quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Festa do OMO...dá o branco que a família tucana merece...

A carreira (desculpem o trocadilho) da família perrella sempre foi, digamos, acidentada...Ligados ao governador áecio neves, sempre contaram com o beneplácito da mídia mineira e agora, uma vez que o senador mineiro se prepara para perder as eleições em nome dos tucanos em 2014, é certo que a "cobertura" dos perrellas se ampliou a cadeia, quer dizer, rede nacional (cadeia, perrella e tucanos não são termos que andam juntos, apesar de tudo)...

Flagrado com 450 kg de cocaína em helicóptero do patrão-deputado, o "mula", piloto e funcionário do gabinete do patrão-deputado, foi preso.
Estranhamente, a mídia nacional quase não tocou no assunto, e quando o fez, tratou o tema com rigoroso cuidado, preservando o princípio da presunção de inocência, a que todos temos direito, é verdade...

Mas o fato é que a mídia nunca age assim, salvo com os seus...

Se no país que um ex-ministro da casa civil está preso porque imputaram a ele responsabilidade criminal baseada em "não é possível que não soubesse", ou "seu intuito só poderia ser este", fica a pergunta: Pode um piloto voar com um helicóptero do patrão, com todos os procedimentos que tais viagens implicam (registro de plano de voo, abastecimento, controle de horas para manutenção, etc) sem que o patrão saiba que há uso excessivo do aparelho?

Bom, pode até ser...mas cabe outra pergunta: Se fosse um piloto de um deputado ligado a uma grande figura do PT ou do governo, como se  comportaria a mídia?

Quantas vezes você leu a notícia nos jornais locais ou em destaque nos últimos dias? A repercussão corresponde a gravidade das conexões do deputado perrella?

É claro que várias injustiças não se somam para fazer justiça, portanto, que o deputado perrella, apesar de sua enorme vida pregressa, tenha o direito a não ser considerado culpado, e goze de ampla defesa e contraditório está nítido para este blogueiro, mas se perrella não é culpado, pelo menos a mídia que abafa seu caso, quando escandaliza outros, é totalmente culpada...

Leia o texto que trouxemos do Viomundo para sua leitura:

Farinhaço: A poeira que vai para debaixo do tapete

publicado em 28 de novembro de 2013 às 19:37

Foto da página do Farinhaço na Assembleia
28/11/2013 15h54 – Atualizado em 28/11/2013 19h23

‘Farinhaço’ na ALMG cobra apuração de droga em helicóptero de deputado
Grupo usou farinha em alusão à cocaína apreendida no ES.
 Gustavo Perrella (SDD) é dono da empresa que possui a aeronave.
Raquel Freitas
Do G1 MG 
Um grupo de manifestantes se reuniu, na tarde desta quinta-feira (28), em frente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, em um protesto contra a apreensão de um helicóptero da família do deputado Gustavo Perrella que carregava 445 quilos de cocaína. Na manifestação, que eles chamaram de “farinhaço”, eles pediram que seja plenamente investigada a apreensão da aeronave, feita pela polícia em uma fazenda no interior do Espírito Santo, no último domingo.

Foto Raquel Freitas
O comunicador Daniel Quintela se apresentou como “dono do helicóptero” que representava a aeronave de Perrella. Ele diz que o desejo dos manifestantes é que o Ministério Público e a polícia investiguem com imparcialidade o crime e que os reais responsáveis sejam punidos. “Estamos aqui para manifestar, para expor a poeira que estão tentando esconder debaixo do tapete”, disse.
No fim da tarde, o 1º secretário da ALMG, Dilzon Melo, recebeu uma comissão de manifestantes, representando a presidência da Casa. Os integrantes do ato cobraram a abertura de uma CPI para investigar “os danos que a família Perrella vem causando ao estado”.
Eles citaram outros episódios envolvendo a família, que foram objeto de investigação da polícia, como a fraude em licitações para compra de merenda. 

Em resposta, Melo citou as providências já tomadas pelo Legislativo e afirmou que, assim como os manifestantes, quer uma resposta sobre o caso, mas ressaltou que a ALMG não pode cometer injustiças.
A aeronave foi flagrada no domingo (24) em Afonso Cláudio, na Região Serrana do Espírito Santo, com 445 quilos de cocaína. Quatro pessoas foram presas, entre elas o piloto, que era, então, funcionário da empresa de Perrella e também servidor da Assembleia. Ele foi demitido e exonerado.

