quinta-feira, 9 de maio de 2013

Os portos da discórdia: Antiga dupla se desfaz!


Nossa mídia corporativa local, regional e nacional, só enxergam a superfície.

Que o deputado federal garotinho, e prefeito-de-fato de nossa cidade, é condenado por formação de quadrilha todos sabem.

O que pouca gente sabe, ou quer dizer, é que seu acusador na sessão plenária da Câmara dos Deputados de ontem, Eduardo Cunha, até poucos anos atrás comandou a Secretaria de Habitação e a estatal CEHAB , vinculada a mesma pasta, ambas no governo do atual deputado campista.

Eles praticam a lógica que contra o deputado-prefeito vale tudo, inclusive o sacrifício a coerência!

Eduardo Cunha é considerado uma espécime intrigante no mundo político, desde que despontou como presidente da privatizada TELERJ. Como se vê, o homem tem faro.

De lá para cá operou junto aos principais mandatários do Estado, e alçou voo a instâncias federais. Há farto material na rede mundial sobre este tema.

Não gosto de ficar remoendo estes juízos morais sobre este ou aquele personagem público. 

Isto só desqualifica a ação política e dá munição a estes nazi-moralistas que estão confinados entre ao lixo da mídia porcalista, e o espaço que fica embaixo das togas dos juristocratas.

Eduardo Cunha existe porque o capitalismo impõe figuras como ele para "destravar" e "facilitar" os canais de assédio junto aos entes decisórios.

Alguns o chamam de "garoto de ouro".

Mas não deixa de ser interessante observar que a defesa dos interesses (nem todos dizíveis em público) que disputam o controle desta área vital (portuária) para o desenvolvimento que vem por aí, coloque tanta sinceridade na boca de dois personagens que, pelo jeito, se conhecem tão bem.

É o garoto falando do garotinho. O porco falando do toucinho!

6 comentários:

Anônimo disse...

Ui... o capitalismo...ui... Inglaterra deve estar cheia de Eduardo Cunhas, então.

douglas da mata disse...

Com certeza, cretino.

Nos EEUU, eles são até legalizados, porque, a bem da verdade, eles são bem menos hipócritas que nós.

Talvez para impedir que o senso comum continue a manifestar(como você) a ideia de que tipos como Cunha sejam apenas desvios ou exceções.

Há deles em todas as estruturas, como na SIEMENS, que negociavam com outros Cunhas propinas para vender seus produtos para governos ao redor do mundo.

A Alstom (Frnaça - trens do metrô), Chico Preto, e a demotucanalhada idem.

Tem Eduardo Cunha infiltrado nos Bancos Centrais ao redor do mundo, e junto a bancos privados, manipulando taxas e riscos, como o "escândalo" da Eurolibor, os "escândalos" da subprime (Lehman Brothers e outros)nos EEUU, Enron, etc.

Só um tolo como você acreditaria que tais "escândalos" (na verdade, modus operandi do capital) aconteçam sem a presença dos "operadores".

Só idiotas acreditam que são "falhas" de regulação!

Putz, que néscio.

Ah, e claro, na Inglaterra tem aos montes, como os operadores que conseguiram "vender" material cirúrgico e de consumo em saúde pública vindos do Paquistão (mais baratos e de qualidade abaixo do padrão - standards - ingleses) por uma boa propina.

Resultado: várias mortes e erros médicos!

Teve Eduardo Cunhas na polícia (de cima a baixo) da Inglaterra, vendendo informação ao Murdoch, etc, etc, etc.

Débil mental, tsk,tsk,tsk...

Anônimo disse...

Tem Eduardo Cunha em todos os governos do mundo. Não há exceções.

douglas da mata disse...

Não só em governos, mas em todas as estruturas públicas ou privadas onde há possibilidade de driblar as normas que impedem a circulação desenfreada dos fluxos de capitais.

Cada Cunha nos governos, tem seu Eduardo do lado de fora, assediando, comprando, facilitando...

Anônimo disse...

Isso mesmo Douglas. Em todas as relações que envolvam grana e vantagens, alguem vai aparecer para ser intermediador. Existe em todos os governos, em todas as esferas privadas e, na minha ótica, de qualquer orientação política.
Não acho o lobby ou a figura do facilitador uma aberração em si, desde que isto fique claro para quem paga a conta e isto se dê em níveis civilizados. Mas isto é coisa rara por aqui e, em se tratando de dinheiro, nunca vi comedimento ou parcimônia.

Agora, reflexões à parte, onde é que você achou essa foto?

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

douglas da mata disse...

Internet é um milagre, rsrs...