segunda-feira, 8 de julho de 2013

A rede globo e o processo...

Nem o mais talentoso roteirista, ainda que inspirado em Kafka, poderia imaginar tal enredo. 

Se para o famoso escritor, o processo se baseava em algo surreal que lançava seu personagem em uma trama nebulosa, lançado a defender-se daquilo que não existia, mas que se impunha a realidade com força irresistível, no caso da globo, esta trama se inverte: há o fato, e o processo sumiu!

E não se trata de um caso simples...São dois processos, um que apura sonegação fiscal, e outro que aponta  para a necessidade de encaminhamento das suspeitas de fraude e lavagem de dinheiro ao órgãos de persecução penal, neste caso, o MPF.

Simplesmente sumiram! Desde 2006...Algo em torno de 1 bilhão de reais, em valores de tributos e multas atualizados!

No meio disto tudo, os jornalistas e palpiteiros de coleira do grupo de comunicação, e outros debilóides ao redor do país, ainda enxergam neste conglomerado mafioso alguma estatura moral para questionar o comportamento e retidão de quem quer que seja!

Este mesmo grupo empresarial de mídia que sempre vomitou preconceitos contra políticos, servidores públicos, policiais, etc, que manipulou descaradamente a violação Constituição com a derrubada da PEC 37, em nome da suposta probidade e moralidade pública, esconde em seus armários um escândalo desta monta, e sabe-se lá o que mais...

Assim como enxergaram no batman barbosa o herói perfeito para sua cruzada macartista, até que a blogosfera retirasse sua máscara, e revelasse os mesmos pecados que tentou exorcizar nos outros!

Mas afinal...o que aconteceu com o processo contra a globo?

3 comentários:

Anônimo disse...

Estou assistindo uma entrevista com uma tal de Cantanheide, nem sei se escreve assim. Mais idiota que ela, só o Jô, nunca ouvi tanta bobagem.

Anônimo disse...

Corrigindo, o Jô não é idiota, é quase tão cínico quanto o Jabour.

Anônimo disse...

Douglas
Toda vez que defendi a PEC 37 levei muita porrada, além de me chamarem de doido, só ouvi o argumento de que o MP não poderia fazer investigação. Mais uma derrota, entre tantas.