sexta-feira, 19 de julho de 2013

O médico & o monstro!




Que o ex-candidato a prefeito pelo PT em Campos dos Goytacazes nas últimas eleições não é conhecido pela sua coerência isto é fato que até a estátua do Índio Goytacá exilada em Tocos sabe.

Mas agora a coisa assume contornos mais graves.

Claro que como representante do CREMERJ (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro) o médico e ex-candidato, e que agora se coloca como virtual pré-candidato a uma vaga no Parlamento Federal, pode ter suas posições corporativas e defender esta cruzada fascista promovida pelos médicos que se formaram com recursos públicos, em sua maioria, e agora rejeitam os pobres dos rincões e periferias.

Como eu disse, isto é uma escolha. O médico-candidato escolheu agradar seus pares da elite local, e a classe média. Não é problema nosso!

O problema torna-se nosso quando o médico-candidato faz este proselitismo absurdo enquanto está filiado ao PT, partido da presidenta Dilma, e que tem sofrido ataques infundados dos fascistas de jaleco e da máfia de branco.

Dizer que o CREMERJ vai tentar impedir de todas as formas a implementação do programa mais médicos é mais que uma bravata, é um ataque a uma política pública de governo.

A informação está publicada no blog do Sindicato dos Médicos da cidade, aqui.

Se o médico-candidato quer fazer papel de Torquemada de Estetoscópio, que se desfilie do PT antes!

Aliás, nunca deveria ter se filiado, de fato.

E como as próximas eleições não parecem ser tão fáceis como se supunha antes, o Dr Jekhil & Mr Hide do PT deve estar prestes a abandonar o barco...

Tomara que sim, já iria tarde...!

Mas que fique claro sua escolha: entre o povo e os interesses corporativistas dos médicos, o médico-candidato ficou com a última alternativa.

Bom, não poderia ser diferente, como ex-presidente de cooperativa médica, sua opção não é por uma saúde pública gratuita, universal e de qualidade.

Saúde para este pessoal que defende planos de saúde e cooperativas médicas nada mais é que um bom negócio!

Nenhum comentário: