terça-feira, 9 de abril de 2013

O partido da mídia e o partido do MP.

Como se estivesse em campanha eleitoral, o Ministério Público deflagrou uma ação nacional para "combater a corrupção".

Ótimo, tudo bem! Este tipo nem deveria ser motivo de tanto estardalhaço, sendo o MP tão eficiente naquilo que faz, e que deseja continuar fazendo!

Mas estranho é que em meio ao debate sobre a atribuição do MP para investigar, com a proximidade da aprovação da PEC 37, uma ação coordenada e nacional tenha saído do forno no "dia de combate a corrupção".

Quanta coincidência que tudo tenha convergido para uma data tão, digamos, cabalística!

Não foi coincidência...nada é!

Agora, no jn, o probo e ágil procurador-geral do MPF, aquele que engavetou por anos o inquérito que tratava de demóstenes e cachoeira, confirmou o propósito utilitarista da ação! 

Pressionar a sociedade a aceitar que a Constituição continue a ser ignorada!


Chegamos as raias do absurdo dito em rede nacional: Um promotor vai a TV dizer que o MP se movimenta para pressionar o Congresso através da "opinião publicada".

Outro detalhe quase despercebido: De todos os prefeitos, o único mostrado e vinculado a um partido(adivinhem qual?), foi o ex-prefeito de Porto Velho.

Como se não fosse suficiente, ontem, o presidente do STF deu mais um espetáculo para os jornais: desancou seus pares que ousavam desafiar sua opinião, como se subordinados fossem, e ainda que fossem, jamais poderiam ser tratados com tal deselegância!

A pergunta é: 

Quem vai colocar o MP, o Judiciário, e a mídia em seus devidos lugares?

Este Judiciário, que com o aval do vingador barbosiano, manteve a possibilidade de apoio financeiro a eventos das associações de magistrados, desde que limitados a 30%. Será um dízimo?

Este MP, que em Goiás mantém nos seus quadros demóstenes torres! Onde está uma articulação nacional de repúdio a tal impunidade?

Esta mídia, bem esta mídia que já conhecemos!

Onde está o Congresso que não impõe seu poder de controle sobre tais abusos?

Parece-nos que a PEC 37 é um bom começo...



Nenhum comentário: