terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Dengue, governos, mídia em Campos dos Goytacazes: Mais do mesmo.

De um lado, o governo escondendo sua inoperância, o que é duplamente criminosos e paradoxal. Tolhem a sociedade e seus meios de fiscalização de adotar as medidas de responsabilização pelos graves erros cometidos, e claro, impedem que a população contribua nas ações de prevenção.

E quem diz que o combate à dengue é tarefa também da população não é este blogueiro, que sempre disse que saúde pública é dever único do Estado, que deve agir SEMPRE quando houver ameaça a tal condição, ou alguém já esqueceu das lições de Oswaldo Cruz.

A transferência da responsabilidade ao cidadão pela prevenção da existência de depósitos artificiais, ou popularmente, os criadouros de larvas do aedes ageypti, é uma cretinice sem par.

Dengue é falta de limpeza pública, dentro e fora das casas, e para atuar DENTRO das casas, a lei já faculta todos os MEIOS para suspensão da inviolabilidade de domicílios.

Do outro lado, a mídia, e seu silêncio oportunista, que só acaba quando os fatos atropelam os interesses que a mantém quieta, domesticada, digerindo as verbas públicas como jiboias, perigosas, mas inertes, momentaneamente.

Estão aí, mais uma vez os números.

Cada morte deve ser creditada, civil e criminalmente na conta da prefeita, secretário de saúde e de limpeza urbana.

Simples assim.

Nenhum comentário: