quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

PT saudações!

Difícil escrever por estes dias. Este calor senegalês, esta preguiça...ô lombeira!

A gente olha para a cidade e desanima. Nada acontecerá antes do Carnaval, sentenciam-nos os costumes.

É verdade. Vamos às pequenas implicâncias:

Passando por Guarus vi um autidór na Carmen Carneiro. O sorridente candidato petista agradecendo, e talvez lembrando a população que está vivo.

Este ato, se colocado em um outro contexto, seria um efeito normal. 

Mas eu pergunto: Foram 60 mil votos, um contingente histórico, e o PT, o partido que lhe deu plataforma, o que ganhará com isto?

O que esta campanha numericamente bem sucedida, agregará ao partido para além do personagem que imagina ser o depositário único destes votos?

Por outro lado, qual a expectativa da mudança de mandatários que tivemos? 6 por meia dúzia?

O tempo dirá, mas pelo teor politicamente nulo da campanha eleitoral, pela densidade e laços partidários, pelo senso de coletividade do candidato derrotado, eu diria: já nasceu velha a esperança! 


Nenhum comentário: