domingo, 4 de agosto de 2013

Um pouquinho de humor, porque ninguém é de ferro.

Vem lá do blog do Nassif, que replica a pilhéria do pessoal do Ornitorrinco sobre a situação econômica espartana de zé çerra...é bom lembrar aos boçais que o modo ironia está ligado:

Ornitorrinco desvenda riqueza franciscana de Serra

Sugestão de Janah
De O Ornitorrinco

A verdade sobre a riqueza franciscana de José Serra

Os petralhas búlgaros odeiam São José Serra Atingido e, depois de terem lançando contra ele uma opulenta bolinha de papel tamanho A3, fazem agora, nos seus blogs sujos pagos com dinheiro de Cuba e da Coréia do Norte, lamentável campanha contra a família Serra, com insinuações sobre o que seria sua "fortuna depositada em paraísos fiscais".
Para dar fim a estas aleivosias, publicamos aqui as fotos de todos os bens deste homem íntegro, probo, bom, boníssimo, lindíssimo e que é o mais preparado dos brasileiros. 
---xxx---
O carro da esposa do serra

O iate do cunhado

O corredor do apartamento da família
 
As jóias da esposa
 
O avião da filha
 
O médico da família
 
O banheiro
  
Os sapatos de serra
 
A máquina de lavar
A geladeira
 
A TV
 
O beliche dos filhos
 
A cozinha

5 comentários:

Anônimo disse...

Receita “libera” guardar dólar debaixo do colchão
13/07/2010 14h57

VERA HALFEN

A prática de guardar dinheiro em casa – seja qual for a moeda – é legal, desde que comunicada ao Leão. Declarações como a do presidenciável José Serra, que afirmou ter US$ 1,28 milhão em casa e também da ex-vereadora de Campo Grande Tereza Name – que guarda US$ 200 mil “debaixo do colchão” – é sim uma alternativa legal e até mesmo usual.
Segundo o delegado da Receita Federal do Brasil, Édson Ishikawa, guardar dólares ou qualquer moeda estrangeira, em casa, não é ilegal, desde que devidamente informados na Declaração do Imposto de Renda, para a efetiva tributação e comprovada a origem do recurso. “Eles precisam, obrigatoriamente, ser adquiridos em casas de câmbio ou no banco credenciado para, no caso de comprovação da origem dos mesmos, apresentar os documentos. Dólares ou qualquer outra moeda estrangeira, sem prova de origem, é considerado lavagem de dinheiro”, alerta.

Anônimo disse...

Elite brasileira têm 4ª maior fortuna do mundo em paraísos fiscais.

Os super-ricos brasileiros detêm o equivalente a um terço do Produto Interno Bruto, a soma de todas as riquezas produzidas do País em um ano, em contas em paraísos fiscais, livres de tributação. Trata-se da quarta maior quantia do mundo depositada nesta modalidade de conta bancária.

A informação foi revelada por um estudo inédito, que pela primeira vez chegou a valores depositados nas chamadas contas offshore, sobre as quais as autoridades tributárias dos países não têm como cobrar impostos.

O documento The price of offshore revisited, escrito por James Henry, ex-economista-chefe da consultoria McKinsey, e encomendado pela Tax Justice Network, mostra que os super-ricos brasileiros somaram até 2010 cerca de US$520 bilhões (ou mais de R$1 trilhão) em paraísos fiscais.

O estudo cruzou dados do Banco de Compensações Internacionais, do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e de governos nacionais para chegar a valores considerados pelo autor.

Em 2010, o Produto Interno Bruto Brasileiro somou cerca de R$3,6 trilhões.

Anônimo disse...

QUEM ENVIA


Segundo o diretor da Tax Justice Network, além dos acionistas de empresas dos setores exportadores de minerais (mineração e petróleo), os segmentos farmacêutico, de comunicações e de transportes estão entre os que mais remetem recursos para paraísos fiscais.

“As elites fazem muito barulho sobre os impostos cobrados delas, mas não gostam de pagar impostos”, afirma Christensen.

“No caso do Brasil, quando vejo os ricos brasileiros reclamando de impostos, só posso crer que estejam brincando. Porque eles remetem dinheiro para paraísos fiscais há muito tempo.”

douglas da mata disse...

Santo deus, descobriram a pólvora.

Guardar dinheiro em casa, ou em qualquer outro lugar, nunca foi crime, desde que a origem seja comprovadamente lícita.

O que me assusta é que na campanha presidencial de 2010, a então candidata Dilma declarava manter certa quantia (não me recordo a quantia, mas muito menor que os U$ 1,28 milhão de çerra) e foi um "carnaval" danado.

Ou seja, o mesmo fato com duas abordagens distintas pela mídia.

Anônimo disse...

Por falar em golpes para burlar o fisco, que tal uma manifestação contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que adquiriu um apartamento em Miami, por um milhão de reais, de maneira duvidosa.

Vale deixar claro que adquirir um apartamento em Miami não é crime.

O que parece extremamenete suspeito é que Barbosa tenha aberto uma empresa em Miami, a Assas JB Corp e tenha pago com o dinheiro dela o imóvel.

No mínimo, Barbosa infringiu a lei de número 8.112/90, o chamado Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, que prescreve de forma clara, em seu artigo 117, inciso X, que "ao servidor é proibido (...) participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada" .

O documento mostra que Joaquim Barbosa Gomes, residente na SQS 312 Bloco K Apt 503, Brasília, é o presidente da Assas JB Corp.