segunda-feira, 8 de julho de 2013

ffhhcc: de príncipe a sapo!


Condenado pela História a amargar um do piores saldos administrativos e de política econômica que conhecemos, que vão desde a privataria tucana, até a entrega de um país quebrado, com inflação disparada, sem reservas cambiais, sem empregos e com salários miseráveis, além de ter pontuado seu (des)governo como um dos capachos mais asquerosos da política de dominação estadunidense no continente, o ex-presidente ffhhcc desandou a "analisar" o país e os governos do PT.

Não pelo filtro de sua biografia acadêmica, mas pelo seu olhar vesgo sobre política, conjuntura, e claro, pelo crivo (neo)ideológico que lhe impôs dizer a todos que esquecessem o que escreveu!

O problema de ffhhcc é crer demais no personagem que criou para si, e para consumo de seus heroicos correligionários (ou seriam comparsas?), já que a população, para seu desespero, lhe ignora, solenemente.

Acreditou que acabou com a inflação, quando na verdade, foi o presidente Itamar Franco que lhe entregou o país, em 94, com a situação sob controle, o qual ffhhcc e sua quadrilha de privatistas deram cabo nos oito anos seguintes.

Seu sucessor tomou posse com 17 bilhões de dólares de reserva, câmbio ladeira a baixo (dólar a 3,97 reais), 15% de juros reais, 13% de desemprego, indústria em frangalhos, etc, etc, etc...

Fiel a crença deste personagem, ffhhcc acreditou, dentre outras coisas, que era um galanteador, e contou até com o beneplácito silêncio da mídia corporativa, para ocultar um filho que não era seu...Um corno oculto!

O ex-presidente se apresenta como um livre debatedor no tema sobre uso/abuso e descriminalização de drogas, e defende inovações nas políticas públicas do setor com raro progressismo. Uma farsa! Foi no seu governo, sob sua inciativa que se instituiu, por exemplo, a Lei do Abate, que permite a FAB derrubar aviões sobre nosso espaço aéreo que não sigam determinados protocolos, chamados por juristas de "pena de morte genérica". Mais uma vez, para cumprir sua subserviência a Washington e sua "War on Drugs".

Hoje em dia, ffhhcc vaga pelas redações como um morto-vivo, um tipo de zumbi...E espalha aos dementes que o leem a mesma incapacidade de enxergarem a realidade.

Mas pensando bem, ffhhcc tem o mérito de, como uma lembrança terrível, alertar-nos de onde viemos, e para onde nunca desejaremos voltar.

ffhhcc e seus textos são  como aquelas fotos de desastres de trânsito, com o viés pedagógico de que devemos continuar em frente, e deixá-lo para trás, mas que dirijamos com cuidado!


11 comentários:

Anônimo disse...

Você analisando FHC. Esse mundo tá mudado. Petista roxo e cego para as mazelas, que não são poucas, do PT. Imparcialidade passou longe. Como analisa o mensalão? Não existiu? Lula nada sabia? Qual é cara?

Anônimo disse...

É muito melhor estar alinhado com Obama que com Chaves (que Deus o tenha), Fidel, Evo Morales, aquele maluco do Irã e outros.

douglas da mata disse...

Mas desde quando este blog se pretendeu "imparcial"?

Quando é que cometemos a idiotice de reivindicar o impossível(imparcialidade)?

A bem da verdade, as mazelas do processo político, das alianças, e da própria Democracia são muitas.

O problema é o olhar seletivo e calhorda da mídia, de ffhhhc, que de quebra, alimentam midiotas como você.

Ou seja, por uma questão de coerência e de prevalência, os males julgados do PT deveriam ter aguardado, no mínimo, o julgamento do mensalão tucano(mineiro), sem mencionar a privataria tucana, onde este senhor senil disse ao telefone: "estamos no limite da irresponsabilidade".

Em suma: ou julgamos todos, ou não julgamos ninguém.

...................................

Quanto ao outro idiota, nem merece réplica: só publiquei para expô-lo ao ridículo...

Anônimo disse...

