segunda-feira, 11 de março de 2013

Planícies Internacionais.

Ecos do presente.

Prestes a completar 75 anos da anexação nazista, ocorrida em 1938, a Áustria ainda choca os ovos da serpente.

Pesquisa encomendada pelo jornal Der Standard, da capital Viena, revelou que mais de 50% dos austríacos disseram que a vida sob os nazistas não era ruim, e que desejam (61%) que o país austríaco seja governado por alguém de "pulso forte", nos moldes do III Reich, e que os partidos nazistas não deveriam ser proibidos de participar de eleições.

Fonte: The Independent.

De volta ao passado.

Quem alertou foi o Chief Medical Officer da Inglaterra, algo como nosso Ministro da Saúde. De acordo com Dame Sallie Davies, o risco causado pela imunidade aos antibióticos é uma ameaça maior que o terrorismo ou as mudanças climáticas, e pode levar o sistema de saúde britânico a retroceder 200 anos. 

Dentre as causas apontadas pela autoridade estão a total negligência com este perigoso processo de crescente imunização aos antibióticos, associada a banalização do uso destes medicamentos.

Fonte: The Independent.

Abandonando o barco: primeiro os ratos!

O CEO da Dassault Systems, Bernard Charlès declarou em entrevista recente, ao Monde, que pensa em sair da França, para fugir dos impostos. Tal atitude já foi adotada por um "símbolo francês", o ator Gerard Depardieu, que adotou cidadania russa.

Já Daniel Vasella, CEO da gigante farmacêutica suíça NOVARTIS deixou o bucólico país rumo aos EEUU, em virtude da nova lei que limitou os salários e bônus pagos a grandes executivos.

Pois é...


Fonte: Libération

Nenhum comentário: