sexta-feira, 26 de julho de 2013

Os fariseus de sempre!

Que a mídia internacional desça a lenha no Brasil não é surpresa! 

Afinal, incomoda a possibilidade de um país com nossas dimensões que comece a andar com as próprias pernas, que resista a ceder aos parasitas dos juros, que lidere a revolta regional contra a bisbilhotice dos EEUU, e que tenha se transformado em exemplo de distribuição de renda e pleno emprego em plena crise econômica.

Por outro lado, e por motivos óbvios, receberemos toda sorte de críticas sobre nossas falhas nos eventos de escala mundial.

Até 2002, salvo a ECO 92, alguém sonhou que teríamos Copa, Olimpíada, etc, etc e etc? Pois é...este é o preço de termos mudado nossa imagem mundo afora, e os outros países-competidores têm que desconstruir nossas vantagens competitivas!

Mas o engraçado é ver os pobres bobocas da mídia brasileira, desde os grupos nacionais até pequenos e irrelevantes programas de rádio em nossa planície, na estação que se autodenomina "educativa", passando por jornais de quinta categoria, repercutindo frases sem sentido, críticas infundadas, gritos desesperados!

Afinal, quem, dentre italianos, espanhóis, estadunidenses, britânicos e até franceses pode apontar-nos o dedo para questionar nossos esquemas de segurança ou de gerenciamento de grandes contingentes de pessoas?

Não foi em plena praça s. pedro que o papa-polaco foi alvejado(e infelizmente sobreviveu) a dois metros de distância?

Nos EEUU nem maratonas, como a de Boston, estão à salvo, e eles querem nos ensinar como lidar com nossos problemas?

Quantos presidentes os EEUU tiveram assassinados em eventos públicos? E o Brasil, quantos foram?

E os ataques aos ônibus e estações de metrô londrinos há alguns anos atrás, que tiveram como desfecho trágico o assassinato de Jean Charles de Menezes, que jogou por terra o mito da eficiência policial britânica?

O que dizer dos distúrbios das periferias de Paris, que duraram meses, após a polícia francesa matar um morador da periferia "por engano"?

Segurança e eficiência dos transportes? O que dizer da Espanha e seu "trem bala pela culatra", que matou dezenas de peregrinos do caminho de Santiago de Compostela?

Ao que parece, com raras e honrosas exceções, a primeira condição para se conseguir emprego na mídia atualmente é o nível de burrice! Quanto mais alta, maior o cargo ou a importância!

Não se trata de ter opinião ou pendor ideológico diferente! Não é nada disto! Mas para oferecer algo como opinião, um texto ideologicamente definido, ou até para a simples leitura do fato, é preciso alguma capacidade intelectual!

E quem tem alguma não se prestaria a fazer o que a mídia corporativa tem feito neste país por estes anos!

2 comentários:

Anônimo disse...

Não concordo sempre, mas esta é uma excelente análise. Os gringos dizimaram seus índios, suas florestas, escravizaram muitos, saquearam outros, devoraram recursos, gestaram seitas abomináveis, patrocinaram desigualdade e violência...
Agora vêm querer cagar regra???

Quanto ao programa de rádio que não escuto há anos: como é que vc consegue não vomitar ouvindo aquilo??

douglas da mata disse...

Pois é, este é um dos sacrifícios que me imponho para escrever para vocês.

Mas não ouço sempre, pode ficar tranquilo, porque minha saúde também não aguentaria...