Acadêmico acusa FHC de plagiar intelectuais banidos pela ditadura

“Exilado durante o período da ditadura militar brasileira (1964), o mineiro Ruy Mauro Marini (1932-1998), presidente da Política Operária (Polop) e autor de Dialética e Dependência, traz em sua obra verdades desconhecidas pela maioria da população brasileira sobre a carreira acadêmica do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O tido como ‘pai da teoria da dependência’ não adotou a tese por acaso, afirma o professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina, Nildo Ouriques. Segundo ele, FHC além de ter plagiado os conceitos de Marini, não tem tanto prestígio no meio acadêmico.”

“Ele não tem uma obra. Fernando Henrique é no máximo um polemista no interior de um debate acadêmico (dependência) no qual ele não era a figura principal. Mas cumpriu o papel decisivo no sentido de bloquear, coisa que fez com certa eficácia, as correntes mais vitais desse debate.

Teve êxito especialmente com a obra de Marini, mas também com livros muito importantes de Theotonio dos Santos, Imperialismo e Dependência, ou Socialismo ou Fascismo, o Novo Dilema Latino-Americano, este publicado até em chinês, mas jamais no Brasil”, aponta.

Anônimo disse...

Livro de FHC é plágio de La Somme et le Reste de Henri Lefebvre.

Anônimo disse...

O “príncipe dos sociólogos” como é chamado pela casta conservadora da academia brasileira não passa de um plagiador barato.

Este apelido lhe foi dado para afagar seu ego. FHC era fiel seguidor das políticas de Washington.

Manter seu ego afagado era uma das formas de mantê-lo reproduzindo os ideias neoliberais no Brasil.

Anônimo disse...

Eles não sabem o que é A Privataria Tucana, eles só leem o grobo e a óia e não enxerga.

Anônimo disse...

É...FHC é um merda e Lula é o maior. Isso é igual à crença em Deus, você acredita no que quer.

douglas da mata disse...

Midiota das 08:23,

Para começar, não acredito em deus, logo, a chance de eu me iludir com mitos é muito pequena!

Eu não saberia dizer quem "é o melhor".

Não privo da intimidade de nenhum dos dois para definir esta categoria de julgamento.

Eu sei o que os fatos e a História mostram enquanto cada um deles ocupou a presidência...Aliás, é só isto que me interessa!

Bom, aí, não é só o obscurantismo de ffhhcc e a enorme popularidade de Lula que podem nos dar uma pista sobre desempenho!

Eu o desafio a mostrar apenas um dado, um único indicador que seja, onde o governo Lula (2002/2010) foi pior que o governo ffhhcc.

Inflação, crescimento, câmbio, emprego, endividamento público, carga tributária em relação ao PIB, salário mínimo, participação dos salários na renda nacional, investimento social per capita, etc, etc, etc.

Qualquer um destes, e quantos outros mais você encontrar, desde que sejam tabulados por órgãos reconhecidos (IPEA, IBGE, DIEESE, etc).

Quem sabe se você "rezar muito", acontece um "milagre", e você encontra algum?

rsrs

Se você conseguir, pago 100 reais para cada um deles, é só informar pelo e-mail do blog (está lá em cima) o número da conta e seu nome completo.

Anônimo disse...

Eu queria ver Lula assumir o governo quando Fernando Henrique assumiu e, ao contrário, FHC assumir o que Lula pegou. Mas essa conversa não termina nunca, deixa pra lá.

douglas da mata disse...

Midiota, quando ffhhcc assumiu (ler a carta de Theotonio dos Santos no blog do Roberto Moraes) havia um movimento mundial de retração da inflação (que o farsante do ffhcc atribuiu a ele e seus "jênios"), e mesmo assim, o seu idolatrado ffhhcc manteve o país atolado, com um a inflação de 10% ao ano na média, muito superior a dos demais países, inclusive os chamados "emergentes".

Esta inflação foi o dobro acumulado no período Lula.

Só um imbecil como você para comparar o período de extrema calmaria internacional de 94 até 2002, como a gigantesca tsunami financeira de 2008.

É uma boa questão mesmo: o que aconteceria com o Brasil de ffhhcc se houvesse uma crise como esta, que se arrasta desde 2008 até agora?

Com certeza, teríamos sumido do mapa, e seríamos hoje mais um Puerto Rico.

Vá estudar, animal, conhecer os fatos e sua própria História, não deixe que digam o que você tem que acreditar...leia...se informe...aprenda...

E a partir de agora, se não me trouxer dados novos ao debate(como desafiei) não haverá mais liberação destes comentários que nada acrescentam...