terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Dengue. A endemia e os comportamentos endêmicos.

Qual a diferença entre uma epidemia e uma endemia? Em linhas gerais, podemos dizer que a epidemia é sazonal, enquanto a endemia é perene, ou seja, endemia é a epidemia continuada, repetida e localizada.

E quais os efeitos da endemia e das epidemias?

Ambos podem ser gravíssimos, mas no caso específico da dengue, a recidiva da infecção pelo vírus aumenta as chances de "adaptação" e mutação destas cepas de vírus nos hospedeiros(nós), agravada pela possibilidade da manifestação hemorrágica da doença.

Mas muito pior que a doença em si, é o comportamento endêmico de nossas autoridades. Há uma endemia de ineficiência, descaso, cinismo, em relação a esta ocorrência sanitária que MATA pessoas!

O comportamento de autoridades e seus asseclas em blogs e pela imprensa, como você pode ler neste debate no blog do Roberto Moraes é GRAVE, e mereceria censura, salvo engano, da TUTELA COLETIVA, e quiçá da persecução CRIMINAL, como já dissemos neste blog.

A nova moda agora, quer dizer, a velha moda com novos "atores" é negar a incidência porque não há notificação.

Santo deus, transferir a responsabilidade da notificação, e por tabela, a sub-notificação a população é um TAPA na cara do contribuinte!

Esta responsabilidade, de diagnóstico e processamento dos índices para ações emergenciais e estratégicas é do PODER PÚBLICO, e não há quem de bom senso que acredite que as pessoas estejam enfermas em casa, sem procurar auxílio, apenas para sabotar a "administração" e bagunçar o "ótimo trabalho" da prefeitura, que ano após ano consegue piorar nossos índices de infestação.

Se alguém não vai ao posto de saúde, é porque não confia no serviço prestado ali, e isto também é grave! E pelo visto, motivo para desconfiança é que não falta!

Então, senhores, senhoras, crianças, pelo que diz a prefeitura através do chefe do CCZ a responsabilidade por estar doente É SUA!!!

Daqui a pouco, vão te entregar um kit de auto-diagnóstico e uma senha para que você mesmo acesse o banco de dados e notifique sua doença!!!!


Os fatos:

A secretaria de saúde e seus órgãos de prevenção e controle de endemias NÃO FORAM CAPAZES de planejar a prevenção.

A secretaria de saúde e seus órgãos de atendimento NÃO SÃO CAPAZES de articular diagnósticos e notificação, fornecendo o feed back necessário para a articulação do ciclo completo de planejamento - controle - fiscalização - atendimento!!!

Em qualquer outra instância de gestão, tais evidências seriam suficientes para defenestrar TODOS os (ir)responsáveis com a saúde pública...

Não se trata de partidarizar ou personificar os efeitos dos erros, mas de entender que SAÚDE PÚBLICA é política de Estado(lato sensu, não confundir com unidade da federação) e que tem que ser tratada como tal.

CAMPOS DOS GOYTACAZES É UMA VERGONHA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO A DENGUE, SENDO UMA DAS CIDADES MAIS RICAS DO BRASIL, E CLARO, DO MUNDO!

Cada novo caso, cada morte que porventura acontecer, DEVE ser debitada na conta da prefeita, do seu secretário de saúde, da limpeza pública, fundações e todas as áreas envolvidas na prevenção de infestação de vetores e no controle de endemias e epidemias.

Qualquer pessoa que tivesse alguma experiência ou tivesse capacidade de raciocinar saberia que a infestação em Morro do Coco atingiria os distritos vizinhos. Esta é a natureza "geográfica" dos surtos  endêmicos.

A (im)postura do chefe do CCZ, negando o óbvio é a constatação do que dizemos aí em cima: A incompetência na administração é endêmica e pior: MUITO CONTAGIOSA!!!!

Nenhum comentário: