quarta-feira, 20 de março de 2013

Os tribunais eleitorais e a não política!

Ridículo o novo ataque do TSE e suas franquias regionais a chamada propaganda antecipada dos pré-candidatos, aliás como a própria existência de uma "justiça especial" a tutelar a Democracia.

Mais um de nossas "jaboticabas", pois só o Brasil tem uma estrutura permanente de justiça eleitoral, consumindo milhões e milhões de reais, com urnas eletrônicas violáveis, vendidas como panaceia, e decisões e sentenças tão voláteis e partidárias como a própria ação política.

Assim, como no caso do vice-governador e seu partido, o PMDB, e de outros tantos, proibimos com rigor de um lado, mas fingimos não ver o que se passa de outro.

Com a vedação legal, quem faz a festa são os barões da mídia e seus jornalistas de coleira, que cobram o "pedágio" cada vez mais alto pelos "jabás" com este ou aquele integrante dos governos.

Claro que quem não é do governo ou não tem grana, fica sem nada.

Assim, para, supostamente equilibrar o disputa, sob o (falso) argumento de impedir o abuso pelos partidos, nossa (in)justiça eleitoral "privatiza" a propaganda!

É o nosso jeitinho de dizer que não há jeitinho. 

Tudo, é claro, dentro da lei, que se impõe aos mais pobres. 

Para quem tem dinheiro, ficam os direitos.

E tem uns midiotas que "comemoram" estas vitórias de Pirro!


Nenhum comentário: