terça-feira, 5 de março de 2013

Eike Baptista e seu golpe acionário, ou, mil delicados para mim, meio delicado para você!

Este blog já tratou do tema aqui, e lá no blog do Roberto Moraes.

Vínhamos alertando sobre a "jogada", e as investigações da CVM, embora não se dirigissem a este caso específico, já farejam irregularidades.

Agora, ratificando o que já dissemos a meses, a opinião do especialista:


O pobre do Eike Baptista


Autor: 
 
As manifestações de pena ou desprezo em relação a Eike Baptista partem de quem não tem a menor noção sobre mercado de capitais.
Eike aproveitou o momento de maior liquidez do mercado internacional para fazer seus IPOs (lançamento primário de ações). Embolsou os recursos pelo maior valor alcançado e ainda se valeu dos financiamentos de pai para filho do BNDES.
Depois, sobreveio a crise internacional e os problemas naturais de projetos em maturação. O valor das empresas despencou. E Eike tem aproveitado para injetar capital próprio nas suas empresas.
Ou seja, vendeu as empresas como Eike 7a fortuna do mundo; e está recomprando como Eike 100a fortuna do mundo.
Fora eventuais problemas de liquidez, está fazendo o negócio do século, tanto na ida como na vinda.

3 comentários:

Anônimo disse...

Só não vê isso quem não gosta.
O porto é um projeto impossível de não dar certo. A retroárea é um diamante bruto e quando a Petrobrás aportar nela mais valorizado será. O ShEike Batista é um jogador muito, muito, muito bem informado. Fanfarrão, mas diligente. Realizou o Bê-a-bá do mercado: vendeu na alta, comprou na baixa e tornará a vender na super-alta.
Com sal ou sem sal vamos ter que engolir o filho do doutor Eliezer Batista.

douglas da mata disse...

Bom, tomara(para ele) que estas transações fiquem dentro do limite "aceitável", e que os perdedores deste jogo tenham "espírito esportivo".

Eu não acredito nisto.

Outro ponto é que o esperto demais vira bicho, e no quintal de suas "jogadas", o senhor X parece ter descuidado do principal, e pode ser pego pelo calcanhar de Aquiles.

Ainda vem muita água para passar embaixo das pontes dos tribunais...e claro, nenhum dos contendores do outro lado tem muita coisa a perder, já o senhor X...

Anônimo disse...

A contestação no tribunal arbitral do exercício das opções put no valor de 1 bilhão de dólares indicam outra coisa. Empresas X darão o calote antes do ano acabar. Se você entende o mínimo de mercado de ações sabe disso, ou você acha que as ações caem por esporte?