terça-feira, 18 de junho de 2013

A Cidade (Clipe de Chico Science & Nação Zumbi) versus o movimento dos enxugadores de gelo!



Mesmo que alguns setores da esquerda tentem, desesperadamente, contrapor a direita na tentativa de dar um norte político a um movimento que nasceu órfão, sem causa-pai, nem causa-mãe, apesar de ambos os lados estimularem digressões do tipo: "revolta contra tudo", "insatisfação represada e latente", "fim da mesmice", no andar da carruagem já é possível vislumbrar os limites do chamado núcleo central do manifesto, o tal do Movimento do Passe Livre, que de tão diluído, só consegue verbalizar algo nos intervalos das passeatas, tal é a ausência de qualquer traço de representatividade e/ou organização que dê algum sentido.

Afinal, lutar por lutar é como um tipo de masturbação coletiva, onde todos se veem mas nunca se tocam!

Ora, no atual desenho das cidades brasileiras, digo as maiores, com algo acima de 200 mil habitantes, é pouco provável que a discussão sobre o preço do transporte público, ou sua "qualidade", consiga chegar a algum objetivo.

Explico:

O problema da mobilidade urbana não reside apenas em dotar os orçamentos públicos para resolverem o sintoma: a necessidade de grandes deslocamentos por quem habita a cidade.

Mas sim debater e mudar, de uma vez por todas, a lógica capitalista de ocupação do solo urbano, onde a maioria, refém da lógica especulativa e das funcionalidades exigidas pela acumulação de capital, é empurrada para as periferias, cada vez mais longe, enquanto o acesso rápido é privilégio de alguns.

SP é o caso clássico, e nos dias recentes, no RJ, as intervenções urbano-militares das UPP, milícias à soldo dos negócios milionários dos imóveis, revelam a incapacidade das comunidades em perceber e prevenir (ou ao menos mitigar) os impactos deste avanços sobre o território das cidades.

Campos dos Goytacazes e seus campos de concentração, eufemisticamente, chamados de Morar Feliz, é outro exemplo de exílio urbano dos cidadãos que desembocará em tensão da precariedade da mobilidade.

Chamar o ajuntamento/entulhamento de gente em Morar Feliz, é como a placa na entrada de Auschwitz: "Arbeit Match Frei", ou O Trabalho Liberta!

Sem tocar neste ponto nevrálgico, daqui a dois anos estaremos ( ou não) rediscutindo o preço e a qualidade dos meios que apenas instrumentalizam e possibilitam a segregação urbana: o transporte público!

E por óbvio, se muitos tem perdido (horas e dinheiro), outros poucos ganham: empresários de ônibus!

Eis aí embaixo a letra: Leia, ouça, não pare e reflita:

A cidade (Chico Science & Nação Zumbi)

O Sol nasce e ilumina as pedras evoluídas,
Que cresceram com a força de pedreiros suicidas.
Cavaleiros circulam vigiando as pessoas,
Não importa se são ruins, nem importa se são boas.

E a cidade se apresenta centro das ambições,
Para mendigos ou ricos, e outras armações.
Coletivos, automóveis, motos e metrôs,
Trabalhadores, patrões, policiais, camelôs.

A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.
A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.

A cidade se encontra prostituída,
Por aqueles que a usaram em busca de saída.
Ilusora de pessoas e outros lugares,
A cidade e sua fama vai além dos mares.

No meio da esperteza internacional,
A cidade até que não está tão mal.
E a situação sempre mais ou menos,
Sempre uns com mais e outros com menos.

A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.
A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.

Eu vou fazer uma embolada, um samba, um maracatu
Tudo bem envenenado, bom pra mim e bom pra tú.
Pra gente sair da lama e enfrentar os urubus. (haha)
Eu vou fazer uma embolada, um samba, um maracatu
Tudo bem envenenado, bom pra mim e bom pra tú.
Pra gente sair da lama e enfrentar os urubus. (ê)

Num dia de Sol, Recife acordou
Com a mesma fedentina do dia anterior.

A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.
A cidade não pára, a cidade só cresce
O de cima sobe e o debaixo desce.

Um comentário:

Zuza Zapata disse...

Oi,
Muito bom o vídeo! Nação Zumbi é demais.
Abraço,
Zuza Zapata
http://bit.ly/zuzazapataoficial