Foto reproduzida na página do Farinhaço no Facebook
A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) reembolsa, por meio da verba indenizatória, ocombustível do helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, de propriedade do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD). A informação está no Portal de Transparência da ALMG e foi confirmada pelo advogado da família, Antônio Castro, nesta quinta-feira (28).
Castro afirmou que o deputado usava a aeronave, em 90% das vezes, para o trabalho político. Os outros 10%, conforme o advogado explicou, eram para uso familiar e de lazer, e pagos particularmente. O advogado não falou sobre os destinos usados.
Entre janeiro e outubro deste ano, o parlamentar gastou R$ 14.078,31 com querosene para avião. Apenas nos meses de fevereiro e abril é que não foram feitos abastecimentos com a verba pública. Nos meses de junho e setembro, o deputado gastou cerca de R$ 3,5 mil, em cada mês, em combustível para o helicóptero.
[Charges reproduzidas na página do Farinhaço]


PS do Viomundo: Na verdade, nos informam os leitores, o helipóptero levava pasta-base, com resultado final muito maior na produção de cocaína.

13 comentários:

Anônimo disse...

Da Mata, vc tem que ler um livro, cara. Do jeito que você gosta de ir em busca de verdades, vai encarar esse livro de uma sentada, cara: Novas Evidências que Demandam um Veredito de Josh Mc Dowell. Uma leitura incrível!!! Imperdível. Posta aí pois vai servir para muitos.
Obrigado,
Marcel

douglas da mata disse...

Querido, grato pela atenção e pela dica, mas veja:

Não há chance de eu perder tempo com nada que faça a defesa da fé...

Fé não precisa defesa: quem tem, tem, quem como eu não tem, não tem...

Acreditar em deus é questão de fé, e não de ciência...

A ciência existe para provar que deus não existe, senão, não é digna de ser chamada de ciência...

Anônimo disse...

Vc tem razão, da Mata, não falo no sentido de você buscar a fé, mas no sentido de ver em outras leituras aquilo que você não busca mas que pode encontrar. Sabe, Cara, eu era resistente a essas leituras, mas esse livro é do momento. Mas valeu, te res peito. Obrigado por ter postado. Valeu mesmo.
Marcel

douglas da mata disse...

Eu compreendo, e de novo agradeço, mas eu só encontro o que eu busco, ao menos no que tange a leitura...até porque, não há abertura intelectual que me permita compreender um livro que fale de fé, porque já te disse, fé é uma questão de fé, simplesmente você tem ou não...

Fé não se prova, não se argumenta...

Boa sorte com sua leitura...

Anônimo disse...

O campeão da parcialidade é você que depois de toneladas de provas, trocentos envolvidos, meses de julgamento na maior corte do Brasil, quer resumir esse processo a "não é possível que não soubesse" ou a "seu intuito só poderia ser esse". Isso é uma brincadeira e o senso de humor não é o seu forte. Você se ilude achando que tudo que se passou foi armação. Haja produção hein? Pra dirigir e coordenar todos os mil atores em mil capítulos só pra envolver o PT numa mentira... Contrasta com sua inteligência. Mas paixão é paixão...

Anônimo disse...

Da Mata, jura que vc prefere os lindinhos que os garotinhos?

douglas da mata disse...

Anônimo das 08:33, meu filho, só os tolos são capazes de raciocinar com um viés apenas...sua provocação é ruim, porque é desprovida de qualquer bom senso...aliás, como a maioria dos que fazem parte da mais nova torcida arco-íris (antes eram só os anti-flamenguistas, agora são os anti-petistas, ambas, não enchem uma Kombi)...

Bem, quem lê este blog já percebeu que não defendemos absolvição de quem quer que seja, defendemos um julgamento justo, para mim, para demotucanalhas, para petistas e até para gente como você...

É isto que está em jogo na ação 470...

Várias injustiças somadas não fazem justiça alguma...ou seja, não defendo o direito penal do inimigo, onde aquilo que me foi feito seja retribuído como previa a lei de Talião...

Nossa sociedade já avançou deste ponto, embora existem bárbaros como você que defendam uma noção vingativa de justiça...

Quem denuncia os graves erros e absurdos não sou eu, é gente como Miguel Reale Jr (entrevista na Folha de SP), um dos mais notórios e renhidos conservadores deste país....

Gente como Celso Bandeira de Mello, que nem de longe por ser considerado um militante petista...

