terça-feira, 30 de abril de 2013

Outras planícies!

Fantasmas de uma guerra perdida! (The Independent)


O Sargento Hartley Robertson, integrante do grupo chamado de Boinas Verdes, foi dado como KIA (killed in action - morto em ação) há 44 anos nas selvas do Vietnam, desde que o helicóptero no qual viajava foi abatido e caiu.

Esta era a história até recentemente. Agora, um documentarista canadense, Michael Jorgenson, argumenta que achou o militar estadunidense, vivendo em  uma pequena vila remota, próximo a fronteira com o Laosidade avançada, que não consegue mais falar inglês, e sequer lembra o nome de seus familiares.

O ex-militar MIA (missed in action - desaparecido em ação) foi encontrado graças as persistência do cineasta e as informações de um veterano de guerra, Tom Faunce, que ouviu a história sobre um ex-militar abatido e sobrevivente que viveria na tal aldeia, quando estava em missão humanitária nas redondezas.

Seus familiares que sempre reclamaram a falta de interesse do governo estadunidense em procurar pelo ex-militar junto ao governo vietnamita e os registros de prisioneiros, puderam enfim reencontrar o octogenário parente, que apesar de tudo, preferiu ficar no Vietnam.







Fantasmas de outra guerra perdida! (The Guardian)


Apesar de terem levado ao mundo a maior escalada de violência que se tem notícia desde os conflitos europeus e do sudeste asiático, a verdadeira batalha que os estadunidenses perderam foi para si mesmos, quando chantageados pelo medo, cederam seus princípios para travarem uma luta contra o terror que só o aumenta cada vez mais.

Há três meses 100 prisioneiros em Guantánamo estão em greve de fome, sendo que metade deles é alimentada à força.

A despeito do silêncio cúmplice da mídia PIG (só hoje, no jn o tema deu o ar da graça), a credibilidade do Tio Sam esfarela, e lhes rouba o papel de régua do mundo.

O presidente, diz que vai fechar a prisão. Tem até data: 31 de fevereiro de 2019 ou quando o assunto ameaçar seu mandato.

Pelo andar da carruagem, acho que vai ser no 31 de fevereiro mesmo!


Nenhum comentário: