domingo, 4 de agosto de 2013

Homenagem póstuma!

Eis uma sugestão nossa, a partir do comportamento das corporações médicas e das escolas elitistas de medicina:

Não há nome mais adequado a estas escolas, sindicatos e conselhos profissionais (regionais e nacional) para adotarem como patrono e paraninfo que não seja este senhor aí em baixo:


Seu nome?

Joseph Rudolf Mengele.

4 comentários:

Anônimo disse...

A classe média, longe de promover revoluções, ela é bem mais chegada a golpes... Seus valores contraditórios a fazem, não raro, acender velas a Deus e ao Diabo.

Os seus arautos se dizem preocupados com a Educação, apregoam a necessidade de um ensino de qualidade por parte do Estado, mas, bem lá no fundo, sabem que a perpetuação de um ensino público deficiente garante para seus filhos – nos colégios particulares – a permanência de distinções que a desigualdade propicia.

Uma espécie de reserva de domínio dos privilégios. Lembro-me bem de como foram dinamitados os CIEPS, um projeto de Darcy Ribeiro diretamente voltado para atacar e resolver o problema na raiz.

Ainda me recordo do furor conservador que vociferava contra os gastos de Brizola com cada escola integral, considerado dinheiro que “daria para fazer várias escolas menores”.

Tradução: para os pobres, a quantidade; para os ricos, a qualidade...

No campo da saúde, a classe adora fazer piadinhas com o SUS, um dos maiores sistemas públicos de saúde do planeta.

Divertem-se destacando os seus defeitos – que existem, é claro - e deliberadamente omitem as múltiplas atividades positivas desses segmentos no atendimento aos milhões de brasileiros que só têm o SUS como solução.

Masoquistas, talvez, parecem gostar de planos de saúde que achacam seus bolsos, ou de médicos que fazem da profissão um negócio.

Pouco lhe interessa se existem 700 municípios no país sem um profissional da área.

Anônimo disse...

Há décadas diversos profissionais estrangeiros têm vindo para o país - engenheiros, técnicos, pesquisadores, administradores, advogados.

Mas, quando se fala em trazer médicos para atender a gente que precisa e que, por alguma razão (seja ela qual for), não tem atendimento, levanta-se um monte de gente contra.

Anônimo disse...

Vou te dar outra sugestão. Amanhã, 06 de agosto fazem 68 anos que um avião da força aérea americana jogou uma bomba numa cidade 100% civil do Japão chamada Hiroshima. Na hora, morreram 80.000 mil pessoas. Com o passar do tempo este número chegou a 300.000. Por que só criticar só os alemães??? Por que só usá-los como exemplo???
Atualmente, em pleno século 21, os comunistas continuam praticando genocídio. Por que não incluí-los também ao invés de ficarem votando em pt, pcb, pstu, etc?
O Dr. Mengele usou cobaias humanas para o desenvolvimento da medicina. Esta erradíssimo. Mas, pelo menos o sacrifico destas cobaias hoje servem para curar milhões de pessoas. Quer um médico para as homenagens póstumas: antônio palocci. Se não acredita que este é mil vezes pior, veja como esta a vida de milhões de brasileiros vítimas desta quadrilha chamada pt onde ele é um dos cardeais. Não os brasileiros que moram em Campos nem os do sul e sudeste. Mas os do nordeste principalmente que ainda comem ratos para sobreviver.
Não gosto de comentar como anônimo, mas estou abrindo um precedente, pois qualquer pessoa que não reze nesta cartilha de malhar os alemães, são discriminados.

douglas da mata disse...

Bom, parece que capturamos um simpatizante do "dr" Mengele.

Claro, a relativização sobre os crimes de guerra de todos os povos é positiva, concordo...não são apenas os alemães os praticantes de ignomínias.

Todos os povos as praticaram, desde brasileiros na Guerra do Paraguai, até suíços, que lavaram dinheiro dos nazistas...passando pelo ataque aliado a Dresden que matou 30 mil civis.

Mas não creio que NADA, eu disse, NADA, justifique o que foi feito em nome da "medicina", ainda que Mengele tivesse descoberto a cura de TODOS os males!

Uma coisa é entender a impossibilidade de acusar apenas um povo durante os atos selvagens de guerra.

Outra coisa é dizer que o sacrifício das cobaias humanas é válido em nome dos "avanços"...

Eu não saberia descrever a monstruosidade do que você disse.

Apenas publiquei para que os leitores tenham a noção do que vai na cabeça de gente doente como você.

As mentiras sobre o Nordeste (uma das regiões mais beneficiadas pelas políticas de distribuição de renda, e que precisam de muito mais, é lógico), e sobre ratos, eu nem vou responder...

Sua preocupação com roedores deve ser senso de auto-preservação.

Você não precisa se identificar, poupe-se desta vergonha.

Já sabemos o suficiente de gente como você.


heil, hitler, herr anônimo, heil...