sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Outras planícies...

Tempos estranhos...

Vem da Inglaterra mais uma história do tipo que alimenta o sentimentalismo desta época natalina, mas que também serve para confirmar o que muita gente já percebeu...

Apesar de toda a conectividade, nunca estivemos tão longe uns dos outros...É só andar pelas ruas, olhar para o lado, nos ônibus, nas filas, nos restaurantes, as pessoas nãos e olham mais...Dedos ágeis manipulam teclas em telas touch screen, e disparam dialetos na velocidade da vertigem...

Não há de se  reclamar, são os novos modos dos "novos" tempos...

No entanto, o jornal The Independent, hoje, traz uma matéria sobre James Gray, 85 anos, mordomo aposentado, que serviu nas mais importantes casas inglesas, como a família Guiness...

Você pode ler aqui...

Mr Gray colocou um anúncio em um jornal para tentar reunir um grupo de aposentados para o almoço de natal em um hotel, e só recebeu resposta de uma mulher, que depois cancelou...

Seu "drama" chamou a atenção do Irish Post, que o colocou na primeira página, e por "milagre", Mr Gray passou a receber toda a atenção (e convites) para passar as festas natalinas...

Outro traço da crueldade atual: só nos comove o que vira espetáculo...

Dados da Age UK (entidade que lida com aposentados e idosos) estimam algo em torno de 500 mil o número de pessoas que vivem como o Mr Gray...todos acima de 80 anos...

De acordo com Mr Gray, a última vez que viu alguém no natal foi o seu contador, há dez anos...

Como não há primeira página para todos, imagino que todos os outros "Mr Gray" vão continuar sozinhos os dias 25, 26, 27, 28...1, 2, 3...de todos os meses, de todos anos que restam, afinal, os velhos, seja na Inglaterra ou no Brasil são "equipamentos em desuso"...

Boas festas...

Nenhum comentário: