pega no contra-pé pela atuação do Delegado Fábio Baruck e sua equipe de policiais civis, que mesmo diante da precariedade e poucos recursos frente aos milhões e milhões movimentados no esquema da FIFA-MATCH, colocaram um bola nas costas e mandaram vários envolvidos para o "chuveiro"...

Só os tolos imaginam que ingressos cuja dinâmica de aquisição, por simples mortais como nós, beira a um ritual místico-cibernético, com senhas, contra-senhas, inscrições, cadastros, filas, sorteios, números de CPF, RG, e o escambal, possam ser desviados e vendidos aos borbotões sem o conhecimento, anuência e participação dos escalões mais altos da entidade...

Mas pelo visto, para nossa imprensa cretina, local e nacional, a teoria do domínio do fato só existe para petistas e "mensaleiros"...

A segunda perdedora foi a torcida que foi aos estádios...Nossas arquibancadas eram mais "europeias" (onde "europeu" quer dizer branco) que times como a França ou a Bélgica, mostrando que temos muito ainda por fazer neste nosso país para trazermos as classes mais desprivilegiadas (pretos e pardos, a maioria) das periferias para o centro...

Pelo que vimos na TV, descontando o fato de que cinegrafistas "caçam" imagens associadas aos seus padrões-estéticos para fabricarem "musas" e tipos exóticos, no jogo da França e da Bélgica, tinha mais gente negra em campo que nas arquibancadas...

Ah, e claro, apareceram como seguranças, apoio  e serviçais também, alçados de sua "invisibilidade habitual" por takes de câmera de soslaio...Na boa e velha tradição Casa Grande e Senzala...

Não se pode culpar quem comprou ingressos, mas ficou óbvio que o evento foi feito para um tipo de público...

Ainda assim, esta classe média coxinha que lotou aos estádios, ao invés de dar-se por satisfeita por encontrar um evento onde podia posar de "exclusiva" nos telões, respondeu a quem lhe proporcionou a festa com grosseria digna dos bailes funks que esta corja adora depreciar...

Neste sentido, a carroçada alemã e o choro destes canalhas e seus pequenos rebentos, projetos de coxinhas-fascistas, é motivo de regozijo...

Em terceiro lugar, mas não menos relevante, perderam a mídia e os que apostaram que a Copa seria um fracasso. 
Para estes a goleada foi muito mais que 7 a 1,  foi um ciclo gigantesco de obras e intervenções (legado) que mesmo que não ficasse pronto a tempo, vai dotar as cidades-sede de facilidades que desde a década de 70 estavam por fazer.

Nem é preciso citar a exposição óbvia do país para o turismo internacional, uma vocação ainda mal explorada por nós, mas que ganha impulso considerável...

E por último, sucumbiram os idiotas do Felipão, ele mesmo um brucutu adepto das frases bipolares de efeito, tendo a frente iniquidades como o Neymar (por sorte conseguiu um atestado médico para faltar o trabalho) e ou bisonho Fred, que não poderia nem ser comparado a Serginho Chulapa em 82...

Muitos disseram, em outros tantos blogs, o que todos temos dito há tempos, todos nós que amamos futebol e não conseguimos enxergá-lo na seleção ou em nossos campeonatos risíveis faz muito anos...

O esquema mídia-CBF-FIFA-empresários destroçou as bases de nossa inventividade, que foi aprisionada em "linhas de produção", as famigeradas escolinhas dos "professores", que sufocaram os campinhos de terra (estes desaparecidos também pela especulação imobiliária que supre estes espaços públicos de prática de FUTEBOL, e outras brincadeiras)...

Este esquema se destina a "profissionalizar" crianças de 15, 14 e até 10 anos, "produtos" a serem cafetinados por pais e espertalhões..."produtos" pausterizados, que cedo abdicam do melhor do nosso futebol (a molecagem), e aprendem o pior do futebol deles (disciplina tática e vigor físico), onde os meios sacrificam o fins, tudo baseado em pseudo-teorias onde a arte sempre é apresentada como inimiga da eficiência...

Como se nos dissessem que a técnica do melhor professor de arte fosse mais eficiente que o talento de Da Vinci...

A Alemanha é a prova que até o mais "duro" e sem requebrado dos povos (como repetimos a exaustão nos estereótipos e outras galvãobuenices) consegue subordinar o físico a plasticidade...com uma dignidade rara de se ver...É preciso ter caráter para perder, mas muito mais para ganhar...Uma breve lição para nossa soberba futebolística... 

Enfim, acho que os ganhadores somos aqueles que acreditaram que a mídia mentia sobre a Copa, aqueles que rejeitaram a grosseria com a presidenta, aqueles que entenderam que não há mais pátria (cabeça)de chuteiras...Para o bem, e para o mal, há mais coisas boas e más para que prestemos atenção...Há um país por construir...

Em uma metáfora ruim...se ele vai ser bonito, justo, heterogêneo, plural e respeitoso com os que têm menos, como fizeram os alemães, ou se será arrogante, elitizado, burocrático, previsível, sem cor e criatividade como o time dos idiotas do Felipão e a sua torcida coxinha, que adora cantar hino, mas detesta o resto do Brasil que não está na Oscar Freire ou na Delfim Moreira, isto também dependerá de nós...estamos na frente do placar, mas este jogo só acaba quando termina...




4 comentários:

Anônimo disse...


Chi!
Esse seu jeito de dar jeito no que não tem jeito e de desajeitar o que tem jeito é que te deixa assim, desse jeito

Se expondo a cada dia mais.
Pra você, não tem jeito.

douglas da mata disse...

E idiotas como você retrucando...não se joga em árvore que dá frutos, logo...

salve, salve aos que têm coragem de se expor...

Anônimo disse...

aí é que estâ

Seus ex amigos não se expõem em seu blog não por falta de coragem, mas por não concordarem com suas "pastagens".

douglas da mata disse...

Caro ex amigo, se eu me importo pouco (ou nada) com a opinião do amigos, imagine com dos ex...

Mas seguem os ex-anônimos reclamando, lendo e retrucando...

Divirtam-se...