E tantos outros, como magistrados, advogados, etc, que já se manifestaram em um abaixo-assinado censurando a postura da mais "alta corte" (palavras suas)...

Bem, eu li a denúncia da PGR, e parte do voto do relator, é você?

Pois é, ali não há mais que meras injunções, que podem ser resumidas nas frases que escrevi no texto...

O dinheiro que foi considerado público (VISANET) a própria justiça julgou em outro caso (quando o BB quis ser polo em relação processual envolvendo tais recursos) dizendo que não se tratava de dinheiro público...

Provas que inocentariam réus foram mantidas em segredo em inquérito engavetado pelo então procurador antonio fernando de souza (para beneficiar seu futuro patrão, daniel dantas)...

Foi suprimido o duplo grau de jurisdição, onde pessoas sem prerrogativa de foro foram julgadas pelo stf...

etc, etc, etc, e tome etc...

Agora, para desconstruir meu argumento, para além do que você se emprenhou pela mídia, eu espero que traga algum trecho onde estejam consignadas provas incontestáveis da culpa de algum dos envolvidos...ou que conteste aquilo que eu disse sobre os erros mais graves do linchamento...

Em tempo: imparcialidade é coisa de imbecil, só imbecis acreditam e buscam imparcialidade...será o seu caso?


Ao outro comentário: meu filho, não defino minhas escolhas políticas por referências pessoais....

Anônimo disse...

vai com calma da mata. Nem pensei em mensalao. Falei no sentido de ver muita critica aos da lapa, mas nenhuma aos cabrais, lindbergues, e coisa e tal. E o nosso lula, faz vista grossa, meu companheiro. Sou petista, mas fiz uma pergunta por causa das indiossincrasias,afinal, queremos um governo nao corrupto.Ou vale tudo em nome da ideologia?

Anônimo disse...

Ah, nem pensei em provocacao. Fiz uma pergunta pensando que voce iria dizer o que preferia. Só isso.

Perdona me,

Marcel

Anônimo disse...

Bom, se imparcialidade é coisa de imbecil, não sei porque o espanto com a mídia que você diz parcial. E já que é pra ser parcial, eu to na Kombi, contra toda a imbecilidade e dissimulação do PT. A Kombi na verdade é um pouco maior do que você insinua.

Anônimo disse...

Cambada de safado, quadrilheiros, dando uma de que nada fez. E você defendendo. Não sei quem o imbecil nesse caso.

Anônimo disse...

Da mata, perdona-me. Juro que pensei que sua resposta foi a mim. Foi mal. Precipitei-me.

douglas da mata disse...

Vamos por partes, como diria Jack, o estripador:

Ao comentário de 5/12 às 13:51,

Filho, se queremos santos ou política asséptica (sem corrupção) é bom ir a Igreja...ih,ops, na igreja também não dá, pois tem um monte de merda acontecendo lá dentro, sob os auspícios da fé...
Bem, então, devemos reduzir nossa convivência política aos nossos...ih, também não dá, porque , às vezes, no bairro, na nossa rua em nossa casa, ou até nós mesmos repetimos e fazemos, ipsi literis, o que criticamos em nossos representantes, e não é à toa, que eles nos representam, como nossos hábitos, jeitos e costumes...

O uso do moralismo como filtro na política é estultice, embora isto não signifique que devamos abandonar a fiscalização do uso do dinheiro público, nada disso...

Mas para ter uma política mais próxima do que você chama de "ética do bem", é preciso torná-la um instrumento de busca do bem estar coletivo, de distribuição de renda, e não de concentração de riqueza, e outros aspectos caros ao neoliberalismo...

A verdadeira corrupção é pagar juros de 10% (Selic) enquanto pessoas ficam à espera nos hospitais por falta de recursos a saúde pública...

Ou usar o dinheiro público para privilegiar os ricos em detrimento dos pobres, como acontece, cotidianamente, em nossas cidades...

Esta é a cena...

Ao boboca da Kombi...

Bem, trouxa, se não é Kombi, vá lá, é uma Van ou micro-ônibus.

Eu não deveria, mas vou te explicar: o problema não é ser parcial, como todos somos, o problema é vender a imagem de imparcialidade para fisgar idiotas como você, que até agora acreditam que as notícias do "grobo", "óia", ou outra merda qualquer do PIG te informa apenas para TE servir...

Na verdade, elas te informam para SE servirem de você...

Ao anônimo das 15:07,

O imbecil neste caso é quem pergunta!

Um abraço a todos, e grato pela participação, até das indesejáveis...