terça-feira, 26 de março de 2013

Na planície, os filhotes de Sandra Cavalcanti chocam os ovos da serpente.

No rádios, jornais e em blogs de coleira, a sanha higienista contra populações de rua levanta o tom. 

A pobreza e o abandono chocam, mas só quando estão à vista.

Poucas vezes li, nestas plataformas recheadas de cretinos, tanto protesto indignado contra as condições degradantes dos moradores da CODIN, da Baleeira, ou de outro endereço desfavorecido.

Por anos, centenas de pessoas fuçavam um lixão como urubus sem asas, e nunca ouvi um lamento qualquer, e ainda hoje, estas pessoas jazem, sequer o ganha-pão do lixo têm, e o silêncio mantém-se estonteante.

Em alguns casos faz muito pouca diferença se os pobres habitam um barraco ou uma marquise. A merda é a mesma.

Bom, mas faz diferença para nossa pseudo elite cafona, estes macaqueadores de mervais e pedros boçais, leitores da páunocoelho: 

Que continuem os pobres nas periferias, onde jamais são vistos!

Tristes e melancólicas são as soluções que reivindicam, onde vomitam racismo, eugenia, brutalidade, tudo disfarçado de preocupação de assistência social.

Mendigos nos fundos do Trianon? Que absurdo!!!

Pedintes nos sinais? Onde estão as autoridades?

Que abuso...tanta privada de bacana para limpar, tanto quintal de dotô para limpar, tanta calcinha de madame para lavar e este pessoal de papo para o ar, gozando benefícios do governo...

Seria mais honesto se este pessoal fizesse igual àquela que lhes inspiram, a ex-prefeita da cidade do Rio de Janeiro, Sandra Cavalcanti, que mandava recolher os mendigos e sem-teto, quebrar-lhes as pernas, e jogar no Rio da Guarda.

Argh, mas eles detestam fazer o trabalho sujo, afinal, por que pagam impostos, não é mesmo?

Seria o caso de criarmos campos de concentração, como sugeriu hoje um boçal radiofônico matinal, em tom de falsa brincadeira (daquelas que dizemos quando queremos testar uma tese, ver o quanto choca a verdade), que disse que seria o caso de "rebocar" os sem-teto para uma espécie de pátio, igual ao dos carros?

Definitivamente, esta cidade e seus cidadãos não são viáveis.

Tirem-nos logo os royalties, antes que o nossos modelos de Hitler consigam "engrenar". Há vários, desde governo até a oposição!




Nenhum comentário: