sábado, 6 de julho de 2013

Em nome do filho?

Primeiro, um padrão de vida que não coincidia com a renda (que renda?), depois, o passeio e o incidente com o carro-fantasma.

Agora, os ingressos cortesia da CBF, que o papai quer investigar...

Sei não, será que não seria o caso da oposição aqui da planície, diante de sua conhecida inépcia, chamar o filho do deputado-prefeito para uma conversa, e convencê-lo a disputar a prefeitura em nome dos patetas do PT, PDT, PPS, e outros?

Potencial para causar estragos, o menino já demonstrou que tem!

Fica aí a sugestão...

Um comentário:

Anônimo disse...

O primeiro menino sempre será uma pedra no sapato do papai. Com nome de comunista e na liderança de um partido, param por aí as coincidências com o homônimo russo. O nosso Lenin sem calças adora tudo o que o dinheiro pode comprar. Se não precisar pagar então...